http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/

Notícias

01 Dez 2014

Grand Prix SENAI de Inovação reúne 36 competidores de todo o país

Eles terão 72 horas para propor soluções industriais a problemas do mundo moderno. Na segunda edição do evento, equipes precisam criar produtos e processos nas áreas de consumo de água, energia renovável, segurança do trabalho e resíduos sólidos

Grand Prix SENAI de Inovação
Equipe campeã passará uma semana em Londres, em laboratório de referência em inovação
Às 14h desta segunda-feira (01/12), foi dada a largada na segunda edição do Grand Prix SENAI de Inovação, no WTC, em São Paulo, durante a Open Innovation Week. As seis equipes multidisciplinares terão que criar soluções industriais para desafios do mundo moderno nas áreas de uso racional da água, energia renovável, segurança do trabalho e reaproveitamento de resíduos sólidos. Os três melhores projetos ganharão R$ 300 mil cada pré-aprovados no Edital SENAI SESI de Inovação para levar as ideias ao mercado. O evento vai até quinta-feira (4) e é uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI).

“A nova economia do século XXI é baseada no conhecimento aplicado, que transforma conhecimento em riqueza, por meio da inovação. O Grand Prix serve para estimular esse tipo de empreendedorismo e para mostrar que o SENAI é parceiro da indústria na busca por inovação”, disse Gustavo Leal, diretor de operações do SENAI, pouco antes da bandeirada inicial.

O Grand Prix é um showroom de inovação aberta industrial – quando ideias são incrementadas com contribuições externas, em parcerias entre empresas, institutos de pesquisa e desenvolvimento e universidades. Os times são formados por alunos e designers do SENAI, professores do SESI, alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e da Universidade de Brasília (UnB), representantes de startups do Desafio Brasil da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e bolsistas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Ansiosa, Nathaly Moraes Silva, aluna do curso de técnico em eletromecânica do SENAI do Maranhão, acredita que a competição seja a oportunidade de mostrar o potencial em inovação ao meio industrial. “Nós aprendemos a criar com responsabilidade social e ambiental. E aqui teremos a chance de colocar isso em prática, de mostrar para indústria soluções inéditas e com tecnologia”.

Já o consultor em eficiência energética do SENAI-ES, Alexandre Secolo, 33 anos, participa, pela primeira vez, de uma atividade de inovação aberta. Ele considerou a proposta da organização condizente com a realidade atual. “Essa visão de que a energia elétrica não acaba precisa mudar. É preciso conscientizar o usuário de que esse é recurso limitado”, afirma. Secolo, que é mestrando em engenharia de produção no Instituto de Tecnologia Aeronáutica (ITA), lembra que as residências e o comércio são grandes usuários de energia. “Se o Brasil conseguir que esses dois grupos reduzam em 20% seu consumo, não será necessário aumentar geração de energia por dois anos”, destaca ele, referindo-se a análises da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Como suporte na realização das tarefas, os times contam com um laboratório de inovação com 14 especialistas em prototipagem. A primeira tarefa, porém, dependeu da criatividades deles mesmos: batizar as equipes. A equipe verde é a Verde Perto; a roxa, Rouxinol; o time amarelo virou Equipe Sinergia; o azul, Equipe Inovatar; os de laranja agora são a Equipe Laranja Mecânica; e os de vermelho formam o Urucum Design.

PREMIAÇÃO - Além de premiação para as melhores ideias, as equipes disputam em desempenho geral. Os vencedores do primeiro lugar passarão uma semana em Londres, em laboratório de referência em inovação. O segundo lugar terá uma semana em um dos Laboratórios Abertos SENAI e o terceiro, em um dos centros de referência do SibratecShop, da rede de inovação do governo federal. Nesses locais, os vencedores poderão fazer protótipos das melhores ideias e projetos criados durante o Grand Prix.

A analista de projetos do SESI da Bahia, Luciana Menezes está entusiasmada. “Poder participar do Grand Prix é fantástico. É a chance de criar e compartilhar ideias, de mostrar que a indústria está a favor da sociedade, em busca de melhorias”, disse a competidora.

FOTOS - Acompanhe todas as fotos do GP SENAI de Inovação no perfil da CNI no Flickr!

GRAND PRIX SENAI DE INOVAÇÃO
Quando: Das 14h de 1° às 14h de 4 de dezembro
Duração: 72 horas corridas
Onde: WTC São Paulo – Avenida das Nações Unidas, 12551, Brooklin Novo, São Paulo – SP
O Grand Prix SENAI de Inovação é aberto à visitação. Entrada gratuita.

Por Rafael Monaco, de São Paulo
Foto: José Paulo Lacerda
Para o Portal da Indústria

Comentários