indústria de a - z

5G no Brasil: a tecnologia para impulsionar o crescimento

O 5G veio para mudar a vida das pessoas, empresas e aumentar a competitividade do Brasil

A tecnologia 5G no Brasil veio para mudar a vida das pessoas, empresas e aumentar a competitividade. Ela permitirá a interconexão de vários equipamentos em casa ou no escritório, o que possibilita acesso das famílias aos produtos inovadores e utilidades domésticas que ainda não são utilizados por aqui.

Nesta página você vai encontrar:
 
Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras Seta bullet point, indicando tópicos de âncoras

O que é 5G?

 

O 5G é a quinta evolução da tecnologia da internet móvel, usada em telefones celulares e gadgets que não são conectados à rede wifi ou internet por cabo.

Ter um aparelho com 5G serve para ter um melhor tempo de processamento de downloads e uploads, uma maior velocidade na transferência de dados por segundo e uma economia de até 90% no consumo de energia dos aparelhos.

Tudo isso pela rapidez e eficiência da tecnologia que processa as informações de forma muito mais ágil.

 

Quando a tecnologia 5G chega ao Brasil?

 

Quais os benefícios das redes 5G?

 

Além dos benefícios individuais, a evolução para o 5G traz mais velocidade de conexão em rede banda larga para aparelhos, o que significa que mais pessoas poderão estar conectadas sem perda da qualidade do sinal.

Essa melhoria também permite a interconexão de vários equipamentos em casa ou no escritório, o que possibilita acesso das famílias aos produtos inovadores e utilidades domésticas que ainda não são utilizados no Brasil pela baixa capacidade de conexão.

A rede 5G permite ainda a possibilidade de estudos e trabalho remoto com maior qualidade nas videoconferências, acesso à medicina à distância, melhoria da mobilidade urbana e desenvolvimento de cidades inteligentes.

 

Veja também: Muito, muito mais rápido! Tecnologia 5G vai acelerar a indústria 4.0 no país

 

Como o 5G fortalece a competitividade brasileira?

 

Muito aguardado pelas empresas brasileiras, o 5G disponível é o passaporte para acelerar o avanço da digitalização no Brasil rumo à Indústria 4.0, contribuindo diretamente para a automação e a integração de diferentes tecnologias que incluem inteligência artificial, robótica e internet das coisas.

Com mais velocidade de processamento e sem necessidade de fios conectados às máquinas, é possível fazer as atividades com maior produtividade, gerando melhores resultados e trazendo maior competitividade dos nossos mercados perante o resto do mundo.

 

Veja também: Rede 5G será fundamental para o Brasil avançar na automação e digitalização

 

Qual o custo da tecnologia 5G?

 

Ainda não se sabe qual será o custo da tecnologia 5G no Brasil, mas a média mundial leva a crer que os valores estarão na média de 100 a 150 reais mensais para pacotes que podem ser ilimitados a depender da oferta de lançamento pelas operadoras.

Por processar bits mais rapidamente, o custo da tecnologia 5G pode não ser tão alto para o consumidor final, mas há um ponto que pode aumentar esse custo: a necessidade de ter um equipamento compatível com a tecnologia.

 

Vou precisar de um celular novo para utilizar o 5G?

 

Sim, muito provavelmente você precisará de um novo smartphone para usar a internet 5G porque muitos modelos atuais não suportam a tecnologia.

Já existem modelos que estão disponíveis, mas são aparelhos modernos com valores mais elevados e que não utilizam no momento, esse tipo de rede no Brasil.

 

O que falta para ter o 5G no Brasil?

 

Para implementar o 5G no Brasil, é preciso fazer um leilão das faixas de frequência em 5G para investidores que queiram fornecer a tecnologia. O processo de licitação é feito pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que acaba de enviar a proposta do edital de leilão para análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

A Anatel estima ser possível usar amplamente o 5G no Brasil em 2022. Além de explorar a oferta de 5G, o vencedor do leilão deverá investir na implementação de redes de fibra óptica na Região Norte, construção de rede privativa para a Administração Pública Federal e no atendimento com tecnologia 4G ou superior em áreas com poucos habitantes ou regiões de estradas.

 

Como será o leilão do 5G no Brasil?

 

Com a publicação do edital pela Anatel, os fornecedores interessados enviam propostas para participar do leilão de concessão da exploração das faixas. Para os municípios com mais de 30 mil habitantes, estão previstos compromissos de atendimento já com tecnologia 5G.

O vencedor passa a explorar essa tecnologia, que pode ser usada pelas operadoras de telefonia móvel e outros segmentos que usam rede móvel, seguindo regras do contrato firmado com a Agência.

 

Quais países estão utilizando o 5G?

 

Hoje o 5G já está disponível em cerca de 34 países como: Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Suécia, Suíça, Finlândia, Japão, China, Taiwan, Arábia Saudita, Coreia do Sul, Kwait, Austrália, Noruega e Alemanha. A Coreia do Sul foi o primeiro país a lançar o 5G comercialmente, em abril de 2019.

Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), para atrair investidores para o 5G brasileiro é preciso apressar o passo da licitação e garantir que o modelo regulatório do Brasil 5G proporcione condições de custo, cobertura e rapidez de implementação pelo menos equivalentes às de outros países.

Além da decisão sobre o leilão de frequências para a cobertura pública de 5G, o setor produtivo defende que a Anatel regulamente as redes privadas, assegurando o acesso a um espectro de frequência para uso específico da indústria. É o que já acontece na Alemanha, nos Estados Unidos, na Inglaterra e no Japão.

 

Qual a diferença do 5G para o 4G?

 

Com ampla cobertura das redes 3G e 4G, os brasileiros estão curiosos para entender as diferenças entre as gerações de internet. A principal diferença do 5G para o 4G é de fato a velocidade na transferência de informações, chamada de latência.

Hoje, um aparelho com 4G demora até 54 milissegundos para processar um download de vídeo de 1 Gigabyte, por exemplo. Com o 5G, a expectativa é que este intervalo seja entre 1 e 2 milissegundos para processar até 20 Gigabytes, o que significa uma velocidade até 20 vezes maior para os usuários.

Outro diferencial do 5G é a quantidade de dispositivos que podem estar conectados. No 4G a cobertura é de 10 mil aparelhos por quilômetro, enquanto no 5G a rede de cobertura pode ser de até 1 milhão de aparelhos por quilômetro.

Em um país continental como o Brasil esse aumento do raio de cobertura significa alcance da internet em áreas rurais e industriais que hoje estão descobertas de sinal.