Inovação e Tecnologia

Alianças de mercado

A- A A+

A INDÚSTRIA 4.0
O mundo já não é mais o mesmo devido às novas tecnologias frutos da conectividade, eletrônica, computação e inserção gradual da Internet em todos os aspectos de nossas vidas. Para as fábricas, essas mudanças tecnológicas criaram condições para a chamada Indústria 4.0, termo cunhado na Alemanha, como alusão a uma possível quarta Revolução Industrial. Essa seria uma sequência à primeira revolução, provocada pelo uso de máquinas a vapor; à segunda, pelo uso de eletricidade, e à terceira, pela automação no processo produtivo.

Uma nova geração de sensores, atuadores e sistemas de supervisão e controle é capaz de coletar, armazenar, processar dados sobre o processo produtivo e permitir a conectividade entre equipamentos e máquinas. As instalações agora são capazes de trocar informações sobre a produção parar tomar decisões de forma autônoma e realizar ações para balanceamento, facilitando assim a supervisão humana e a eficácia das decisões.

Os benefícios para a indústria e para a sociedade são: aumento da produtividade e segurança; redução de erros e desperdícios; economia de energia; conservação ambiental; personalização de produtos. Há uma redução de custos, porque é possível fazer uma manutenção preventiva de forma mais efetiva, além de identificar mais rapidamente a necessidade de manutenção corretiva.

INDÚSTRIA+AVANÇADA
Sob esse contexto, a rede de Institutos SENAI de Inovação criou a aliança de mercado Indústria+Avançada, com o objetivo de introduzir técnicas da Manufatura Avançada/Indústria 4.0 em pequenas e médias empresas brasileiras. As soluções ofertadas para as indústrias podem ser escalonadas da seguinte forma:
 

  • Indústria + informada: serão instalados sensores em máquinas e equipamentos para coleta de dados sobre a produção. O objetivo élevantar informações detalhadas da operação para controle, qualidade e tomada de decisão;
  • Indústria + integrada: os dados coletados serão analisados por meio de sistemas computacionais. O objetivo é otimizar a cadeia de valor, integrando fornecedores e clientes ao processo produtivo;
  • Indústria + inteligente: serão implementados projetos de inteligência, visando à customização em massa de produtos industriais, por meio de fábricas auto-gerenciáveis, flexíveis, seguras e eficientes.


PROJETOS-PILOTO
A primeira fase do programa já está em andamento, com oito projetos-pilotos desenvolvidos em dois temas de atuação: digitalização de manufatura; sensoriamento e conectividade. Na área de digitalização, a aliança desenvolve projetos em quatro empresas, fornecendo softwares e profissionais treinados, com o objetivo de redução dos custos para transformar processos produtivos manuais em digitais.

Na área de conectividade, são atendidas outras quatro empresas, cujas plantas industriais receberão sensores para levantamento de dados. O objetivo é gerar soluções para o balanceamento da produção e subsídios para a tomada eficiente de decisões por parte de seus gestores.

Os projetos-piloto do Indústria+Avançada contam com o apoio do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e fazem parte de uma das etapas de expansão do Brasil Mais Produtivo: Digitalização e Conectividade. O intuito é desenvolver competências, testar e validar soluções em Manufatura Avançada para as empresas brasileiras. O aprendizado gerado pelos projetos vão permitir o escalonamento dessas soluções para outros setores, aumentando o potencial de incremento de produtividade para a indústria.
 

info-industria+avancada (3).jpg

 

A aliança Indústria+Produtiva é formada pelos seguintes Institutos SENAI de Inovação:


Governança

  • Chairman – Herman Lepikson, diretor do Instituto SENAI de Inovação em Automação da Produção (BA)
  • Co-chairman – André Zanatta, diretor do Instituto SENAI de Inovação em Sistemas de Manufatura (SC)
  • Secretário – José Eduardo Oliveira, especialista em Desenvolvimento Industrial do Departamento Nacional do SENAI