Sondagem Especial

Financiamento para Capital de Giro

Sondagem especial nº 67

30/06/2016 - Condições de crédito pioram e 35% das indústrias não conseguem financiamento para capital de giro

Indústria 4.0

Sondagem especial nº 66

16/05/2016 - Cerca de 58% das indústrias conhecem a importância de tecnologias de manufatura avançada para a competitividade, mas menos da metade as utiliza

Indústria e Energia

Sondagem Especial nº 65

23/03/2016 - Dois terços das indústrias têm prejuízos com falhas no fornecimento de energia elétrica

Comércio Exterior

Sondagem especial nº 64

Exportações ganham importância para indústria brasileira. A queda na demanda doméstica e a desvalorização da moeda estão estimulando o aumento das exportações, que ganharão importância no faturamento das empresas nos próximos meses.

Lista de pesquisas

Acesse o índice com todas as edições da Sondagem Especial

Confira outras edições da pesquisa

SondEsp 67 - Financiamento para Capital de Giro

As condições de crédito de capital de giro têm se deteriorado com a atual crise político-econômica. Nos segmentos industriais da extrativa, transformação e construção, 53% das empresas que afirmaram ter renovado suas linhas de crédito, o fizeram em piores condições. Paralelamente, 35% das empresas que procuraram contratar ou renovar linhas de crédito para capital de giro nos últimos três meses não conseguiram. Das que contrataram ou renovaram, aproximadamente 40% obtiveram apenas parte do valor solicitado.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 66 - Indústria 4.0

O uso de tecnologias digitais na indústria brasileira é pouco difundido. Do total das indústrias, 58% conhecem a importância dessas tecnologias para a competitividade da indústria e menos da metade as utiliza. O foco tem sido melhorar o processo de produção, aumentar a produtividade. Trata-se de um foco positivo, porém limitado, pois deixa em aberto oportunidades na etapa de desenvolvimento da cadeia produtiva e na exploração de novos modelos de negócios.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 65 - Indústria e Energia

A energia elétrica é um insumo importante para a indústria: quase 80% das empresas industriais a utilizam como principal fonte de energia. Dessa forma, energia elétrica de qualidade é condição necessária para a competitividade da indústria brasileira. Contudo, falhas de fornecimento são frequentes e quase 70% das empresas tem prejuízos com essas falhas.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 64 - Comércio Exterior

A queda na demanda doméstica e a desvalorização da moeda estão estimulando o aumento das exportações, que ganharão importância no faturamento das empresas nos próximos meses. Mais de um terço das empresas estão tomando ações de promoção das vendas externas, incluindo exportadoras e não exportadoras. A busca por novos mercados e a redução de custos são as principais ações. Contudo, a burocracia e o sistema tributário brasileiro impõem dificuldades para o êxito dessas medidas.A desvalorização do real também está estimulando a substituição, ainda que gradual, da utilização de insumos importados por similares nacionais. Ressalte-se, contudo, que a expectativa ainda é de aumento da concorrência com produtos importados.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 63 - Tributação

A tributação excessiva é a principal característica negativa do sistema tributário brasileiro. Não obstante, o sistema tem várias deficiências que ampliam os efeitos negativos da elevada carga tributária. De sete características desejáveis de um sistema tributário, o brasileiro não é bem avaliado em nenhuma, de acordo com os empresários.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 62 - China

As perdas diante da concorrência chinesa se intensificaram. Para 41% das empresas industriais brasileiras concorrentes dos produtos chineses, a participação no mercado doméstico diminuiu e para 16%, essa participação diminuiu muito. Portanto, 57% das empresas que concorrem com a China perderam participação no mercado doméstico, o que corresponde a 16% do total da indústria. Em 2010, um percentual menor de empresas registrava perda de participação no mercado doméstico (45%, isto é, 14% do total da indústria).

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 61 - Emprego na Indústria

À medida que a produção se reduz e a situação financeira das empresas se deteriora, algumas empresas adotam diferentes medidas de redução do uso da mão de obra, como alternativa à demissão dos trabalhadores. Não obstante, com o agravamento da crise, mesmo as empresas que adotaram tais medidas acabaram reduzindo seu número de empregados. Do total da indústria, 60% das empresas tomaram medidas extraordinárias para reduzir o uso de mão de obra (como férias coletivas ou redução do número de turnos) e/ou reduziram o número de empregados nos últimos seis meses.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 60 - Uso de Tecnologia na Indústria da Construção

São várias as dificuldades enfrentadas pela indústria da construção no cenário atual, que vêm inclusive reduzindo a intenção de investir do segmento no curto prazo. Contudo, as empresas reconhecem a necessidade de maior produtividade e inovação no longo prazo. A maioria das empresas da indústria da construção pretende investir em algum segmento tecnológico nos próximos cinco anos, principalmente em tecnologia da informação e sistemas estruturais.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 59 - Financiamento

O acesso à linhas de financiamento permite não só a realização de projetos de investimento, como também a continuidade da operação da empresa em situações de dificuldade. A necessidade se torna ainda maior em um cenário de dificuldades, que resultou no aumento do endividamento das empresas em 2014.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 58 - Relações de Trabalho (terceirização)

Cerca de 70% das industrias extrativa, transformação e construção, utilizam serviços terceirizados. Para a maioria das empresas, a principal dificuldade enfrentada no processo de terceirização é a insegurança jurídica e/ou os possíveis passivos trabalhistas. Julho 2014

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 57 - Copa do Mundo 2014

Para 64% das empresas a Copa do Mundo impactará positivamente a indústria da construção, mas o percentual cai para 30% no que deiz respeito ao impacto sobre a empresa. Os principais benefícios serão o aumento das obras e serviços e a disponibilização de novas tecnologias. O principal entrave para a execução das obras é a falta ou o alto custo da mão de obra.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 56 - Produtividade (indústrias extrativa e de transformação)

Cerca de dois terços das empresas avaliam que sua produtividade cresceu nos últimos cinco anos e pouco menos da metade delas, na comparação com suas concorrentes estrangeiras, se enxergam em condição de igualdade quanto à produtividade. A qualidade da mão de obra e a infraestrutura foram apontadas como fatores que mais prejudicam a produtividade.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 55 - Produtividade (indústria da construção)

Maioria das empresas monitora frequentemente a evolução da produtividade e pouco mais que a metade perceberam aumento da produtividade nos últimos cinco anos. A baixa qualidade da mão de obra e da infraestrutura de transporte são os fatores que mais afetam negativamente a produtividade da indústria da construção.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 54 - Emprego (indústria da construção)

Mesmo com atividade abaixo do esperado, a falta de mão de obra qualificada continua a ser um problema para a indústria da construção. Entre os principais efeitos encontram-se as dificuldades na busca pelo aumento na produtividade e na qualidade dos empreendimentos/serviços e o cumprimento dos prazos estabelecidos.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 53 - Emprego (indústrias extrativa e de transformação)

A falta de trabalhador qualificado é um problema para 65% das indústrias extrativa e de transformação e afetam sobretudo a busca pela eficiência ou a redução de desperdícios. A baixa qualidade da educação continua como a principal dificuldade para a capacitação dos trabalhadores.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 52 - Energia elétrica

Energia elétrica é a fonte de energia mais utilizada pela indústria e as falhas em seu fornecimento têm prejudicado três em cada quatro empresas. A redução das tarifas para as empresas foi, em média, de 10%, o que gerou impacto positivo sobre a competitividade, porém, para a maioria das empresas, esse impacto foi considerado baixo.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 51 - Financiamento (indústrias extrativas e de transformação)

Dentre as empresas das indústrias extrativa e de transformação, 18% não estão endividadas. Entre as empresas com endividamento, 55% avaliam que estão no limite ou acima do limite de endividamento da empresa. Falta de linhas adequadas é a principal dificuldade na obtenção de crédito.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 50 - Financiamento (indústria da construção)

Dentre as empresas da indústria da construção, 69% utilizam o capital próprio como alternativa de financiamento, sendo que 22% se financiam exclusivamente dessa forma. Um terço das empresas avalia estar no limite ou acima do limite de endividamento e a exigência de documentos e renovação de cadastros é o principal problema para a obtenção de crédito.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 49 - Financiamento (indústria total)

Entre as principais dificuldades enfrentadas pelas empresas industriais que solicitaram crédito no segundo trimestre de 2012, a opção mais assinalada foi a falta de linhas adequadas à necessidade da empresa, seguida por exigência de garantias reais e exigência de documentos e renovação de cadastros.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 48 - Tributação (desoneração da folha, indústrias extrativas e de transformação)

Do total das empresas consultadas, 80% disseram já ter ouvido falar na mudança do sistema de contribuição patronal à Previdência Social. Quase 70% das empresas consultadas entendem que a desoneração da folha contribuirá para a retomada do crescimento.Um terço das empresas consultadas foram incluídas no novo regime e, dentre essas empresas, 48% consideram a medida positiva ou muito positiva.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 47 - Tributação (desoneração da folha, indústria da construção)

A modificação da base de cálculo da contribuição patronal é vista como positiva para a retomada do crescimento do país pela maioria dos empresários e mais da metade gostaria que sua empresa tivesse sido incluída na medida. No entanto, a indústria da construção encontra-se dividida quando questionada sobre qual seria a melhor base tributária para a contribuição patronal ao INSS.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 46 - Tributação (desoneração da folha, indústria total)

É amplo o conhecimento da medida que alterou a base tributária para contribuição ao INSS, que passou, para um conjunto de produtos, da folha de pagamentos para o faturamento. De uma forma geral, a medida é avaliada positivamente e dois terços dos empresários consultados acreditam que a medida irá contribuir para a retomada do crescimento.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 45 - Burocracia (indústria da construção)

Burocracia eleva custos (sobretudo de gerenciamento de trabalhadores) e atrasa entrega de obras e serviços da indústria da construção. Maiores dificuldades estão na área trabalhista e ambiental.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 44 - Burocracia (indústrias extrativa e de transformação)

O principal efeito do excesso de burocracia é o desvio de recursos para áreas não produtivas e o aumento no custo de gerenciamento de trabalhadores. A redução da burocracia decorrentes das legislações trabalhista e ambiental são as prioridades para a indústria.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 43 - Burocracia (indústria total)

O principal problema enfrentado pelas indústrias no cumprimento das obrigações legais é o número excessivo dessas obrigações. Os empresários acreditam que o governo deve priorizar, no combate à burocracia, a área trabalhista.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 42 - Cenário econômico mundial

Cerca de 30% das empresas industriais ainda sentem efeitos da crise de 2008-2009. Os empresários também acreditam que o cenário econômico mundial irá piorar nos próximos meses e manterá nesse estado negativo, no mínimo, até o fim de 2012.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 41 - Copa do Mundo 2014

95% das empresas que acreditam em benefícios para seus negócios afirmam que haverá aumento das obras e serviços. Contudo, o alto custo de mão de obra e a burocracia do processo licitatório são apontados como principais obstáculos para a realização do evento.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 40 - Tributação

A baixa qualidade do sistema tributário brasileiro deve-se, sobretudo, ao número excessivo de tributos, a alta complexidade e a falta de transparência. Dentre as características negativas dos tributos, carga excessiva, tributação sobre a folha de pagamento e cumulatividade são os aspectos mais apontados pelos empresários. O ICMS é o imposto mais prejudicial à competitividade da indústria brasileira.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 39 - Comércio exterior

Quase metade da indústria exportadora perdeu participação no mercado externo, sendo que um terço dessas deixou de exportar. A participação das exportações no faturamento da indústria está diminuindo e deve reduzir-se ainda mais em 2011.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 38 - Emprego (índústria da construção)

Falta de trabalho qualificado dificulta o aumento da eficiência e da qualidade e o cumprimento dos prazos de entrega na construção civil. As empresas buscam capacitar os trabalhadores na própria empresa, mas enfrentam dificuldades em razão da alta rotatividade dos trabalhadores e da má qualidade da educação básica.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 37 - Emprego (indústrias extrativa e de transformação)

Falta de trabalhador qualificado prejudica o aumento da competitividade. Má qualidade da educação básica é uma das principais dificuldades para qualificar os trabalhadores.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 36 - Especial China

Concorrência com a China gera perda de participação no mercado doméstico e perda de clientes para as empresas exportadoras que concorrem com a China em terceiros mercados.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 35 - Crise econômica

74% das empresas afirmam que seus impactos ainda não foram superados. Os problemas enfrentados são relacionados principalmente ao acesso ao crédito, ao cancelamento de investimentos e à diminuição da demanda externa.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 34 - Meio ambiente

Cerca de 70% das indústrias adotam procedimentos gerenciais associados à gestão ambiental. Um dos principais determinantes para essa decisão foi a preocupação com a imagem e reputação da empresa.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 33 - Tributação

A susbstituição tributária impacta negativamente no fluxo de caixa das empresas e os parâmetros utilizados para seu cálculo são elevados.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 32 - Meio ambiente (mudança climática)

A maioria das empresas já adota ou pretende adotar medidas que contribuem para o controle das emissões. A indústria brasileira espera que as ações do governo e/ou outras instituições para reduzir emissões de gases do efeito estufa irão proporcionar mais custos que oportunidades.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 31 - Financiamento (crédito de curto prazo)

Apenas metade das empresas industriais brasileiras contrata financiamento de curto prazo. O prazo médio das operações de crédito se amplia, mas dificuldades persistem: exigência de garantias reais, documentação e renovação de cadastro.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 30 - Comércio exterior

Apesar do crescimento em 2009, expectativa para 2010 é de redução na participação de importados no custo total com insumos ou matérias-primas. A participação média das exportações no faturamento total da indústria foi 8,4% em 2008, percentual inferior ao apurado em 2005, última sondagem que apresentava esta pergunta. Para 2009, os empresários das empresas exportadoras preveem nova queda.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 29 - Relações de Trabalho (terceirização)

Mais da metade das empresas industriais brasileiras utilizam ou utilizaram serviços terceirizados nos últimos três anos. A redução de custos apresenta-se como o principal motivo para a decisão de terceirizar. Caso não fosse possível utilizar serviços terceirizados, a competitividade da indústria brasileira seria afetada negativamente para quase metade das empresas consultadas que utilizam serviços terceirizados.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 28 - Investimento

Os investimentos previstos para 2008 não se materializaram como planejados em razão da crise econômica. A incerteza com relação à evolução futura da demanda e a maior dificuldade no acesso ao crédito fizeram com que mais da metade das empresas adiassem total ou parcialmente seus investimentos. Para 2009, a perspectivas é de redução das compras de máquinas e equipamentos.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 27 - Comércio exterior

A valorização do real reduziu a competitividade dos produtos brasileiros e causou danos à posição de mercado das empresas industriais. Essa é a principal conseqüência do fortalecimento da moeda brasileira, tanto na competição com importados no mercado doméstico como nas exportações.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 26 - Investimento

O crescimento da atividade industrial em 2007 veio acompanhado de expansão do parque produtivo. Neste ano, 86% das empresas industriais planejaram investir. Dos investimentos previstos para 2007, 85% foram realizados total ou parcialmente.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 25 - Emprego

A carência de mão-de-obra qualificada é fato no Brasil. Os impactos negativos se mostram presentes, sobretudo na área de produção das indústrias, restringindo o aumento da competitividade. Para contornar esse problema, as empresas oferecem programas de capacitação e incentivos para atrair e reter mão-de-obra qualificada. No entanto, o processo de capacitação da mão-de-obra enfrenta uma variedade de dificuldades que vão desde a baixa qualidade da educação básica no país, à falta de cursos de capacitação adequados às necessidades da indústria.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 24 - Meio ambiente

A indústria brasileira está, cada vez mais, empenhada em adotar práticas de gestão ambiental que reduzam os conflitos advindos do processo de licenciamento ambiental e que melhorem seu relacionamento com os órgãos ambientais. Não obstante, o número de empresas que enfrentam dificuldades ao requerer licença ambiental é crescente. Em particular, no que diz respeito à demora na análise dos processos de licenciamento ambiental e aos custos elevados para cumprir as obrigações decorrentes desses processos.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 23 - Comércio exterior

26% das empresas brasileiras concorrem com produtos chineses no mercado doméstico. A competição é ainda mais acirrada no mercado internacional. Mais da metade das empresas que exportam tem os produtos chineses como concorrentes. A redução do custo de produção e o investimento na qualidade dos produtos são as principais medidas adotadas para enfrentar a concorrência com os produtos chineses.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 22 - Tributação

O prazo médio de recebimento das vendas das empresas industriais, estimado em 45 dias nessa consulta, é superior ao prazo de recolhimento da maior parte dos tributos federais. O descasamento entre o prazo médio de recebimento das vendas e os prazos médios de recolhimento dos tributos impõe custo financeiro ao cumprimento das obrigações tributárias da maior parte das empresas industriais do país.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 21 - Investimento

O ritmo de crescimento em 2006 frustrou as expectativas dos empresários, de modo que parte dos investimentos planejados pela indústria deixaram de ser realizados. Os empresários não se mostram muito propensos a aumentar as compras de máquinas e equipamentos em 2007. O resultado é explicado, em parte, pela folga no parque produtivo.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 20 - Financiamento

Cerca de 40% das empresas de menor porte recorrem mais de três vezes por mês às linhas de curto prazo – contra apenas 26,5% das grandes empresas. A proporção de grandes empresas que declaram realizar operações com prazos médios superiores a noventa dias é duas vezes e meia maior do que se observou no caso de pequenas e médias empresas. As principais dificuldades na obtenção de crédito são as exigências de garantias reais, de renovação de cadastros e de reciprocidade – contratação de outros serviços junto às instituições.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 19 - Comércio exterior

O processo de valorização do real, que teve início em 2003, determinou uma mudança de preços relativos que vem transformando a estrutura de comércio exterior da indústria brasileira. As empresas industriais começaram a substituir insumos e matérias-primas domésticos por importados, processo que deverá se intensificar em 2006. No que diz respeito às exportações, o efeito da valorização ainda não é evidente no valor exportado pelo país. As exportações vêm caindo, principalmente, entre as empresas que exportam pouco, com impacto reduzido na balança comercial.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 18 - Meio ambiente

As empresas vêm adotando cada vez mais práticas gerenciais relacionadas à gestão ambiental e ampliaram os investimentos em proteção do meio ambiente. Não obstante, nos últimos dois anos, houve uma deterioração na relação com os órgãos ambientais. A demora na análise dos pedidos de licenciamento ambiental e os requisitos exagerados da regulamentação ambiental são as principais reclamações da indústria nacional.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 17 - Investimento

O desaquecimento da atividade econômica em 2005 e o baixo otimismo com relação ao crescimento da demanda afetaram negativamente os planos de investimento da indústria brasileira. Outro fator que afetou negativamente o investimento foi a apreciação do real. Apesar das perspectivas favoráveis quanto à evolução do comércio mundial, as empresas reduziram os investimentos voltados para exportação.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 16 - Inovação tecnológica

As principais estratégias de negócios das empresas industriais são o lançamento de novos produtos e conquista de novos mercados. Os elevados custos de implementação e a falta de financiamento apresentam-se como importantes entraves à manutenção de estratégias regulares de desenvolvimento tecnológico.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 15 - Comércio exterior

A manutenção da taxa de câmbio abaixo de R$ 2,70 / US$ até o fim do ano afetará negativamente o desempenho futuro das exportações brasileiras. Mantendo-se esse cenário, as empresas industriais exportadoras deverão reduzir os investimentos voltados para as exportações e focar esforços no mercado doméstico. Além do câmbio, a infraestrutura de transporte e a burocracia apresentam-se como entraves importantes ao crescimento das exportações. As importações, por sua vez, vêm sendo estimuladas pela valorização do real.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 14 - Investimento

A maioria das empresas considera adequada a capacidade produtiva da indústria à demanda esperada para 2005. Ainda assim, as empresas industriais planejam aumentar seus investimentos buscando, sobretudo, a expansão da produção para atender ao mercado doméstico.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 13 - Tributação

O fim da cumulatividade (incidência em cascata) dos tributos e a isonomia tributária dos produtos domésticos e importados são medidas há muito tempo demandadas pelo setor produtivo brasileiro. Não obstante, a solução implementada, tanto no que diz respeito ao PIS/PASEP como à Cofins, causou frustrações. Houve aumento da carga tributária e os procedimentos tornaram-se mais complexos.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 12 - Meio ambiente

As indústrias brasileiras estão conscientes da necessidade de adotarem práticas de gestão ambiental e pretendem ampliar os investimentos destinados à proteção do meio ambiente.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 11 - Tributação

A maioria dos empresários tem conhecimento da proposta de reforma apresentada ao Congresso Nacional pelo Executivo e apontam que a proposta não trás mudanças significativas.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 10 - Comércio exterior

Após quatro anos da mudança do regime cambial, o efeito substituição sobre as importações de insumos e matérias-primas começa a se fazer notar, ainda que de maneira moderada.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 09 - Crise energética

Um ano após o início do racionamento de energia elétrica, pouco mais da metade das empresas industriais não parece ter sofrido impactos negaticos importantes e parcela expressiva das empresas tornou-se mais eficiente no uso de energia.

Saiba mais sobre essa pesquisa
SondEsp 08 - Comércio exterior

Para 2002 as expectativas continuam sendo de baixa substituição, de modo que as importações de produtos intermediários e matérias-primas do Brasil continuarão bastante dependentes do nível de atividade industrial. Com relação às exportações, as perspectivas continuam favoráveis, ainda que em menor intensidade do que há um ano. As dificuldades enfrentadas pelos exportadores permanecem as mesmas, mas nota-se uma forte preocupação com relação à evolução da taxa de câmbio em 2002.

Saiba mais sobre essa pesquisa

INDICADORES CNI

PUBLICAÇÕES: