CNI EM AÇÃO EDUCAÇÃO
www.cni.org.br

http://cni.org.br/noticias/123465978

Alinhada com as demandas da indústria

A indústria está consciente de que o crescimento da produtividade e da competitividade dos produtos brasileiros está diretamente relacionada à qualidade do ensino profissionalizante. 

Para que as indústrias sejam competitivas, não basta empenhar verba em máquinas ou em recursos naturais. É preciso dispor de mão de obra qualificada, capaz de se adaptar às constantes mudanças tecnológicas, de enxergar desafios e de encontrar soluções.

É por isso que a CNI, que tem a responsabilidade de articular a atuação do Sistema Indústria, que é composto também por SESI, SENAI e IEL, apoia a implementação de atividades de excelência em formação profissional, alinhadas com as demandas do setor produtivo, em todo o território nacional.
 
 

Para incentivar o debate sobre a educação, a partir da visão da indústria, a entidade conta ainda com a atuação permanente do Conselho Temático de Educação (COED), órgão consultivo instalado em maio de 2008, trazendo à tona o ponto de vista do setor produtivo. Outras missões do Conselho são: promover a formação de qualidade para capacitar trabalhadores para os desafios do mercado, identificar e apoiar a difusão de boas práticas educacionais e recomendar ações que fortaleçam a educação e o desenvolvimento do empreendedorismo.
 

Conselho Temático de Educação (COED)

 

Empresas ajudam a melhorar educação no Brasil
As empresas brasileiras têm atuado diretamente para melhorar o nível educacional do país. Do ponto de vista da CNI, esta postura contribui para a sustentabilidade da indústria na sociedade. Além disso, beneficia o próprio setor, que passa a contar, no médio e longo prazo, com mão-de-obra de melhor nível educacional.

Para incentivar o debate sobre a educação, a partir da visão da indústria, a entidade conta com a atuação permanente do Conselho Temático de Educação, órgão consultivo instalado em maio de 2008, trazendo à tona o ponto de vista do setor produtivo. Outras missões do Conselho são: promover a formação de qualidade para capacitar trabalhadores para os desafios do mercado, identificar e apoiar a difusão de boas práticas educacionais e recomendar ações que fortaleçam a educação e o desenvolvimento do empreendedorismo.

Educação para a Nova Indústria

 

Construindo as bases para o desenvolvimento sustentável do Brasil
A Educação é fundamental para o crescimento da economia. Na indústria, ela tem efeito direto sobre a melhoria da produtividade do trabalho, com a formação de trabalhadores mais eficientes, e consegue promover o aumento da geração de novas tecnologias no país. Para atender as demandas do setor produtivo o Sistema Indústria desenvolveu o programa Educação para a Nova Indústria.

A iniciativa tem abrangência nacional e a participação de todas as 27 federações filiadas. Está dividida em dois eixos fundamentais: educação básica e continuada, com ações desenvolvidas pelo SESI; e formação profissional, com foco nas atividades do SENAI.
Metas
O Programa Educação para a Nova Indústria foi lançado no segundo semestre de 2007. Alinhado ao Mapa Estratégico da Indústria 2007-2015, prevê investimentos de R$ 10,45 bilhões na educação básica e profissional de 16,2 milhões de brasileiros.

Formação profissional

 

Garantia de mão-de-obra qualificada
Para que as indústrias se tornem competitivas nacional e internacionalmente, não basta empenhar verba em máquinas ou recursos naturais. É preciso ainda dispor de mão-de-obra qualificada, capaz de se adaptar às constantes mudanças tecnológicas e de enxergar desafios e encontrar soluções.

A CNI acredita que, somente com ensino profissional de qualidade, o Brasil conseguirá alcançar o desenvolvimento sustentável. Para atender as demandas da indústria, a CNI conta com o apoio do SENAI, maior instituição da América Latina de educação profissional, que oferece cursos para formação de mão-de-obra de qualidade e desenvolve serviços tecnológicos e soluções para o setor.

 
 

@cni_br