Sobre | Sobre o relatório


Em busca de um diálogo constante com a sociedade

 

 

Publicado anualmente, o relatório de sustentabilidade da CNI traz informações e resultados das entidades nacionais do Sistema Indústria – CNI, SESI, SENAI e IEL – para o período entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2015. O processo de elaboração e definição de conteúdo da publicação levou em conta as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI) em sua versão G4.

A revisão de materialidade da CNI contou com o apoio da consultoria especializada BSD Consulting. Envolveu identificação e priorização de temas, a partir da análise quantitativa e qualitativa de pesquisa de mídia, documentos da entidade, como a Carta da Indústria e o Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 e consultas realizadas pela CNI com públicos de interesse.

Entre as consultas realizadas, estão 16 entrevistas telefônicas com empresários, representantes de federações, associações e sindicatos industriais, jornalistas, acadêmicos e representantes do governo para identificar os principais temas de interesse da indústria brasileira que impactam a sociedade e o papel da CNI para promoção da melhoria do ambiente de negócios e da economia brasileira.

Também um encontro presencial, organizado em dezembro de 2015, em Brasília, reuniu 12 gestores e técnicos da CNI das áreas de Comunicação, Finanças, Políticas e Estratégia, Comércio Exterior, Política Industrial, Relacionamento com o Poder Executivo, Jurídico, Universidade Corporativa e de Informação e Inteligência de Mercado. Foram debatidos e validados os assuntos identificados nas análises e entrevistas e apontado se a CNI possui controle ou influência sobre cada questão.

O processo de definição da materialidade utilizou como base temas relacionados à atuação da CNI. Estes temas foram relacionados aos aspectos GRI-G4, incluindo os aspectos do Conteúdo setorial GRI-G4 de Organizações Não-Governamentais (ONGs), que engloba amplo espectro de formas organizacionais, como federações, associações, fundações, coalizões e redes.

A tabela a seguir apresenta o cruzamento entre os temas materiais da CNI e os respectivos aspectos GRI-G4. Para demonstrar os limites, foi considerado se estes estão dentro da gestão (controle) da CNI ou se estão fora da gestão, mas recebem influência da CNI.

 

TEMAS RELEVANTES PARA A CNI

ANÁLISE DE LIMITES

 

Controle

Influência

Temas Materiais

Aspecto GRI

(limite dentro da gestão da CNI)

(limite fora da gestão da CNI)

Estratégia e posicionamento, influência na agenda pública e das indústrias

Políticas Públicas

x

x

* Conscientização Pública e Defesa

** Poder de Influência e Mobilização

Conteúdo Geral: Estratégia e Análise

Conteúdo Geral: Perfil Organizacional

Relacionamento Institucional

Conteúdo Geral: Engajamento de Stakeholders

x

x

Conteúdo Geral: Governança

Representatividade e conciliação de interesses da indústria

Conteúdo Geral: Engajamento de Stakeholders

x

 

Conteúdo Geral: Governança

* Engajamento de Stakeholders Afetados

* Feedback, Queixas e Ação

Serviços prestados pela CNI

Conteúdo Geral: Perfil Organizacional

x

x

Conteúdo Geral: Governança

Impacto Econômico Indireto

* Coordenação

* Monitoramento, Análise e aprendizado

Credibilidade, Comportamento Ético e Transparência

Conteúdo Geral: Ética e Integridade

x

x

Desempenho Econômico e 'SS - Captação de recursos Ética

Combate a corrupção

Conformidade

* Alocação de Recursos

Clima organizacional e promoção do desenvolvimento interno

Conteúdo Geral: Perfil Organizacional

x

 

Conteúdo Geral: Governança

Emprego

Treinamento e Educação

Diversidade e Igualdade de Oportunidades

Não Discriminação

Mecanismos de Queixas e Reclamações Relacionadas a Direitos Humanos

* Conteúdo Setorial ONG

** Aspecto desenvolvido para a CNI

 

Como o diálogo é parte da natureza e da missão da CNI, além do processo de consulta específico para a identificação de temas prioritários para o relatório de sustentabilidade, a entidade realiza debates e consultas frequentes a empresários, representantes industriais e do governo, entre outros públicos de interesse. Essas articulações podem ser conferidas ao longo do relatório. 

 

 

Transparência, representatividade e credibilidade 

 

O processo de materialidade realizado em 2013 identificou três temas prioritários – relacionamento institucional e com o poder público, representatividade e credibilidade –, que se mantêm neste relatório. Foram incluídos ainda como assuntos de interesse: estratégia e posicionamento, influência na agenda pública e das indústrias; serviços prestados pela CNI; clima organizacional e promoção do desenvolvimento interno.

Também ganhou mais destaque nesta edição o tema comportamento ético e transparência. Já as informações sobre o desempenho ambiental reportadas no relatório anterior não foram priorizadas no processo do qual resultou este relatório. O enfoque dado neste ano é a influência que a CNI exerce sobre o tema,  reportado no capítulo Estratégia e Perspectivas.

Para a definição do conteúdo do relatório, foram aplicados os seguintes princípios GRI G4:

Nesta edição, trabalhou-se para o aprofundamento dos temas relevantes. Em caso de assuntos prioritários que ainda não estão sistematizados neste trabalho, um trabalho na gestão de indicadores se segue a fim de que esses temas possam ser abordados em futuros relatórios. Entre as principais questões identificadas no processo de consulta aos públicos de interesse e que devem ser aprofundadas estão a comunicação e o papel de influência da CNI no país e nas relações político-industriais e outros temas críticos, como combate à corrupção, relacionamento institucional e clima organizacional.

 

 

Download do relatório


Em sua primeira edição, lançada em 2014 com dados de 2013, o Relatório de Sustentabilidade foi precedido de uma consulta aos públicos de interesse, um grupo constituído por 37 entrevistados dentre eles empresários, presidentes de associações e federações, consultores, jornalistas, representantes do governo e de agências de fomento.

Especialistas em temas correlatos aos fatores-chave do Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, os entrevistados falaram sobre os impactos da CNI, seu posicionamento e atuação nos referidos temas.

O resultado do trabalho consistiu na identificação de percepções deste público qualificado a respeito das iniciativas da Confederação e os assuntos mais citados foram: relacionamento institucional e com o poder público, representatividade e credibilidade.





 


Dúvidas, críticas e sugestões sobre o conteúdo apresentado podem ser encaminhadas ao e-mail: sac@cni.org.br.