PROPRIEDADE INTELECTUAL

NOTÍCIAS

31 de Janeiro de 2014 às 13:12

Pollo troca de empresário e trava disputa por nome da banda

A banda Pollo divulgou novo escritório para contratação de shows em 2014, mas o direito sobre o nome do grupo é alvo de uma disputa no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). O cantor Adriel pediu ao instituto o registro da marca Pollo, mas a antiga agência e uma loja de roupas alegam ter direito ao nome.

O trio paulista faz sucesso desde 2012 com a música "Vagalume". Em setembro de 2013, após o "sumiço" por três dias do vocalista Adriel e desentendimento entre os músicos, os outros integrantes chegaram a anunciar que sairiam da banda no final do ano. Em dezembro, eles voltaram atrás e disseram que seguiriam com a mesma formação em 2014.

Ao G1, o grupo afirmou que pretende lançar um "novo CD, novos clipes e provavelmente um DVD" neste ano. O trio tem shows marcados na sexta-feira (31) em Brasília e em fevereiro em São Paulo (2) e na edição gaúcha do festival Planeta Atlântida (7).

Direito ao nome indefinido
O registro do nome da banda está indefinido no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI). O pedido do registro foi feito no dia 12 de março de 2013, no nome do vocalista Adriel.

Em dezembro, a produtora Máximo, que gerenciava o grupo até o fim de 2013, apresentou ao instituto um documento em que Adriel cede a propriedade do nome Pollo à empresa. Segundo o documento, a agência Máximo, e não o músico, teria direito de usar o nome Pollo.

Na terça-feira (28), também foi adicionado entre as publicações do caso a oposição ao registro feita pela SP Mega Mix. A empresa é dona de lojas de roupas e outros serviços e produtos com o nome Polo. O instituto classifica até esta terça-feira (29) a decisão sobre o direito ao nome como "aguardando ordem de mérito".

Nova agência


O grupo divulgou em sua página oficial no Facebook, em janeiro deste ano, uma nova agência para contratação de shows, a WFA Eventos. A mudança de produtora foi também anunciada por Adriel no Twitter na segunda-feira (27). A agência Máximo empresariava o Pollo até o final de 2013. A Máximo também tem contratos com MC Guimê e outros artistas de São Paulo.

O G1 procurou a produtora Máximo, mas até a quinta-feira (30) a assessoria de imprensa não comentou o caso. A banda Pollo também não quis comentar a questão do registro da marca. Sobre a mudança de empresa, a banda afirmou: "Estamos iniciando 2014 com novos projetos e uma delas é junto à WFA Eventos. A mudança de agência foi por que queremos viver essa nova fase e acreditamos que a WFA tem o perfil que a banda Pollo procura, e não por nenhum desentendimento".

* Disponível em http://g1.globo.com/musica/noticia/2014/01/apos-quase-separacao-pollo-troca-de-empresario-e-trava-disputa-por-nome.html