Macroeconomia do Alto Crescimento

O aumento dos investimentos públicos e privados e a manutenção de fundamentos econômicos sólidos são decisivos para a aceleração do ritmo de crescimento. Para que a economia brasileira alcance uma expansão de 5,5% em 2014, a CNI calcula que a taxa de investimento deve chegar a 22% do no Produto Interno Bruto (PIB).

Para isso, é preciso que haja equilíbrio na administração das políticas fiscal, monetária e cambial. As propostas da indústria para elevar o investimento no país incluem:

  • Aumentar a capacidade de poupança do setor público pela imposição de limite ao crescimento dos gastos correntes que seja inferior ao crescimento do PIB;
  • Modernização da gestão pública para elevar a eficiência na aplicação dos recursos;
  • Estimular o aumento da poupança das famílias, com incentivos ao mercado de capitais e criação de mecanismos de previdência complementar.
Conheça as ações da CNI relacionadas a Macroeconomia do Alto Crescimento
Visualizando 10 itens
Carregando
Últimas Notícias sobre Macroeconomia do Alto Crescimento