NOTÍCIAS

29 de Junho de 2017 às 13:48

Atuação articulada entre sindicatos e áreas de mercado do Sistema Indústria amplia a oferta de serviços às empresas e estimula o associativismo

Este mês foi a vez de Pernambuco iniciar a implantação do Modelo de Atuação ArticuladaEste mês foi a vez de Pernambuco iniciar a implantação do Modelo de Atuação Articulada

A Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), iniciou em junho a implantação do Modelo de Atuação Articulada entre as Áreas Sindical e de Mercado do Sistema Indústria.  O Modelo estabelece uma parceria ganha-ganha entre os sindicatos empresariais do estado e as áreas de mercado da federação das indústrias, do Serviço Social da Indústria (SESI), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

A partir da implantação, os sindicatos começam a ajudar a federação, o SESI, SENAI e o IEL na oferta de serviços para as indústrias, e, ao mesmo tempo, os agentes de mercado dessas instituições ajudam os sindicatos a divulgar aos empresários os benefícios do associativismo.  “Pela primeira vez, os sindicatos estão tendo a possibilidade de trabalhar diretamente junto com as entidades do Sistema”, afirma o diretor técnico do SINDIDOCES/PE, Severino Marcelino, enfatizando que “essa metodologia trará muitos benefícios para os sindicatos, os setores e as indústrias”.

A implantação envolve a capacitação de executivos sindicais e agentes de mercado, assim como a implantação de processos de operação entre os envolvidos. Para a agente de mercado do SESI/PE, Janaíra Lima, o Modelo proporcionará maior proximidade entre Sistema Indústria e as indústrias locais. “Um diferencial é que vamos saber explicar melhor para as indústrias que a associação aos sindicatos torna mais fácil também o acesso aos serviços do Sistema Indústria”, complementa.

Saiba mais – Em 2016, o Modelo de Atuação Articulada entre as Áreas Sindical e de Mercado foi implantado nos estados da Bahia, Paraná, Mato Grosso, Ceará, Acre e Minas Gerais. Confira a seguir os resultados obtidos:

asasasasas.jpg

Em 2017, além de Pernambuco, implantarão a metodologia as federações industriais de Alagoas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rio Grande do Norte e Santa Catarina.