Infográficos

Carga tributária prejudica competitividade

O relatório Competitividade Brasil 2019-2020 elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) coloca o Brasil na 17ª posição na comparação com outras 18 economias com características similares à brasileira.

O estudo avaliou fatores que impactam diretamente os negócios internos e externos dos 18 países, como Ambiente Macroeconômico, Ambiente de Negócios, Educação, Estrutura Produtiva, Escala e Concorrência, Financiamento, Infraestrutura e Logística, Tecnologia e Inovação, Trabalho e Tributação.

O Brasil ​​​​​​emperrou no penúltimo lugar em Tributação e no último em Financiamento. O levantamento mostra que aqui é mais difícil obter dinheiro para investir na produção e mais fácil perdê-lo na complexa e desigual trama tributária.

Em relação aos tributos, a carga no país mostrou estar entre as mais elevadas quando medida em relação ao lucro das empresas. Segundo dados da pesquisa Doing Business 2020 do Banco Mundial, em 2019 o montante de impostos e contribuições pagos pelas empresas brasileiras representou 65,1% do seu lucro.

No fator Ambiente Macroeconômico, o Brasil não se saiu bem: ficou em 16º lugar, à frente apenas de Turquia e Argentina. O resultado é determinado, especialmente, pela falta de equilíbrio fiscal, importante elemento para garantir um ambiente macroeconômico favorável ao investimento, ao lado da estabilidade monetária e do equilíbrio externo.


 

infocompetitividade.jpg

Vídeos

Mais transparência: a população vai saber o quanto paga de imposto em cada produto e serviço

Carregando