Logo2c.png

PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS

Mudanças estruturais na maneira como a sociedade produz e consome são indispensáveis para se alcançar o desenvolvimento sustentável global

A indústria brasileira acredita que a transição para padrões de produção e consumo mais sustentáveis deve ocorrer de forma gradual e baseada na agregação de valor para a melhoria da competitividade nacional.

Em um mercado cada vez mais competitivo, é necessário fazer investimentos na eficiência e na efetividade dos processos produtivos para promover ganhos de competitividade, tanto no mercado atual, quanto na prospecção de mercados mais sustentáveis. Adicionalmente, deve-se investir na resiliência das cadeias produtivas, por meio de qualificação e maior transparência.

 

O investimento em um modelo de produção e consumo que gere menos impactos negativos e busque a sustentabilidade se relaciona diretamente com a gestão de riscos (reputação, regulatórios, operacionais e financeiros) e com a capacidade de a empresa gerar e manter valor. Quanto mais eficiente for uma empresa, mais competitiva ela será. Não somente em função dos ganhos mensuráveis de produtividade, mas também por seu posicionamento diferenciado no mercado.

Para alavancar esse movimento de transição para uma sociedade mais sustentável, o setor industrial, coordenado pela CNI, tem apostado na adoção gradual de critérios de sustentabilidade no processo de compras públicas. O mercado de compras governamentais corresponde, em média, a 13% do PIB brasileiro (R$ 850 bilhões em 2017), e tem a capacidade de mobilizar os mais diversos setores da economia.

A CNI é também a representante da indústria na comissão nacional que acompanha o andamento da Agenda 2030, principal resultado da Conferência Rio+20. Esse engajamento é reflexo da adesão cada vez maior do setor aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável relacionados:
 

Mensagens-chave

A produção mais sustentável depende do investimento em novos modelos de negócios e tecnologias.

Esse movimento deve estar apoiado por políticas de estímulo à inovação e de acesso a financiamentos.
 

O poder de compra do Estado é um importante indutor do desenvolvimento de negócios mais sustentáveis.

A elaboração dos critérios de sustentabilidade para as compras públicas depende diretamente do conhecimento técnico dos setores industriais afetados.
 

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma grande oportunidade para o setor privado identificar suas contribuições para a Agenda 2030.

O desafio está em construir uma agenda de Estado de longo prazo baseada na adequação das metas globais à realidade brasileira.
 

Agenda prioritária 2019

Agenda-Icone.png Promover o diálogo no setor industrial por meio da Rede Produção e Consumo Sustentáveis (Rede PCS).

Agenda-Icone.png Promover o diálogo do setor privado com os órgãos públicos por meio do Fórum Produção e Consumo Sustentáveis (Fórum PCS).

Agenda-Icone.png Criar as condições necessárias para que o setor privado identifique e proponha critérios de sustentabilidade setoriais que possam ser considerados nas compras públicas.

Vídeos

 

topo