http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/

Notícias

30 Set 2014

Edital SENAI SESI de Inovação seleciona 29 projetos na segunda fase

Empresas escolhidas terão R$ 7,625 milhões para colocar ideias inovadoras em prática. A partir da contratação, projetos têm prazo de 20 meses para serem executados

A segunda fase do Edital SENAI SESI de Inovação selecionou 29 projetos de todo o país – seis projetos a mais do que na primeira fase. Nesta etapa, os contemplados terão disponíveis outros 25% do total de recursos, que representam R$ 7,625 milhões. Na edição 2014, o edital dispõe de R$ 30,5 milhões, sendo R$ 20 milhões para projetos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), R$ 7,5 milhões para projetos do Serviço Social da Indústria (SESI) e R$ 3 milhões em bolsas de pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Este ano, a seleção do edital funciona em ciclos contínuos de inscrição. Assim, as empresas têm chance de submeter propostas a qualquer tempo, até 15 de fevereiro de 2015, com possibilidade de seleção em avaliações trimestrais.



Na segunda fase, foram inscritos 366 projetos. Desses, 94 foram selecionados para a avaliação da banca examinadora. Entre os vencedores, 12 vieram de Santa Catarina. Os outros escolhidos são da Bahia (4), Paraná (4), Maranhão (2), Rio Grande do Sul (2), Distrito Federal (1), Espírito Santo (1), Minas Gerias (1), Mato Grosso do Sul (1) e Rio Grande do Norte (1).

O Edital SENAI SESI de Inovação tem como objetivo custear projetos de inovação tecnológica que contemplem as áreas de saúde, segurança, qualidade de vida, educação e cultura, por meio de produtos, processos e serviços. Podem concorrer empresas do setor industrial de qualquer porte, inclusive startups. As empresas precisam atuar em parceria com os Departamentos Regionais do SENAI, do SESI, do SENAI/Cetiqt ou com o CNPq. As inscrições devem ser feitas pela internet.

EDITAL PASSO A PASSO

1 – Inscrição: O projeto inovador pode ser inscrito a qualquer tempo até 15 de fevereiro de 2015. Cada projeto pode ser orçado em até R$ 300 mil;

2 – Análise: As ideias apresentadas são analisadas trimestralmente por um comitê de avaliadores do ITA, Poli Design Milão e FGV. Até o fim de 2014, haverá mais um período de avaliação. O último ciclo será em 2015;

3 – Plano de Negócios: São levados em conta o potencial inovador da ideia e a capacidade de a empresa colocá-la no mercado;

4 – Os projetos aprovados são ranqueados. Aqueles dentro do limite de crédito disponível para o ciclo seguem para a fase de contratação e execução. Os que ficarem abaixo, porém aprovados, terão chance no ciclo seguinte. A partir da contratação, o projeto tem prazo de 20 meses para ser executado.



Por Rafael Monaco
Do Portal da Indústria

Comentários