Boa Prática

10/11/2015

Início > PADRONIZAÇÃO DE PRODUTOS CERÂMICOS

PADRONIZAÇÃO DE PRODUTOS CERÂMICOS

Sindicato: Sindicato da Indústria de Cerâmica para Construção do Estado de Pernambuco (Sindicer/PE)

Presidente do sindicato: Otiniel Gerôncio Barbosa

Mandato: 1/2015 a 12/2016

Federação: FIEPE

Início de execução da prática: 6/2011
Fim de execução da prática: Até hoje

Raio-X da prática

Para aumentar a competitividade das indústrias associadas, o Sindicer/PE investe na disseminação de informações e na realização de ações de capacitação sobre os padrões de qualidade estabelecidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e pelo Instituto de Pesos e Medidas de Pernambuco (Ipem/PE).

A estratégia de divulgação dos requisitos exigidos envolveu a criação da campanha Tijolo na Medida Certa. Já as iniciativas de capacitação visam estimular a adoção de boas práticas de produção.


Como surgiu a ideia

A ausência de padrões nos produtos cerâmicos fabricados pelas indústrias de Pernambuco sempre foi percebida pelos dirigentes do Sindicer/PE como um elemento de depreciação do setor.

Em 2011, em parceria com a FIEPE, o SEBRAE/PE e o Ipem/PE, o sindicato formulou um plano de ação e iniciou os trabalhos para estimular a adequação dos produtos.


Como fazer acontecer

A adoção de boas práticas pelas empresas participantes do projeto se deu por intermédio de ações de capacitação, que totalizaram 528 horas. Participaram dos treinamentos: operadores, gestores e gerentes encarregados pelos processos
produtivos nas indústrias ceramistas.

De forma complementar, foram realizadas ações de consultoria e ensaios laboratoriais para avaliação dos produtos, pois as adequações necessárias nos produtos cerâmicos envolviam tanto tamanho e espessura quanto resistência mecânica e estrutural.

Paralelamente, o Sindicer/PE contratou uma empresa para elaborar e executar a campanha Tijolo na Medida Certa, veiculada em diferentes mídias, como televisão, jornais, rádio e folheteria. A campanha deu visibilidade às novas práticas adotadas pelas indústrias associadas, melhorando a imagem dos produtos cerâmicos produzidos em Pernambuco junto aos consumidores.

O investimento financeiro com a campanha foi de R$ 35 mil. Os custos relacionados à adequação de instalações, equipamentos e processos de produção foram absorvidos pelas indústrias cerâmicas participantes.


Principais resultados

O processo de padronização liderado pelo Sindicer/PE contribuiu para a competitividade do setor ceramista pernambucano, seja por elevar a qualidade dos produtos, seja por divulgar as boas práticas adotadas aos consumidores. O sindicato também registrou avanços quanto ao relacionamento entre as indústrias associadas e os órgãos de fiscalização estaduais.

Somente no primeiro ano de execução das atividades, o quadro social do Sindicer/PE cresceu mais de 30%. No plano institucional, a iniciativa abriu portas para o estabelecimento de novas parcerias com o SEBRAE/PE e o Ipem/PE.


Termômetro da boa prática

Complexidade: média
Investimento: médio
Retorno institucional: alto
Contribuição para a competitividade: alta


Resultado

O processo de padronização liderado pelo Sindicer/PE contribuiu para a competitividade do setor ceramista pernambucano, seja por elevar a qualidade dos produtos, seja por divulgar as boas práticas adotadas aos consumidores. O sindicato também registrou avanços quanto ao relacionamento entre as indústrias associadas e os órgãos de fiscalização estaduais..


Saiba mais

Se você tem interesse em obter mais informações sobre a boa prática, entre em contato com o sindicato ou com a FIEPE.

Sindicato da Indústria de Cerâmica para Construção do Estado de Pernambuco (Sindicer/PE)/PE: sindicer@fiepe.org.br

FIEPE: apoioprojetos@fiepe.org.br