http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/

Notícias

11 Nov 2014

SENAI Rio inaugura laboratório de rede mundial para inovação no ensino

Primeiro FabLab focado em educação profissional no Brasil, laboratório faz parte de rede criada pelo Instituto deTecnologia de Massachusetts (MIT) e tem o objetivo de fazer protótipos para novos produtos

SENAI Fablab
No SENAI Fablab, os alunos terão a oportunidade de trocar informações e experiências com pesquisadores de todo o mundo executar seus projetos de maneira colaborativa
Estimular a criatividade e o espírito inovador para a criação de protótipos de novos produtos para a indústria. Com este objetivo o Sistema FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) inaugurou, nesta terça-feira (11), o SENAI FabLab, laboratório que faz parte de uma rede mundial criada no Center for Bits and Atoms, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

No Brasil, é o primeiro laboratório da rede focado em educação profissional. De acordo com o presidente do Sistema FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, a iniciativa é importante para que o país dê um salto de competitividade como já fizeram Coreia, Japão e Singapura. “Temos a convicção de que a educação é a base da construção de uma cultura de inovação. E também a convicção de que a inovação é imprescindível para a competitividade”, disse.

COMO FUNCIONA
- O SENAI FabLab foi instalado no Centro de Tecnologia SENAI Automação e Simulação (CTS), em Benfica, no Rio de Janeiro. O laboratório está disponível exclusivamente para alunos dos cursos técnicos da unidade e fará parte da grade curricular. No local, os estudantes terão acesso ao que há de mais moderno em equipamentos como impressora 3D, scanner 3D manual, máquinas de corte a laser e kits para montagem de circuitos eletrônicos.

Além de serem apresentados aos conceitos de inovação, os alunos serão estimulados a pensar soluções para problemas reais da indústria, podendo elaborar projetos desde a criação até a programação, e desenvolver protótipos. Tudo isso em resposta às mudanças nos processos produtivos das indústrias, que têm colocado importantes desafios para a educação profissional. “O principal é que os estudantes vão aprender por meio de um trabalho interdisciplinar, interativo e colaborativo, em que a criatividade é a peça chave. Assim, estaremos formando profissionais competentes para atender às necessidades atuais da nossa indústria e, portanto, as necessidades do país”, completou Eduardo Eugenio.

O SENAI FabLab está conectado a todos os laboratórios da rede mundial. Desta forma, os alunos terão a oportunidade de trocar informações e experiências com pesquisadores do restante do mundo para que seus projetos sejam executados de maneira colaborativa.

Por Bruna Diniz, da FIRJAN
Foto: Antônio Batalha
Para o Portal da Indústria

Comentários