Boa Prática
Início > MECÂNICO SOLIDÁRIO

MECÂNICO SOLIDÁRIO

Sindicato: Sindicato das Indústrias de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado do Maranhão (Sindirepa/MA)

Presidente do sindicato: Antônio Rosa Cruz

Mandato: 8/2015 a 8/2019

Federação: FIEMA

Início de execução da prática: 8/2009

Raio-X da prática

Sensível à necessidade de formação de mão de obra, o Sindirepa/MA estimulou a atuação de profissionais experientes que, de forma voluntária, desejassem capacitar novos mecânicos para o setor. O projeto recebeu o nome de Mecânico Solidário e teve início em 2009, com a participação de nove empresários que ministraram aulas aos aprendizes.
Com carga horária de 400 horas, cada ciclo de formação dos novos mecânicos se estende por seis meses. Além de ser um meio de prover mão de obra qualificada às indústrias do setor, o Mecânico Solidário é também uma ação de responsabilidade social empresarial, visto que envolve jovens em condição de vulnerabilidade social.


Como surgiu a ideia

Por não haver unidade do SENAI voltada ao setor da reparação de veículos no estado do Maranhão, o Sindirepa/MA se articulou com o Centro Educacional Profissionalizante do Maranhão (Cepromar) e desenvolveu ação conjunta que deu origem ao projeto Mecânico Solidário.
A repercussão gerada pelas ações produziu forte impacto local e viabilizou a retomada das ações do SENAI/MA na área automotiva. Em 2011 a instituição se integrou ao projeto, contribuindo para o aperfeiçoamento de materiais didáticos, equipamentos e técnicas de aprendizagem. De forma complementar, o SEBRAE/MA ofereceu aos jovens aprendizes formação em empreendedorismo, gestão empresarial e meio ambiente.


Como fazer acontecer

No início das ações, o Sindirepa/MA se apoiou no principal recurso de que dispunha: capital humano. Nove proprietários de indústrias reparadoras associadas ao sindicato se uniram e voluntariamente elaboraram o conteúdo programático do treinamento, que teve como módulos principais: motor, freios e suspensão; e injeção eletrônica.
No início das atividades, algumas aulas práticas eram realizadas nas próprias oficinas associadas ao Sindirepa/MA. Com o desenrolar das ações e por meio de parcerias com o Cepromar e o SENAI/MA, a entidade adquiriu mais um veículo para treinamento e um elevador automotivo.
A opção por selecionar jovens de comunidades carentes tornou-se um diferencial do projeto, que passou a ser acolhido pela sociedade local. Identificados pelos dirigentes do Sindirepa/MA com apoio do Cepromar, esses jovens sentiram-se valorizados e motivados a tornarem-se bons profissionais.


Principais resultados

Praticamente todas as indústrias associadas ao Sindirepa/MA já foram beneficiadas pelo projeto Mecânico Solidário. Ao longo de seis anos, mais de 480 adolescentes em condição de vulnerabilidade social foram formados e 40% deles se mantêm empregados nas indústrias de reparação automotiva do Maranhão, especialmente na região metropolitana de São Luís.
As transformações geradas para as indústrias reparadoras transcendem os limites da formação de mão de obra qualificada, pois é comum que os jovens aprendizes ganhem novas perspectivas no plano pessoal. Muitos deles já adquiriram bens materiais como veículo e casa própria, mas o principal orgulho do Sindirepa/MA é ter contribuído para proporcionar a esses jovens uma condição de vida digna, baseada no conhecimento e no trabalho.
Em termos institucionais, o retorno da iniciativa é tamanho que, em 2012, a Alumar, grande indústria do setor da mineração, financiou a reforma do galpão em que são ministradas as capacitações. O Sindirepa/MA tem sido retratado em matérias jornalísticas de alcance estadual e o projeto Mecânico Solidário é reconhecido como um caso de sucesso de responsabilidade social empresarial entre os sindicatos que integram o Sistema FIEMA.


Termômetro da boa prática

Complexidade: alta
Investimento: médio
Retorno institucional: alto
Contribuição para a competitividade: alta


Resultado

Praticamente todas as indústrias associadas ao Sindirepa/MA já foram beneficiadas pelo projeto Mecânico Solidário. Ao longo de seis anos, mais de 480 adolescentes em condição de vulnerabilidade social foram formados e 40% deles se mantêm empregados nas indústrias de reparação automotiva do Maranhão, especialmente na região metropolitana de São Luís.


Saiba mais

Se você tem interesse em obter mais informações sobre a boa prática, entre em contato com o sindicato ou com a FIEMA.

Sindicato das Indústrias de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado do Maranhão (Sindirepa/MA)/MA: contato@sindirepama.com.br

FIEMA: presidencia@fiema.org.br