logo-atuacao-internacional-uninter-cni-sesi-senai-iel-sistema_industria198x54 (1).png
brasil-mini.png
bandeira-do-reino-unido.png

NOTÍCIAS

3 de Junho de 2019 às 18:02

SENAI prepara alunos russos para a WorldSkills 2019

Confira a descrição da matéria nesse link:

https://youtu.be/lB-xTguc4Fo

 

A 1ª vinda ao Brasil do russo Aidár Minéev foi de muito trabalho e foco na WorldSkills 2019. Em agosto, ele vai participar da maior competição de educação profissional do mundo, na ocupação Modelagem de Protótipo. E parte da preparação para a disputa foi aqui no país.

O treinamento de Aidár foi na escola do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de Osasco. "Eu aprendi a usar alguns equipamentos e a controlar melhor o tempo, que é muito importante", disse o jovem.

jpl_e7hcusW.jpg

Além dele, outros dois competidores russos passaram um mês treinando no SENAI Nadir de Figueiredo, em Osasco. Ignat Evdokimov e Ruzil Malikov se preparam para a modalidade Manutenção Industrial. Ainda não foi definido qual dos dois vai disputar a WorldSkills. Mas, até lá, a atenção está toda voltada à competição.

"A infraestrutura da escola é muito boa, as máquinas que a gente trabalhou são ótimas, de boa qualidade. Eu tô aproveitando muito aqui", disse Ignat. Ruzil também aprovou a estrutura e o ensino da escola. "É como uma grande oficina, tem muitas pessoas trabalhando aqui. E ensinam bem", afirmou.

jpl_WcIEKrE.jpg

No total, 28 russos, entre alunos e técnicos, estão recebendo treinamento do SENAI em seis modalidades : Marcenaria, Movelaria, Manutenção de Aeronaves, Manutenção Industrial, Modelagem de Protótipo e Tecnologia de mídia impressa.

A especialista em Relações Internacionais do SENAI, Danielle Lopes, explica que depois do desempenho do Brasil na WorldSkills 2015, o SENAI começou a ser procurado por outros países para treinar competidores. A Rússia foi um destes países.

"Eles viram onde o Brasil se saiu melhor do que a Rússia, na WorldSkills Abu Dabhi (2017), e nos procuraram para treiná-los nestas modalidades", explica Danielle. Benedito Vitor foi medalha de excelência em 2017 e agora passa a experiência para os estudantes da Rússia. "A ideia não é ter um treinamento engessado. É adaptar às necessidades de cada competidor, para que a gente possa obter o melhor resultado no final", diz ele.

jpl_CbSGR42.jpg

No total, 28 russos, entre alunos e técnicos, estão recebendo treinamento do SENAI em seis modalidades : Marcenaria, Movelaria, Manutenção de Aeronaves, Manutenção Industrial, Modelagem de Protótipo e Tecnologia de mídia impressa.

A especialista em Relações Internacionais do SENAI, Danielle Lopes, explica que depois do desempenho do Brasil na WorldSkills 2015, o SENAI começou a ser procurado por outros países para treinar competidores. A Rússia foi um destes países.

"Eles viram onde o Brasil se saiu melhor do que a Rússia, na WorldSkills Abu Dabhi (2017), e nos procuraram para treiná-los nestas modalidades", explica Danielle. Benedito Vitor foi medalha de excelência em 2017 e agora passa a experiência para os estudantes da Rússia. "A ideia não é ter um treinamento engessado. É adaptar às necessidades de cada competidor, para que a gente possa obter o melhor resultado no final", diz ele.

jpl_eGCCFxg.jpg