Retratos da Sociedade Brasileira


Confira outras edições da pesquisa

RSB 37 - Flexibilidade

A maioria dos brasileiros quer flexibilidade de horário e de local de trabalho, além de poder reduzir o horário de almoço para sair mais cedo, dividir as férias em mais de dois períodos e trabalhar mais horas no dia em troca de mais folgas.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 36 - Problemas e prioridedades

Desemprego é o mais citado entre os principais problemas do país Brasileiro termina o ano de 2016 mais preocupado com o desemprego. Mais de quatro em cada dez entrevistados dizem que o desemprego está entre os dois principais problemas do país. Completando o alto da lista, se encontram empatados em segundo lugar a saúde e a corrupção, que foram lembrados como um dos dois principais problemas por 32% da população.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 35 - Reformas

Maioria dos brasileiros não conhece ou só ouviu falar a respeito das propostas que estão sendo discutidas no Congresso Nacional e no Executivo. As propostas mais desconhecidas pela população são as mudanças nos tributos PIS e COFINS e a reforma política, que são desconhecidas por 50% e 44% da população respectivamente. As propostas de limitar os gastos públicos dos governos federal e estaduais são desconhecidas por 40% da população. A proposta de reforma da previdência é a que apresenta maior percentual de conhecimento pelos brasileiros - 43% afirmam conhecê-la bem ou mais ou menos.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 34 - Brasileiros enfrentam segundo ano de crise

A população brasileira sentiu, de maneira significativa, o aprofundamento da crise econômica entre 2015 e 2016. No entanto, a maioria acredita que o pior já passou e que a economia deverá se recuperar no próximo ano. Parte dos brasileiros teve que adotar medidas duras, como vender bens para pagar dívidas (24%); mudar de residência para reduzir custos com habitação (19%); passar o filho da escola particular para pública (14%); usar mais transporte público (48%) e deixar de ter plano de saúde (34%).

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 33 - Serviços públicos, tributação e gasto do governo

Os brasileiros consideram que os tributos no país são altos e vêm crescendo, e essa percepção tem se aprofundado com o tempo. O percentual que considera os impostos no Brasil muito elevados passou de 44% em 2010 para 65% em 2016, e os que consideram que os impostos vem aumentando muito passaram de 43% em 2010 para 83% em 2016. Oito em cada dez brasileiros acreditam que o governo já arrecada muito e não precisa aumentar os impostos para melhorar os serviços públicos. Além disso, 70% concordam que a baixa qualidade dos serviços públicos é mais consequência da má-utilização dos recursos do que da falta deles.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 32 - Previdência

A maioria dos brasileiros afirma não estar disposta a pagar mais impostos para manter as atuais regras da aposentadoria, e 75% preferem alguma mudança nas regras previdenciárias ao aumento de impostos para sustentar as regras atuais. Também se verifica apoio da maioria da população ao estabelecimento de idade mínima para aposentadoria e a regras iguais para todos os brasileiros.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 31 - Manifestações

Em 2013, as demandas dos manifestantes eram focadas em melhorias econômicas e sociais para o país. Desse modo, havia pouca divergência entre os manifestantes. Hoje, uma das principais motivações é protestar contra o governo, o que gerou um clima de divergência: contrários versus favoráveis.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 30 - Rotatividade

Praticamente metade dos brasileiros (48%) acredita que os trabalhadores mudam de trabalho mais do que deveriam e a maioria concorda que a alta rotatividade prejudica a todos: os trabalhadores, as empresas e a economia do país. Quando questionados sobre quais os responsáveis pela alta rotatividade no mercado de trabalho, não há consenso: responsabilizam o governo (31%), as leis trabalhistas (24%), os trabalhadores (21%) e as empresas (20%).

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 29 - Flexibilidade

A maioria dos brasileiros se mostra favorável a mudanças que flexibilizem algumas regras trabalhistas:71% gostaria de ter flexibilidade de horário de trabalho; 73% gostariam de poder trabalhar de casa quando precisassem; 53% gostariam de poder dividir as férias em mais de dois períodos; 58% gostariam de poder entrar em acordo com o chefe para reduzir o horário de almoço e sair mais cedo; 63% gostariam de poder entrar em acordo com o chefe para trabalhar mais horas por dia em troca de mais folgas na semana e 62% gostariam de poder receber o vale-transporte diretamente em dinheiro.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 28 - Problemas e Prioridades

A corrupção e a crise econômica (em seus reflexos na inflação e desemprego) aparecem com destaque entre os principais problemas do Brasil e as prioridades para 2016, de acordo com a população. Entre as ações prioritárias para 2016, a melhoria dos serviços de saúde se mantém em primeiro lugar. Combate à inflação é a segunda prioridade e promover a geração de empregos a terceira, empatada com combater a corrupção.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 27 - Mobilidade Urbana

Em 2011, 26% dos brasileiros gastavam mais de uma hora por dia em seu deslocamento para suas atividades rotineiras, como trabalho e estudo. Entre 2011 e 2014 esse percentual aumentou 5 pontos percentuais, chegando a 31%. O percentual que avalia o transporte público como ruim ou péssimo passou de 28% em 2011 para 36% em 2014, um acréscimo de oito pontos percentuais.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 26 - Crise econômica III - Inflação e consumo

Na crise atual, um dos principais problemas é o aumento da inflação, percebido por 70% dos brasileiros. Os brasileiros estão alterando seu consumo e seu planejamento financeiro: 57% afirmam já ter mudado seus hábitos e 21% afirmam que pretendem mudá-los. Entre as mudanças nos hábitos de consumo se destacam passar a pesquisar mais os preços antes das compras; mudar o local de consumo; trocar produtos por similares mais baratos; adiar a compra de bens de maior valor e reduzir as despesas da casa.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 25 - Crise econômica II - Renda e endividamento

Seis em cada dez brasileiros afirmam ter perdido poder de compra nos últimos 12 meses. Essa redução no poder de compra é resultado da redução na renda dos trabalhadores, experimentada por 42% dos brasileiros, aliada ao aumento generalizado de preços – a inflação. A redução da renda e do poder de compra vem acompanhada de um aumento do endividamento. A maior parte dos brasileiros que aumentaram seu endividamento nos últimos 12 meses (53%) afirma que as dívidas não foram planejadas, mas decorrentes de dificuldades ou necessidades imprevistas, como redução de renda e, principalmente, aumento de despesas.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 24 - Crise econômica I - Mercado de trabalho

As famílias brasileiras já estão sendo afetadas pelo desemprego: 44% dos entrevistados afirmam que ele(a) ou alguém de sua família perdeu o emprego nos últimos doze meses. A perda do emprego levou as famílias a reavaliarem sua relação com o mercado de trabalho. Nos últimos 12 meses, 48% dos brasileiros buscaram trabalho extra para complementar a renda. Em 40% das famílias, pessoas que estavam fora do mercado de trabalho tiveram que voltar a trabalhar para ajudar com os gastos da casa.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 23 - Burocracia

O excesso de burocracia prejudica o Brasil. Essa é a percepção da maior parte da população, que concorda total ou parcialmente que o excesso de burocracia dificulta a realização de serviços ou procedimentos, tais como a abertura ou encerramento de uma empresa, a busca por benefícios sociais e a emissão de documentos. Para a população brasileira, o excesso de burocracia também afeta o crescimento do País, pois aumenta os custos do governo e das empresas, estimula a corrupção e a informalidade e desestimula os negócios. Na opinião dos brasileiros, a redução da burocracia deve ser uma das prioridades do governo. Ressalta-se que a população reconhece a importância da burocracia, na medida em que ela estabelece regras que inibem desvios de conduta. Para a população, o que prejudica o País é o excesso de burocracia em função da redundância de exigências e procedimentos. Neste sentido, a unificação de documentos de identificação seria uma alternativa para reduzir a burocracia.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 22 - Problemas e Prioridades

Nos últimos dois anos, os problemas e prioridades da população brasileira apresentaram mudanças importantes. As questões econômicas ganharam destaque enquanto as sociais e ambientais perderam prioridade. A inflação, que em 2012 aparecia em 17º lugar entre os problemas considerados como extremamente graves, passou para a quinta colocação em 2014. A percepção de que o problema da inflação se agravou conduziu o controle da inflação da 10ª posição entre as prioridades elencadas pela população em dezembro de 2012, para a segunda colocação em dezembro de 2014.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 21 - Perfil do Consumidor Brasileiro

De forma geral, 78% dos brasileiros costuma barganhar o preço antes de comprar um bem de maior valor, como eletrodomésticos, eletrônicos, móveis, veículos. Cerca de dois terços dos consumidores brasileiros (64%) costumam esperar por promoções e saldões para aquisição de bens de maior valor. Esse percentual se mantém estável entre as faixas de renda familiar. A pesquisa também mostra os locais de preferências de compra dos consumidores, as características mais importantes de um produto, os hábitos de pesquisar preços e informações sobre os produtos, o impacto das questões ambientais sobre a decisão de consumo.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 20 - Educação Básica

A maior parte dos brasileiros reconhece que uma educação de baixa qualidade afeta negativamente o desempenho econômico do país e que, no Brasil, a educação privada é melhor que a educação pública em todos os níveis. Menos de 15% dos brasileiros consideram que a escola pública prepara bem o aluno para o próximo nível educacional. A população considera português e matemática como as disciplinas mais importantes e que as escolas têm falhado no ensino dessas disciplinas. Nove em cada dez brasileiros concordam que o Brasil precisa oferecer mais cursos de ensino médio conjugado com a educação profissional.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 19 - Previdência

Ao se comparar as fontes de renda dos atualmente aposentados e as fontes previstas para a aposentadoria no futuro, verifica-se uma maior preocupação com a busca por fontes de renda adicionais à aposentadoria do INSS. Isso sugere maior preocupação com o padrão de vida durante a velhice. Quatro em cada dez brasileiros não contam com a aposentadoria do INSS para se manter na velhice. Dentre os entrevistados ainda não aposentados, 13% contam apenas com a renda de algum trabalho para se manter na velhice, 10% pretendem se manter apenas com recursos próprios e 17% pretendem recorrer a alguma combinação de outras fontes de renda.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 18 - A Indústria Brasileira na Visão da População

Para a população brasileira, a indústria tem papel de destaque no desenvolvimento econômico e social do Brasil. Há praticamente um consenso entre os brasileiros que ter uma indústria forte é prioridade e que o Brasil precisa investir mais em sua indústria. A população tem preferência pelo emprego industrial. A maioria da população considera que a indústria está enfrentando uma crise e que o país está passando por um processo de desindustrialização país está passando por um processo de desindustrialização.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 17 - Confiança Interpessoal

O brasileiro tem pouca confiança nas pessoas. A crença geral é que a maioria das pessoas quer tirar vantagem ao invés de agir de maneira correta.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 16 - Problemas e Prioridades do Brasil para 2014

Saúde, segurança e educação são, de acordo com a população brasileira, os principais problemas do Brasil. A pesquisa apresenta os principais problemas e as prioridades para 2014 tanto para o Brasil como um todo como para o Distrito Federal e o 26 estados.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 15 - Educação a Distância

O brasileiro concorda que os cursos a distância são uma solução para o Brasil levar educação para mais pessoas ainda que 92% da população nunca fez curso a distância. Quase metade dos entrevistados consideram o EAD eficaz e as principais motivação para se realizar esse tipo de curso é a flexibilidade e o menor custo.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 14 - Educação Profissional

A pesquisa mapea a percepção dos brasileiros com relação á educação profissional: quem já frequentou um curso de educação profissional, motivos e benefícios, qualidade dos cursos, relação com a atuação profissional. Também são identificadas as posições da população com relação a propostas de política educacional.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 13 - Intenção de Compra

A pesquisa identifica a intenção de compras para o fim de 2013, os determinantes da decisão de quanto gastar, o uso do 13º salário e seu impacto nas compras do fim do ano, a percepção da população com relação a situação econômica do Brasil e da população.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 12 - Padrão de Vida

A população brasileira tem uma percepção positiva com relação à evolução do seu padrão de vida e de perspectiva em relação ao dos seus filhos. Brasileiros reconhecem na educação de qualidade maior importância para se vencer na vida. A maioria da população está mais segura com relação à sua situação financeira, na comparação com dez anos atrás.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 11 - Qualidade dos Serviços Públicos e Tributação

Os serviços públicos piores avaliados são segurança pública, postos de saúde e hospitais, transporte público e educação. A pesquisa também apura o sentimento da população com relação às responsabilidades e a disponibilidade de recursos dos três níveis de governo (federal, estadual e municipal). Os resultados são detalhados para 11 estados (BA, CE, ES, GO, MG, PE, PR, RJ, RS, SC e SP).

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 10 - Burocracia

A população brasileira considera o Brasil um país burocrático e que o excesso de burocracia é um malefício. Entre as atividades mais burocráticas temos fazer um inventário, requerer aposentadoria ou pensão e encerrar uma empresa.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 9 - Hábitos de Consumo e Endividamento

A pesquisa investiga a evolução da situação financeira e do padrão de consumo da população brasileira. O sentimento é de crescimento ou estabilidade da renda familiar nos últimos 12 anos.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 8 - Inclusão Financeira

Essa pesquisa procura identificar o grau de inclusão financeira da população brasileira avaliando sua interação com o sistema financeiro para guarda de recursos, pagamento de contas, transferência de recursos, financiamento e serviços e produtos bancários.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 7 - Meio Ambiente

A pesquisa avalia o sentimento da população com relação à preocupação com o meio ambiente, as mudanças climáticas, coleta seletiva de lixo e reciclagem. O brasileiro está mais preocupado com o meio ambiente, sobretudo com relação a desmatamento e água (abastecimento e poluição). A população acredita que a temperatura da terra está aumentando e que este é um problema urgente.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 2 - Meio Ambiente

Dentre os brasileiros, eleitores e com 16 anos ou mais, 80% tem alguma preocupação com o meio ambiente e as questões mais importantes são o desmatamento e o aquecimento global. A pesquisa também investiga o sentimento da poupulação com relação aos temas desenvolvimento e proteção ambiental, ações do governo e das empresas, forma de incentivar a proteção ambiental, aquecimento global e mudança climática.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 6 - Saúde Pública

Para 61% da população brasileira os serviços públicos de saúde são ruim ou péssimo e que o maior problema é a demora/dificuldade no atendimento. 68% têm a rede pública como único ou principal fornecedor de serviços de saúde. A população defende que o governo ofereça serviços de saúde gratuitos para todos e que não se faz aumentar tributos para isso. A pesquisa também mapea o uso dos serviços de saúde, a qualidade dos hospitais públicos e privados, adesão a planos de saúde, relação entre saúde e trabalho e a posição da população com relação a propostas de políticas: aumento no número de médicos, sistema universal de saúde, ações preventivas, gestão privada dos hospitais públicos, venda de medicamentos.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 5 - Segurança Pública

A segurança pública e as drogas foram apontadas como segundo e terceiro, respectivamente, principais problemas do Brasil. Forças Armadas e polícia federal são consideradas as instituições mais eficientes com relação à segurança pública. Poder judiciário e Congresso Nacional são as piores avaliadas. A pesquisa avalia a convivência da população com a violência no seu dia a dia e o sentimento com relações a propostas em discussão como, pena de morte, redução da maioridade penal, política social versus repressão, impunidade, porte de arma, decriminalização da maconha, entre outros.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 4 - Locomoção Urbana

O transporte coletivo é utilizado por 61%, sendo que para 42% ele é o meio de transporte principal. O ônibus é o meio de transporte pior avaliado pela população. A pesquisa investiga os meios de transporte utilizado pela população, o tempo de locomoção, a qualidade dos meios de transporte, com foco especial nos transportes públicos.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 3 - Qualidade dos Serviços Públicos e Tributação

De 12 serviços públicos considerados, a população brasileira considera que apenas quatro são, pelo menos, adequados. Os serviços piores avaliados são postos de saúde e hospitais e segurança pública. A população considera necessário mais recursos para a saúde, mas não concorda com o aumento dos tributos e a recriação da CPMF. A população considera que a receita tributária do governo é mais que suficiente para a provisão de serviços de qualidade.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 1 - Educação

A população brasileira tem consciência da importância da educação para o desenvolvimento econômico e social do País, mas que é preciso melhorar a qualidade da educação. Essa pesquisa também mostra a opinião da população sobre a qualidade das escolas públicas e privadas, a importância da participação dos pais na educação dos filhos, sobre o currículo da educação básica, a importância dos cursos profissionalizantes entre outros temas.

Saiba mais sobre essa pesquisa

RSB 0 - Relação Retratos da Sociedade Brasileira

Saiba mais sobre essa pesquisa