NOTÍCIAS

19 de Setembro de 2017 às 13:40

FIEMA - Empresários recebem dicas sobre boas práticas no atendimento a fiscalização do trabalho

A iniciativa da FIEMA, CNI e Sebrae contou com a participação de empresários

Publicada em 15/09/2017 pelo site da FIEMA

Orientar os empresários maranhenses a atender os fiscais do Ministério do Trabalho. Esse foi o objetivo do curso “Como atender a fiscalização do trabalho?”, ministrado na última terça-feira (12/9), na Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA). Durante 8 horas, cerca de 24 empresários, representantes de sindicatos patronais, contadores e gestores de RH foram orientados a adotarem as práticas para atenderem o fiscal de trabalho e tiveram a oportunidade de entender a atuação do fiscal e os tipos de documentos que devem ser apresentados durante uma fiscalização.

“O curso trouxe uma nova maneira de se portar para receber uma auditoria na empresa. Além de explicar pra gente como conduzir o processo e de como se apresentar. É fundamental que as empresas tenham essa noção para ter uma condição melhor e um resultado positivo na solução dos possíveis problemas de auditoria”, contou a analista de segurança e meio ambiente do Consórcio Terminal de Grãos do Maranhão (TEGRAM), Suzzy Ferreira do Nascimento que participou do curso.

 O curso faz parte do calendário do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), desenvolvido pela FIEMA por meio do projeto “Associa Indústria” com o consultor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Jorge Cavalcanti Boucinhas Filho. Para o consultor esta foi uma oportunidade essencial para apresentar aos empresários a maneira adequada de atender a fiscalização do trabalho. “Com a mudança da NR 12 existe uma expectativa que o número de fiscalização do Ministério do Trabalho aumente, por isso surgiu a necessidade de treinamento para que os empresários conheçam as boas práticas de atendimento. Nossa orientação é que as empresas tratem bem o fiscal do trabalho”, declarou Boucinhas.

De acordo com o coordenador do PDA da Fiema, José Aboud, esse curso foi necessário para os empresários conhecerem as boas práticas de atendimento ao fiscal e o conjunto de normas, procedimentos e documentos relacionados à fiscalização trabalhista.

Para Jovadson Oliveira, da KAF Gráfica, o curso foi muito proveitoso. “Trouxe informações sobre fiscalização e auditoria, eu precisava saber e foi muito bom para mim e para a nossa empresa!”, destacou o empresário. 

PDA - O Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) é um instrumento da CNI e das Federações de indústria para fortalecer a representação sindical empresarial, a fim de aprimorar sua atuação na defesa de um ambiente de negócios favorável à competitividade da Indústria e ao crescimento sustentado do país. As iniciativas do PDA são distribuídas em dois eixos de atuação: o Associa Indústria que, em parceria com o Sebrae, oferece cursos e outros serviços às micro e pequenas empresas e o Avança Sindicato, que reúne ações para aprimorar a gestão e a comunicação dos sindicatos industriais e para desenvolver competências específicas de líderes e executivos sindicais.