Eventos

Junho 2022

A- A A+

Dia Mundial do Meio Ambiente

Dia Mundial do Meio Ambiente

De 07/06/2022 a 08/06/2022

Link para a reunião em breve
Gratuito


Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) realizará os seminários "Segurança Hídrica para a Indústria" e "ESG e suas contribuições à Agenda da Indústria Brasileira". Evento será transmitido pelo YouTube CNI.

 

Dia: 7 de junho, 9h às 16h | Seminário sobre Segurança Hídrica para a Indústria

A escassez hídrica já afeta muitas regiões do planeta e se agravará nos próximos anos com o crescimento da população mundial, que deve chegar a 8,3 bilhões de pessoas em 2030, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU). A relação entre oferta e demanda desse recurso dá sinais de desequilíbrio em algumas regiões brasileiras. Diante desse cenário, o desafio da segurança hídrica no país está mais relacionado à gestão do que à disponibilidade do recurso.


O tema “Cobrança pelo direito de uso dos recursos hídricos” se torna cada vez mais objeto de discussões técnicas, requerendo muita atenção pela indústria. Considerando a importância do tema, a CNI elaborou um estudo sobre o assunto e lançará no “Seminário segurança hídrica para a Indústria”, com intuito de debater as questões estratégicas que envolvem a água.

O Fórum Econômico Mundial (FEM) discute anualmente em Davos os principais riscos globais a serem enfrentados pelo setor produtivo e que o meio ambiente está entre os dez principais riscos para a economia mundial. Por isso, a CNI convidou o FEM para discutir questões relacionadas a água e economia. No contexto internacional, contará com a apresentação por parte da UNESCO, do “Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento da Água (WWDR, sigla em inglês)”. Além disso, também serão discutidos outros temas estratégicos, como os Eventos Críticos Globais e a Agenda Nacional de Águas.

 

Dia: 8 de junho, 9h às 16h | ESG e suas Contribuições à Agenda da Indústria Brasileira

O termo ESG (Meio Ambiente, Social e Governança Corporativa) tem ganhado grande visibilidade graças à uma preocupação crescente do mercado financeiro com a sustentabilidade. No entanto, segundo o Pacto Global da ONU, ESG não é uma evolução da sustentabilidade empresarial, mas sim a própria sustentabilidade empresarial. Trata-se do olhar do setor financeiro sobre as questões ambientais, sociais e de governança, consideradas cada vez mais essenciais nas análises de riscos e nas decisões de investimentos.

Cada vez mais estão evidenciadas as exigências das partes interessadas voltadas à responsabilidade, transparência e ética na forma como as corporações interagem com o meio ambiente (estratégias para lidar com a crise climática, gestão de recursos hídricos e de outros recursos naturais etc.), como atendem ao bem-estar de seus trabalhadores, clientes e vizinhos; e como adotam princípios éticos de governança. 

O desafio para as empresas tem sido compreender e colocar em prática o conceito de sustentabilidade no sentido amplo da palavra, com foco na criação de valor a longo prazo, tanto para os negócios quanto para os territórios. 

Vale destacar a forte relação entre os critérios ESG e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU. No Brasil, a relação destes objetivos com os negócios ESG ainda está mais evidente nas grandes empresas. De acordo com o Pacto Global da ONU, entre as companhias que fazem parte do ISE, Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3, 83% possuem processos de integração dos ODS às estratégias, metas e resultados.

Olhando para o setor financeiro, já se identifica fundos de investimentos que aplicam exclusivamente seus recursos em negócios com práticas sustentáveis, o que vem se tornando uma tendência em crescimento. No Brasil, os fundos ESG ainda não atingem 5% do total da indústria de fundos do país, enquanto na Europa esse percentual chega a 41,6% e nos EUA, a 33% (Global Sustainable Investment Alliance e Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). No entanto, esse volume cresceu de forma acelerada nos últimos 3 anos. Entre 2019 e 2021, a captação no país saltou de R$ 9,7 bilhões para R$ 78,1 bilhões (jan-nov), uma alta de 700%, levando a indústria dos ‘títulos verdes’ a um estoque de R$ 131,46 bilhões, conforme levantamento das emissões domésticas e internacionais da Sitawi Finanças do Bem.

Diante desse contexto, a CNI realizará o Seminário: ESG e suas contribuições à Agenda da Indústria Brasileira, que tem, dentre seus objetivos, sensibilizar o empresário sobre a incorporação dos critérios ESG nas estratégias corporativas e sua contribuição para o amadurecimento da agenda de sustentabilidade das organizações; dialogar sobre os investimentos sustentáveis como drivers para a promoção de maior resiliência dos negócios e para a mitigação de riscos; debater os caminhos e o potencial de atuação das pequenas e médias empresas na construção de negócios mais inovadores e conectados à agenda sustentável das cadeias de valor; e promover o compartilhamento de melhores práticas na implementação de critérios ESG. 

O evento contará com a participação de especialistas que debaterão temas para orientar a incorporação dos critérios ESG pelo setor industrial, além da apresentação dos resultados da "Consulta ESG na Indústria Brasileira".  


Programação

Salvar
  • 07/06/2022 -
    • 09:00 - 09:40

      Abertura

    • 09:40 - 10:10

      Palestra Magna “Relatório de Riscos Globais – 2022”

    • 10:10 - 10:40

      Apresentação do Relatório Mundial das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento da Água (WWDR) – UNESCO

    • 10:40 - 12:00

      Painel - “Eventos Críticos Globais”

    • 12:00 - 14:30

      Intervalo

    • 14:30 - 16:00

      Painel - “Agenda Nacional de Águas”

    • 16:00 - 17:00

      Encerramento

  • 08/06/2022 -
    • 09:00 - 09:20

      Abertura

    • 09:20 - 09:35

      Apresentação dos Resultados da Consulta ESG na Indústria Brasileira

    • 09:40 - 11:00

      Painel - Agenda 2030: como conectar ESG com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

    • 11:10 - 12:30

      Painel - A Sustentabilidade como direcionadora de investimentos

    • 12:30 - 14:00

      Intervalo

    • 14:00 - 14:20

      Painel - Fortalecimento dos negócios de impacto na Amazônia

    • 14:25 - 15:45

      Painel - Pequenas e médias empresas: integrando ESG ao longo da cadeia de valor

    • 16:00 - 17:00

      Encerramento

< VOLTAR PARA LISTA DE EVENTOS