Somar forças. Multiplicar resultados. Programa de Desenvolvimento Associativo
www.cni.org.br

http://cni.org.br/noticias/123465978

06/12/2016

Curso ensina empresas sobre como evitar problemas trabalhistas

Publicado em 02/12/2016 pelo site da FIERO.

Porto Velho (RO) - Apresentar normas e procedimentos que a empresa deve observar desde a admissão de empregados até a rescisão de contratos de trabalho, para evitar problemas trabalhistas. Estes foram alguns dos temas abordados pelo consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e advogado André Luiz Dias de Araújo, ao ministrar o curso Como evitar problemas trabalhistas, realizado dia 30, no auditório da escola Senai Marechal Rondon, em Porto Velho.

No âmbito do Programa de Desenvolvimento Associativo, o curso que contou com a participação de 20 representantes de empresas locais, entre eles, dirigentes, executivos, líderes sindicais, empresários e gestores de Recursos Humanos, integra a parceria Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) por meio do Núcleo de Atendimento à Indústria (NAI), Sebrae e Confederação Nacional da Indústria (CNI).

André Luiz orientou a respeito da admissão, vigência da relação empregatícia, rescisão do contrato e gestão de conflitos trabalhistas. A intenção é difundir a legislação trabalhista entre os empresários para que possam atuar da melhor forma. “Existem problemas que se instalados podem inviabilizar uma empresa, por isso é necessários tomar os devidos cuidados”, disse.

Araújo abordou temas como as rotinas trabalhistas na admissão, as rotinas trabalhistas na vigência do contrato, as rotinas trabalhistas na rescisão do contrato, a gestão de conflitos trabalhistas e a ação da indústria para a competitividade. A dinâmica do curso lança mão do modelo perguntas e respostas, antes de apresentar cada tópico do programa, o consultor faz perguntas para verificar os conhecimentos e experiências dos participantes.

Para facilitador, a legislação trabalhista é um dos temas que mais impactam na competitividade das indústrias. “A empresa deve estar atenta para o fato de que as infrações ocorrem de forma sutil no dia-a-dia. Se a indústria não tiver cuidado, essas infrações começam a ocorrer, por causa de detalhes que podem infringir algum aspecto da legislação trabalhista e ser notificada”.

Segundo a coordenadora do NAI – Fiero, Cléia Botelho, o curso também foi importante para disseminar a legislação trabalhista. “Além disso, é importante estimular o envolvimento do empresário, por meio do sistema de representação da indústria, para buscar a modernização desta legislação específica”, declarou.

O presidente da Fiero, Marcelo Thomé acredita que é fundamental a atualização constante, acompanhando as alterações da legislação. “Para um bom funcionamento da empresa, precisamos nos adequar para atender da melhor forma”, afirmou. “Seguindo a legislação de forma correta fica bom para a empresa e também para o funcionário. Isso acarreta numa série de benefícios, o funcionário fica mais satisfeito e produtivo”, ressaltou.

 

Programa de Desenvolvimento Associativo

O PDA tem como objetivo fortalecer a representação sindical empresarial, de modo a aprimorar a atuação das empresas, ao desenvolver a competitividade das indústrias e o crescimento sustentado do país. As iniciativas do PDA são distribuídas em dois eixos: o Associa Indústria, com uma série de cursos e iniciativas oferecidos pelos sindicatos às indústrias representadas, e o Avança Sindicato, que reúne ações para aprimorar a gestão e a comunicação dos sindicatos industriais, com desenvolvimento de competências específicas de líderes sindicais.


Últimas notícias
Mais lidas
13/01/2015 NR 12 - Instrumento de prevenção de acidentes com máquinas e equipamentos. Mesmo em vigor, indústrias pedem mais tempo para cumprir a norma As máquinas do parque industrial do País ainda não estão em dia com a última versão da NR12. A revisão da norma, que trata da segurança no trabalho em máquinas e equipamentos, foi necessária por causa das novas tecnologias incorporadas aos maquinários.
14/02/2015 NR 36 trouxe melhorias para as condições de trabalho em frigorífico O segmento frigorífico tem sido um grande impulsionador da economia brasileira no atual momento, gerando milhares de empregos e ampliando a renda em diversas regiões do país. O recente marco regulatório de Segurança e Saúde do Trabalho (NR-36) específico para o setor trouxe outro importante avanço para empresas e seus trabalhadores: A melhoria das condições de trabalho.
Enquete
Qual é a importância do planejamento estratégico para o seu sindicato?