PROPRIEDADE INTELECTUAL

NOTÍCIAS

30 de Junho de 2014 às 23:00

Exibição de marca de sunga de Neymar foi acidental, diz FIFA

O episódio em que Neymar teria promovido uma marca em campo, ao deixar aparecer sua sunga na vitória do Brasil contra Camarões, foi acidental, definiu a FIFA.

O atacante deixou a sunga da grife Blue Man à mostra duas vezes durante a partida, ao abaixar os calções no retorno do vestiário e ficar sem camisa no fim do jogo.

No entanto, pelas regras da FIFA apenas patrocinadoras possuem permissão de aparecer em campo ou nas imediações dos estádios, o que não é o caso da Blue Man. 

Para a entidade, no entanto, a iniciativa não foi vista como uma ação de marketing de emboscada. Sobre as regras que definem a aparição de empresas nos estádios, a entidade afirmou, através de comunicado de seu departamento de imprensa à EXAME.com, “confiar que todas as associações, incluindo os jogadores, irão colaborar e obedecer”.

“Com relação ao incidente com o Neymar, acreditamos que a exposição foi acidental e relembramos a CBF sobre o comentado acima”, complementou no posicionamento.

Na ocasião, a grife negou que a ação tenha envolvido qualquer contrato comercial. Segundo informações da empresa, as sungas teriam sido entregues aos jogadores como brinde, junto com um bilhete de boa sorte. 

Não é a primeira vez que Neymar se envolve numa suposta ação de emboscada em campo. Jogando pelo Barcelona durante o campeonato europeu, o craque deixou à mostra cuecas da Lupo, sua patrocinadora pessoal, o que é contra as regras da organizadora UEFA.

* Disponível em http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/exibicao-de-marca-de-sunga-de-neymar-foi-acidental-diz-fifa