enel.png

Crescimento controlado
Utilizando satélites, computação, botânica e matemática, empresa de distribuição paulista desenvolve sistema para diminuir interrupções no fornecimento de energia relacionadas à poda da flora urbana.

ifrdynkg.jpg

A Enel Distribuição São Paulo é a antiga AES Eletropaulo. Ela é responsável pela atuação do Grupo Enel no estado de São Paulo, um mercado desafiador, por seu tamanho e complexidade. Foi um desses desafios que levou a empresa a receber o Fierce Innovation Awards de 2015 e marcar presença em diversos eventos técnicos. Foi uma inovação no planejamento e na execução da poda de árvores na Região Metropolitana de São Paulo, visando reduzir as interrupções no fornecimento de energia e elevar a qualidade dos serviços prestados. Em parceria com a Genera Inovação e P&D, a Enel desenvolveu um sistema, usando imagens de satélite, para mapear a localização das árvores existentes e, na sequência, indicar qual a melhor estratégia de podas deveria ser empregada. Árvores são responsáveis por 50% a 70% das interrupções de fornecimento registradas pelas distribuidoras. Em 2018, na Grande São Paulo, foram mais de 26 mil ocorrências com interrupção do fornecimento de energia provocadas por queda e/ou crescimento de árvores. A Enel conta com 30 equipes para o serviço de poda e 17 equipes para a coleta do material vegetal. São mais de 380 mil podas de árvores pela equipe própria e por empresas terceirizadas. A iniciativa da Enel foi sobrepor as imagens de satélite aos mapas de sua rede de distribuição, agregar a isso conhecimentos de botânica e de redes neurais artificiais, para construir um modelo matemático de priorização dos serviços de poda. Uma solução sofisticada para algo que poderia parecer simples, mas que afetava a qualidade do serviço e os compromissos da concessionária com o consumidor.

topo