Nova reforma da Previdência é positiva e corrige distorções

A CNI apoia proposta do governo e destaca que as mudanças são urgentes e imprescindíveis para garantir o pagamento futuro dos benefícios, estimular a retomada dos investimentos e fomentar o crescimento econômico do país.

Conheça os principais pontos da nova reforma da Previdência, entregue pelo governo federal ao Congresso Nacional em 20 de fevereiro de 2019

ícone-17(100x100).png
Idade mínima

 

Ícone-Transição.png
Regras de transição

 

ícone-Cálculo-do-benefício.png
Cálculo do benefício

 

Ícone-Alíquotas.png
Alíquotas de contribuição

 

Confira o passo a passo para aprovação da reforma da Previdência no Congresso Nacional:

Primeiro passo

Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados

Segundo passo

Comissão Especial na Câmara dos Deputados
 

Terceiro passo

Plenário da Câmara dos Deputados

 

Quarto passo

Comissão de Constituição e Justiça do Senado

Quinto passo

Plenário do Senado

 

Sexto passo

Promulgação pelo Congresso Nacional
 

Projeção da população reforça necessidade da reforma

 

Em 2060, o percentual da população com 65 anos ou mais de idade chegará a 25,5%. Serão 58,2 milhões de idosos. O envelhecimento vai mudar a razão de dependência da população, que é de 44% em 2018 e passará para 67,2% em 2060.

Hoje, 44 pessoas economicamente dependentes (com menos de 15 anos e com mais de 64 anos) dependem de cada grupo de 100 pessoas em idade de trabalhar (15 a 64 anos). Daqui a 22 anos, 67 dependerão de um grupo de cem economicamente ativos.

Artigos

Tiago Cavalcanti A reforma da Previdência

Tiago Cavalcanti
Economista, professor da Universidade de Cambridge e da FGV-São Paulo
05/06/2019


ricardo-amorim-80-80.png Reforma fundamental

Ricardo Amorim
Economista
01/03/2019

 

Valor-econômico80x80.jpg Mudança demográfica torna urgente reforma da Previdência

Editorial do Valor Econômico
31/07/2018

Leia mais artigos

ícone-15(100x100).png ícone-16(100x100).png

Mitos e verdades

Todos os países que reformaram os sistemas de Previdência Social enfrentaram resistências e protestos. Em meio às divergências, surgem informações imprecisas que, em vez de esclarecer a população, prejudicam o debate.