http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/

Notícias

21 Mai 2013

Mapa Estratégico pode subsidiar propostas dos candidatos às eleições de 2014

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, sugeriu que as metas da indústria sirvam de base para os presidenciáveis definirem os projetos de desenvolvimento do país no próximo ano

Robson Braga de Andrade
"Temos um documento que nos dá um norte, uma direção até 2022, para que a gente possa fazer a reindustrialização do país"- Robson Braga de Andrade
O Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022, lançado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira (21), pode orientar a campanha eleitoral dos candidatos à Presidência da República em 2014, defende o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

"Precisamos que os futuros candidatos incorporem o Mapa em seus projetos para 2014. Não podemos perder a oportunidade de utilizá-lo como um catalisador de mudanças para o Brasil. O Mapa é uma cruzada pela produtividade", afirmou Robson.

Andrade classificou como "arrojada" a meta prevista no documento de elevar a taxa de investimento do país (formação bruta de capital fixo sobre o PIB) de 18%, em 2012, para 24%, em 2022. Mas explicou que para isso, o país precisa de um cenário mais propício ao investimento. O Mapa apresenta os dez fatores-chave que podem criar o ambiente necessário para estimular o setor produtivo.

"O Brasil precisa aumentar os investimentos, mas, para chegarmos a essa meta, precisamos destravar o ambiente de negócios do país. Temos um documento que nos dá um norte, uma direção até 2022, para que a gente possa fazer a reindustrialização do país. Esse mapa pode nos levar à recuperar o espaço que nós perdemos", destacou.

O presidente da CNI defendeu mudanças na taxa de câmbio como forma de evitar que os importados ganhem espaços em detrimento dos produtos fabricados no Brasil. "O câmbio em torno de R$ 2 é um problema, está muito defasado. A taxa deveria estar próxima de R$ 3 para dar competitividade à indústria brasileira. O mercado brasileiro está importando assustadoramente", concluiu.

FATORES-CHAVE - O Mapa Estratégico da Indústria 2013-2022 apresenta dez fatores-chave que podem aumentar a produtividade e a competitividade, além de indicar os caminhos para o Brasil aproveitar as oportunidades e vencer os obstáculos que vão surgir na próxima década. Em todos os fatores-chave o Brasil é comparado a outras nações. "O Brasil deve observar o exemplo de outras nações. A referência não pode ser nós mesmos, devemos nos comparar com os demais países", explicou Andrade.

NOTÍCIAS RELACIONADAS
21.05.2013 - CNI apresenta as metas para desenvolver a indústria até 2022
21.05.2013 - Empresários sugerem mudanças para aumentar competitividade da indústria
21.05.2013 - Reforma Tributária deve passar pelo Congresso de forma fatiada, afirmam especialistas


Por Mariana Flores
Do Portal da Indústria

Comentários