logo-atuacao-internacional-uninter-cni-sesi-senai-iel-sistema_industria198x54 (1).png
brasil-mini.png
bandeira-do-reino-unido.png

NOTÍCIAS

20 de Fevereiro de 2019 às 16:54

A educação que transforma pelos rios da Amazônia

Tefé, Amazonas. Fevereiro de 1979. Há 40 anos o primeiro barco-escola do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) inaugurava suas atividades. Foi o início de uma grande mudança na região Norte do Brasil. Era a escola indo até o aluno pelas águas, e não o aluno até a escola. Um grande projeto de inclusão social do SENAI que, em 2014, passou a contar com duas embarcações

samamaiiprximoaitapirangaamazonas_loDdjOL.jpg

As duas unidades móveis fazem parte das 452 que o SENAI tem em todo o país. No entanto, as outras 450 são caminhões ou carretas. A geografia do Norte impõe a necessidade de unidades fluviais. Lá, as estradas são os rios.

Desde o início do projeto Samaúma, todos os cursos são gratuitos. São 34 opções diferentes em áreas como Mecânica, Eletroeletrônica, Soldagem, Marcenaria, Construção Civil, Panificação, Informática e Meio Ambiente. O objetivo é ensinar profissões e mostrar caminhos para mudar a realidade da população ribeirinha.

Mais de 60 mil pessoas passaram pelas salas de aula das escolas flutuantes do SENAI nas últimas quatro décadas. E dessas aulas surgiram oficinas, padarias, restaurantes, ateliês de costura e tantos outros negócios. Surgiram empregos, renda, oportunidades de crescimento. 

A equipe da Agência CNI de Notícias quis entender o significado que os barcos Samaúmas têm para a população ribeirinha da Amazônia. Para isso, visitou cidades que receberam as embarcações nesses 40 anos e conversou com ex-alunos, docentes, tripulantes e diversas outras pessoas envolvidas nessa transformação pelas águas.

BARCOS-ESCOLA SAMAÚMA

Criando oportunidades para o futuro - A educação tem um poder transformador. É por ela que aprendemos a nos comunicar, a interagir, a viver em sociedade. É pela educação que aprendemos ofícios e, com eles, também podemos mudar a realidade ao nosso redor. O Samaúma é sobre isso. Mas as reportagens a seguir não são sobre os dois barcos do SENAI. Elas são sobre as pessoas. Pessoas que fazem a diferença. Acompanhe na série especial dividida em cinco capítulos.

TEASER 

A equipe da Agência CNI de Notícias viajou para cidades do Amazonas e do Amapá em busca de docentes, alunos e ex-alunos de um grande projeto do SENAI: o Samaúma. Os barcos-escola já passaram por 65 municípios da região Norte, beneficiando a população ribeirinha. Acompanhe o vídeo teaser no link a seguir.

https://youtu.be/jCcxayPeuDg

HISTÓRIA

Capítulo 1 - Surge um grande projeto para levar desenvolvimento para o interior da Amazônia. A ideia se deu após os ciclos da borracha, a criação da Zona Franca de Manaus e do SENAI do Amazonas. Conheça a história do Samaúma. Acompanhe o vídeo do primeiro capítulo da história no link a seguir.

https://youtu.be/tKOmgvofyJA

UMA VIAGEM NO SUMAÚMA

Capítulo 2 - Escolas flutuantes que oferecem cursos gratuitos de acordo com as demandas da população. Assim funcionam as duas unidades fluviais do SENAI. Embarque nessa viagem e conheça a dona Inácia, que multiplicou a renda graças aos aprendizados no Samaúma. Acompanhe o vídeo do segundo capítulo no link a seguir.

https://youtu.be/c8yStsfhS7E

VIDAS TRANSFORMADAS

Capítulo 3 - Chiquinho, Éder e Francisco têm muita coisa em comum: força de vontade, determinação e metas bem sucedidas no currículo. Mas não para por aí. Eles mostram que, com objetivos, é possível mudar o próprio futuro. Acompanhe o vídeo do terceiro capítulo no link a seguir.

https://youtu.be/eUSY-uCM94E

ABRAÇANDO AS OPORTUNIDADES

Capítulo 4 - A vida em cidades do interior do Amazonas tem benefícios mas, também, desafios. Haydem, dona Dalva e dona Océlia abraçaram as oportunidades que chegaram pelos rios para desenvolver seus próprios negócios e fazer a diferença em seus municípios. Acompanhe o vídeo do quarto capítulo no link a seguir.

https://youtu.be/4VfI_hEThQo

FAMÍLIA SAMAÚMA

Capítulo 5 - Para levar conhecimento, os docentes dos Samaúmas abrem mão de algo muito importante: a cada ano, são cerca de 10 meses longe do lar e de suas famílias. Os barcos-escola se transformam em suas casas. Segundo eles, colher os frutos dessa dedicação é a maior recompensa. Acompanhe o vídeo do quinto capítulo no link a seguir.

https://youtu.be/50skBCYxDG0

GALERIA DE FOTOS

Foram 19 dias de viagens. A equipe da Agência CNI de Notícias percorreu mais de 13 mil km entre Brasília, Manaus, Itapiranga, Tefé, Uarini, Macapá e Mazagão. Confira a galeria de imagens no link disponível da Expedição dos 40 anos do Samaúma no Flickr da CNI.

https://flic.kr/s/aHsm9TBFmt

AGRADECIMENTOS

SENAI Nacional, SENAI Amazonas, SENAI Amapá, Paulo Roberto Pereira, Alyne Vieira, Teodório Filho, José Ozéias Patrício, Natalia Rabelo, Sara Yehia, Adriana de Oliveira, Evelyn Lima, Gilberto Sousa e José Paulo Lacerda.

7-poesia-samauma.png

EXPEDIENTE

Produção, reportagem e edição
Aerton Guimarães

Captação e edição de imagens
Diego Campos

Colaboração
Lívia Veiga, Giovanna Chmurzynski, Mário Freire e Natália Platon

Direção de arte
Daniel Pedrosa

Design de interface e front-end:
Rafael James

Mídias Sociais
Mariana Flores, Joana Pericás, Natan Medeiros e Aerton Guimarães

Gerente-Executivo de Jornalismo
Rodrigo Caetano

Superintendente de Jornalismo
José Edward Lima

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Confederação Nacional da Indústria (CNI)