Boa Prática

24/10/2018

Início > 6a edição do MVB, 1a vez em Divinópolis

6a edição do MVB, 1a vez em Divinópolis

Sindicato: SINDICATO DA INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO DE DIVINÓPOLIS

Presidente do sindicato: Marcelo Marcos Ribeiro

Mandato: 1/2016 a 12/2019

Federação: FIEMG

Início de execução da prática: 1/2017

Raio-X da prática

A 6a edição da feira foi trazida para Divinópolis, cidade sede do Sindicato. O evento era realizado em Belo Horizonte, pois ficava mais fácil para os clientes chegarem, em razão dos aeroportos.  Porém, o número de empresas que participavam da feira era reduzido.

Na 5ª edição, participaram 34 empresas do ramo do vestuário e 17 do de acessórios, num total de 51 empresas. Trazer a feira para a cidade fez com que crescesse o número de expositores e aquecesse a economia local durante a organização e a realização do evento. Com o aumento do número de expositores, automaticamente cresceu o número de associações ao sindicato, o que é um requisito para a participação nesse tipo de evento.


Como surgiu a ideia

A nova gestão percebeu a necessidade de trazer o evento para a cidade sede do Sindicato, uma vez que estamos a 130 km e Belo Horizonte e a referência de uma outra feira realizada em uma cidade vizinha de Divinópolis com estruturas e logísticas parecidas e até inferior em alguns casos. A parceria com o SEBRAE, neste caso, foi fundamental para realizar o evento.


Como fazer acontecer

A contratação de uma agência de publicidade de qualidade, para a divulgação do evento, foi o primeiro passo, a fim de que fossem criadas uma identidade visual da feira e peças publicitárias para trabalharmos a captação de expositores e clientes. O comprometimento com o projeto pelos funcionários, pela diretoria do Sindicato e empresas que já tinham participado em outras edições do evento, foi de vital importância para fazê-lo acontecer e sobretudo para dar credibilidade ao projeto, que embora fosse de uma instituição da própria cidade, não era muito conhecido. Infelizmente, não conseguimos parcerias com o governo municipal. Porém, conseguimos um espaço apropriado para montar o evento que inclusive acomodou mais estandes que nos espaços encontrados em Belo Horizonte. Empresas fornecedoras de matéria-prima dispuseram-se a patrocinar o evento, embora não fosse uma quantia significativa. A logística na chegada e retorno dos clientes representou o maior desafio para nós, considerando que pela 6a vez estariam vindo para o evento, mas, com o local sendo Divinópolis, teriam que percorrer mais 163 km partir do aeroporto de Confins. 

1. O SEBRAE auxiliou na montagem desta logística e os clientes foram separados em grupos, de acordo com os horários de chegada.

2. Uma equipe do Sindicato ficou no aeroporto com um kit de boas-vindas para os participantes, preparado previamente para amenizar a viagem até Divinópolis. Esse Kit era composto de material informativo da feira, brindes promocionais das marcas expositoras e lanche (suco e um bolinho).

3. Os clientes foram levados diretamente para o hotel onde colocamos um banner na recepção identificando o hotel como parte do evento e uma carta de boas-vindas no quarto de cada um deles.

4. No dia seguinte, após o café da manhã, os participantes foram levados de ônibus fretados especialmente para o evento, os quais foram estacionados, previamente, na porta do hotel onde estavam hospedados.

Durante a parte da tarde, os ônibus fizeram o trajeto de retorno para os hotéis, conforme a demanda dos clientes e até o horário do encerramento da feira e o último cliente sair. Tivemos alguns problemas com a logística e alguns clientes passaram muito tempo viajando, em razão de morarem longe da cidade do aeroporto de embarque e conexões de voo em alguma outra cidade. Esses problemas fizeram com que recebêssemos algumas reclamações. Na 7a edição, em agosto de 2017, verificamos melhor o tempo de viagem/voo dos clientes e horários de chegada, para o melhor conforto deles, e recebemos muitos elogios de todos.


Principais resultados

Da 5a para a 6a edição tivemos um aumento de 51 empresas participantes, sendo 34 do vestuário e de 63 empresas expositoras, sendo 51 do vestuário. Em relação às vendas, houve um aumento de R$3.400.000,00 para R$4.000.000,00.

Cada expositor gerou 5% de comissão para o Sindicato, o que ampliou a renda em quase 20%. Algumas das novas marcas que participaram do evento não eram associadas e fizeram a adesão não só para participar da feira, mas também para participar de outros projetos.

O fato de esses empresários frequentarem o Sindicato na fase de preparação do evento fez com que eles conhecessem melhor as práticas sindicais e se envolvessem mais, inclusive aderindo a outros serviços.

Além disso, fazer o evento na cidade sede do Sindicato, onde ficam as indústrias do ramo, diminuiu consideravelmente o custo de participação de cada empresa expositora, assim como também aumentou o movimento da economia da cidade em relação à hotelaria, ao comércio e afins, e aos fornecedores como todas as empresas que prestaram algum serviço para a realização do evento. Essa mudança no local de realização da feira deu uma visibilidade muito grande ao Sindicato e significativa importância como realizador e organizador de tão magno evento em Divinópolis, cidade tão relevante para a indústria da confecção e do vestuário.


Saiba mais

Se você tem interesse em obter mais informações sobre a boa prática, entre em contato com o sindicato ou com a FIEMG.

SINDICATO DA INDÚSTRIA DO VESTUÁRIO DE DIVINÓPOLIS/MG: rmendes@fiemg.com.br

FIEMG: ars@fiemg.com.br