logo-atuacao-internacional-uninter-cni-sesi-senai-iel-sistema_industria198x54 (1).png
brasil-mini.png
bandeira-do-reino-unido.png

NOTÍCIAS

25 de Abril de 2019 às 19:21

SENAI avança com a agenda de cooperação tecnológica Brasil – Suécia

S3_2019-04-23-24-59_d3ee15d3-0539-4bcf-9c74-a9eea4f5ab7b.jpg

Entre os dias 8 e 12 de abril, o SENAI organizou uma extensa agenda de atividades com instituições suecas. Foram realizadas atividades e visitas em São Paulo e no Rio de Janeiro, aprofundando a já importante agenda de cooperação tecnológica entre o Brasil e a Suécia.  Com a Agência de Inovação da Suécia - VINNOVA, o SENAI deverá lançar um novo edital de inovação bilateral, com ênfase em projetos de Bioeconomia. Ainda em parceria com a agência, foi lançado, em 11 de abril, o Fórum de Apoio a Inovação Brasil – Suécia, do qual participam outras instituições financiadoras, como o BNDES, a FINEP, a EMBRAPII, a UNICAMP e a Embaixada da Suécia no Brasil.  

Ao longo da semana,  diretores dos Institutos SENAI de Inovação (ISI's) tiveram a oportunidade de discutir, com representantes da RISE (rede de organizações de pesquisa e tecnologia da Suécia), as prioridades da cooperação bilateral. Foram realizadas visitas ao ISI em Manufatura Avançada, em São Paulo capital, ao ISI em Materiais Avançados e ao IST de Meio Ambiente, em São Bernardo do Campo e ao ISI de Biosintética no Rio de Janeiro, abrigado no SENAI/ CETIQT.  Os trabalhos da semana culminaram na criação de um documento de trabalho compartilhado, incluindo informações práticas que devem facilitar a cooperação entre os Institutos SENAI de Inovação e os Institutos RISE. Fazem parte dessa iniciativa o mapeamento de competências, a criação de um canal de promoção de network bilateral, e uma lista de inventário tecnológico interativo.

Por iniciativa da "Business Sweden", o SENAI deverá ainda desenvolver, com empresas suecas no Brasil, o projeto da Escola de Formação Profissional Brasil - Suécia, voltada à formação e reconversão de profissionais para atender aos desafios da Industria 4.0.