http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/

Notícias

13 Set 2014

Simpatia e descontração ganham as arquibancadas dos Jogos Nacionais do SESI

Humor e beleza animam os competidores durante as provas

Os Jogos Nacionais do SESI estão a todo o vapor. Mas, basta dar uma volta pelas unidades em que acontecem as partidas que você encontra pelas arquibancadas equipes irreverentes e cheias de vontade de proporcionar simpatia e alegria aos visitantes. Um dos grupos "arranca" sorrisos, diverte e facilita a comunicação entre os atletas. O outro encanta e espalha charme pelos locais de provas.

Marcos Resec, que atende também como palhaço "Ki Suqui", é responsável pelo grupo de teatro Cênicos & Cínicos, contratado para motivar as delegações esportivas durante a 10ª edição dos Jogos Nacionais.  "As pessoas estão entendendo o nosso trabalho e estamos conseguindo animar de uma forma tranquila. Fazemos entrevistas e torcemos sempre de maneira imparcial", diz Resec.

Charles Monteiro também faz parte da equipe de animadores. Ator de teatro há 21 anos, com experiência de 17 anos como clown, o "Piggy Pow", afirma que o trabalho lúdico, no corpo a corpo com os atletas, é uma experiência inusitada. "Só por ter pessoas de várias localidades do Brasil reunidas num único evento, por si só já é algo legal de se trabalhar. Quando a gente acrescenta um trabalho lúdico e divertido como é o nosso, eu acho que as duas coisas se complementam e assim, a receptividade por parte dos atletas, e das pessoas que torcem, têm sido das melhores" afirmou.

Desafiados a despertar o lado humano de todas as faixas etárias e extrair emoções das pessoas, os atores que vestem-se de palhaços, apostam em revelar o lado ingênuo, e simples dos seres humanos. 

POTENCIAL - Andreia Flores, já é palhaça há sete anos e revela que para o trabalho dar certo é preciso o potencial do profissional estar ativado. "O palhaço sendo esse ser ingênuo, bobo, aberto para as pessoas e para o mundo consegue captar uma emoção do ser humano, em qualquer lugar, que é a alegria, e isso em qualquer lugar funciona", disse a intérprete de "Bilazinha".

Nas quadras, gramados e piscinas, há muita seriedade e concentração nas competições, porém a maneira de abstrair a tensão foi bem recebida pelos atletas. Para Ana Lúcia Texeira, de Minas Gerais, as brincadeiras descontraem o ambiente. "Eu acho super legal essa ideia. Está todo mundo competindo, com tensão e estresse e eles vêm pra quebrar esse clima. Está sendo um diferencial porque eu nunca vi isso. Motiva a jogar com alegria, independente de qualquer situação", disse.

Lucinéia de Lima, da equipe de atletismo de Cuiabá, reforçou a importância da descontração proporcionada pela equipe. "Às vezes, a pessoa está ali meio triste, quietinha e a brincadeira acaba fazendo ela se soltar. Isso é bom até para o dia - a - dia na empresa, que você trabalha em equipes e precisa fazer amizades." 

Doze modelos também animam as competições e se destacam como líderes nas arquibancadas. Usando roupas com o desenho da bandeira do Pará são referência de beleza e simpatia nos locais das provas. James Sobreiro, atleta do vôlei de praia de Roraima, aprovou a iniciativa. "Acho legal, nos animamos para jogar e nos motiva a ter mais garra, se empenhar mais no jogo. Uma torcida contagiante pode até ser determinante para o resultado final.".

A atleta do futsal, Linda Vanessa, de 22 anos, afirma que as brincadeiras são ótimas e até no refeitório já presenciou situações divertidas. "Acho que eles divertem bastante. Ficamos esperando a hora do jogo e eles nos distraem. No refeitório eles apareceram com uma banda de música e isso é contagiante".

OS JOGOS - Mais de 1.200 atletas de 200 empresas de todo o país participam da 10ª edição dos Jogos Nacionais do SESI, em Belém. As provas, em dez modalidades, começaram na quarta-feira (10) e seguem até domingo no SESI Almirante Barroso, SESI Ananindeua e no Estádio Olímpico do Pará. Acompanhe todas as notícias sobre os Jogos Nacionais do SESI na página da competição. Acesse as fotos no Flickr!

Por Diana Verbicaro, de Belém
Para o Portal da Indústria

Comentários