http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/

Notícias

17 Mar 2016

ENTREVISTA: Participar de empresas juniores abre portas para o empreendedorismo

Para o presidente da Confederação Brasileira de Empresas Juniores, Pedro Rio, investir em educação e empreendedorismo é a melhor forma para fugir da crise. Experiência dentro da universidade é importante ferramenta na formação profissional

Aspas Pedro RioEm 2016, Florianópolis vai sediar o maior evento de empreendedorismo universitário do mundo. A Junior Enterprise World Conference (JEWC) contará com 4 mil participantes, de mais de 30 países, para discutir empreendedorismo jovem, inovação e o Movimento Empresa Júnior (MEJ). Desde 2011, o número de adeptos do movimento cresce 16% ao ano no Brasil e, hoje, já são mais 11 mil empresários juniores em 17 estados e no Distrito Federal.

A empresa júnior é criada e gerenciada apenas por universitários, desde os trainees até os diretores e presidentes. Tais empresas oferecem preços abaixo do mercado para serviços ofertados, geralmente, a pequenas e médias empresas - grandes geradoras de emprego no país. Participar de uma empresa júnior é uma boa oportunidade para o desenvolvimento profissional, segundo o presidente da Brasil Júnior (Confederação Brasileira de Empresas Juniores), Pedro Rio, que concedeu entrevista à Agência CNI de Notícias.

Além de aprender sua profissão na prática, o estudante participa de cursos e oficinas sobre gestão, organização empresarial, trabalho em equipe e cultura empreendedora. As aulas são fornecidas pela própria empresa júnior, pelas federações de cada estado e, também, pela Brasil Júnior que, juntas, formam o MEJ. Confira a entrevista:

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - O que te fez entrar no Movimento Empresa Júnior?

PEDRO RIO - Eu senti que a universidade, sozinha, não dá todas as habilidades que o estudante precisa. Foi aí que conheci a empresa júnior de Engenharia de Controle e Automação da minha universidade e entrei como trainee. Lá percebi que eu poderia aprender o meu curso na prática, entregando projetos para a comunidade e que existiam outras habilidades como a de gestão e trabalho em equipe - que são necessárias para complementar ainda mais a minha formação.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - Quais os desafios de ser um líder ainda jovem?

PEDRO RIO - Quando me tornei presidente na empresa júnior, tinha cerca de 20 anos e tinha de liderar cerca de 30 pessoas. Foi quando eu aprendi que ser um bom líder e cuidar das pessoas ao meu redor faz com que elas cheguem ao seu maior potencial. Hoje tenho a honra de liderar este movimento que conta com 10 mil universitários de todo o país. Isso aos 22 anos e com a responsabilidade de fazer com que a extensão universitária melhore todos os dias.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - Qual a importância do Movimento Empresa Júnior?

PEDRO RIO - Muitos jovens entram na universidade sem saber qual carreira seguir. Entrar em uma empresa júnior ajuda o estudante a fazer uma excelente vivência dentro da universidade para que ele evolua e possa gerar impacto. O MEJ busca formar empreendedores comprometidos e capazes de transformar o nosso país e proporcionar oportunidade para todos. Nosso sonho, de verdade, é que a gente consiga olhar para o Brasil, reduzir a desigualdade, aumentar as oportunidades e fazer com que todo jovem possa chegar onde quiser.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - Como o movimento ajuda na capacitação de jovens?

PEDRO RIO - Hoje temos índices bem complicados de desemprego, principalmente entre os jovens. Queremos que o universitário se diferencie e seja um profissional mais capacitado no mercado. Por meio da educação e do empreendedorismo, a gente consegue fazer com que ele tenha um diferencial competitivo. Ele não precisa necessariamente ser dono de uma empresa, esperamos que esteja preparado para trabalhar onde quiser.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - Por que aliar o estudo acadêmico das universidades com a prática?

PEDRO RIO
- Dentro do MEJ, temos a oportunidade de estudar o conhecimento que não necessariamente está dentro da sala de aula. A gente acredita que tem mais duas formas de aprender. Uma é aprender fazendo, gerando impacto na sociedade, por meio de projetos e consultorias para micro e pequenas empresas. A outra é compartilhando. Nossa rede cresce e compartilha muito conhecimento.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS – Como o jovem consegue impactar a economia?

PEDRO RIO - O empresário júnior tem a oportunidade de fazer parte de dois grandes impactos. O primeiro é quando ele faz projetos e consultorias para micro e pequenas empresas. Essas empresas são importantíssimas para a economia e para a geração de emprego no país. Assim, ele consegue ver o impacto dele diretamente. E, a partir desse aprendizado, ele se forma como empreendedor. E ter mais empreendedores formados é o segundo grande impacto dos jovens.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - Como se destacar em meio à crise?

PEDRO RIO - Sem dúvida, com muito trabalho. Tem de vir com muita inovação, pensando em mercados externos, em soluções de educação. O MEJ defende que investir em educação e empreendedorismo é a melhor forma para fugir da crise. A educação para diminuir as desigualdades e o empreendedorismo para gerar renda e emprego. Atualmente, 10 mil pessoas passam pelo MEJ todos os anos. A cada leva saem muitos empreendedores que criam empresas, startups e projetos na educação e na política.

AGÊNCIA CNI DE NOTÍCIAS - Como mudar os rumos da crise?

PEDRO RIO - O Movimento Empresa Júnior tenta construir pequenos impactos e, assim, a gente reaquece a economia. Mas também temos uma alavanca fundamental que é a capacitação de pessoas e líderes. Nosso país precisa de grande líderes para ser reconstruído.

Por Gabriel Aragão
Foto: José Paulo Lacerda/CNI
Da Agência CNI de Notícias

REPRODUÇÃO DA ENTREVISTA - As entrevistas publicadas pela Agência CNI de Notícias podem ser reproduzidas na íntegra ou parcialmente, desde que a fonte seja citada. As opiniões aqui veiculadas são de responsabilidade do autor. Em caso de dúvidas para edição, entre em contato pelo e-mail imprensa@cni.org.br.

 

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: Facebook | Twitter | Instagram | Google Plus | LinkedIn | Youtube | Soundcloud
SENAI: Facebook | Twitter | Instagram | Spotify | Youtube
SESI: Facebook | Youtube
IEL: Facebook | Twitter | Instagram | LinkedIn

 

Comentários