Boa Prática

19/10/2018

Início > Prêmio Norte/Nordeste de Excelência Gráfica José Cândido Cordeiro

Prêmio Norte/Nordeste de Excelência Gráfica José Cândido Cordeiro

Sindicato: SINDUSGRAF-PE

Presidente do sindicato: Eduardo Carneiro Mota

Mandato: 1/2017 a 12/2020

Federação: FIEPE

Início de execução da prática: 1/2017
Fim de execução da prática: Até o presente

Raio-X da prática

Para acompanhar o desenvolvimento industrial, as empresas têm investido em maquinário e na qualificação de mão-de-obra para ampliar sua produção e consequentemente seus negócios. O Prêmio Norte/Nordeste de Excelência Gráfica José Cândido Cordeiro tem por objetivo, aumentar o poder competitivo, estimulando a produtividade e a qualificação dos profissionais elevando o nível de cultura geral através das novas tendências e integrações tecnológicas do setor. Posto isto, visamos fomentar o empreendedorismo, o fortalecimento das micro e pequenas indústrias das Regiões Norte e Nordeste, a Modernização da Gestão Empresarial, o Fortalecimento da Entidade Sindical, a Promoção da cultura a competitividade e inovação. Com empresas mais preparadas para a globalização desenvolvemos a criatividade e aumentamos a qualidade dos produtos impressos. A Premiação consiste nas inscrições dos produtos em 13 segmentos com 49 categorias. Avaliação dos produtos inscritos Os produtos inscritos nos segmentos de 1 a 11 do Prêmio JCC serão avaliados nos seguintes quesitos: Avaliação Técnica (peso 2) Pré-Impressão: • Resolução (ausência de defeitos como pixelização). • Nitidez adequada (sharpen). • Qualidade de retícula adequada (lineaturas, tipos, formato de ponto). • Separação e tratamento de cores (curvas tonais adequadas para o produto, visível no balanço de grises). • Controle de gradações, contrastes (luzes, sombras e meios tons). • Retoques, fusões (ausência de defeitos, máscaras mal feitas). • Ausência de defeitos de trapping (filetes e vazados inesperados). • Ausência de defeitos por falta de sangria (filetes, emendas inadequadas no centro de páginas duplas). • Grau de Dificuldade. Impressão: • Saturação de cores para o processo utilizado. • Uniformidade de tintagem. • Precisão de registros. • Ausência de defeitos como velaturas, riscos, sujidades, “caroços”, etc. • Ausência de ganho de ponto excessivo, de distorções em linhas finas, de distorções em fontes, etc. • Reprodução de pontos de retícula (especialmente luzes – branco “furado” e sombras “chapadas”). • Grau de Dificuldade. Acabamento: •Complexidade das operações envolvidas. •Utilização de operações manuais (por ausência de soluções automatizadas). •Eficiência (por exemplo: se um livro abre o suficiente). •Ausência de defeitos. •Grau de dificuldade. Avaliação de criação (peso 1) Funcionalidade: •Escolha (especificação) de materiais. •Funcionalidade e adequação do projeto à sua finalidade. •Racionalidade na relação custo / benefício. •Aproveitamento dos recursos gráficos disponíveis. Design gráfico: •Apelo estético, atratividade e qualidade visual.


Como surgiu a ideia

A ideia do Prêmio surgiu com a força de auxiliar e motivar as empresas para a qualificação dos seus produtos. Extraído do Prêmio Brasileiro da Indústria Gráfica Fernando PINI em São Paulo, os dirigentes Pernambucanos convocaram uma reunião com representantes dos Sindicatos do Nordeste que aderiram ao projeto com dedicação e assiduidade e a pouco mais de dois anos incluímos a região Norte. Esse ano completaremos 10 anos de premiação, e ao longo desses anos atendemos mais de mil empresas com aproximadamente seis mil peças inscritas.


Como fazer acontecer

Programação

MARÇO


  • Providenciar Arte e material gráfico para divulgação e inscrições;

  • Contratação de duas consultoras para captar peças;


  • Criação do site para inscrição;

  • Divulgação e Marketing (Redes sociais, telefones e e-mail);

  • Agendamento de visitas;

  • Contratação da Empresa de Consultoria ABTG para auditoria e assessoria do Prêmio;

  • Enviar regulamento, via correio, para as gráficas e Sindicatos do NORTE/NORDESTE;

  • Divulgar na mídia das regiões;

  • Lançamento do Prêmio.

ABRIL /MAIO


  • Convocação dos Jurados (Jurando técnico e Designer);

  • Reserva do local para o julgamento com os mobiliários necessário;

  • Intensificar divulgação;

  • Viagens Promotoras pelos estados do Norte e Nordeste captando Peças; Visitas as Gráficas de Pernambuco Associadas e não associadas.

JUNHO


  • Termino das inscrições;

  • Codificar todos os produtos e armazená-los por categoria com as respectivas fichas técnicas;

  • Providenciar relatório de produtos inscritos, por categoria, para a auditoria da ABTG;

  • Exposição dos produtos (separar as peças inscritas para exposição por categorias para o público);

  • Enviar as peças para São Paulo (Julgamento);

  • Confeccionar Troféu.

JULHO/AGOSTO


  • O Julgamento das peças ocorrerá em São Paulo na ABTG (Associação Brasileira e tecnologia Gráfica).

  • Providenciar local da Cerimônia;

  • Contratação de Buffet;

  • Convites/convidados;

  • Contratação (Recepcionista, cerimonialistas, seguranças);

  • Contratação Sistema de Áudio/visual.

SETEMBRO


  • Cerimônia de Evento de entrega da Premiação – 14 de setembro;

  • Envio das peças com as 5 ultimas classificadas para participarem do Prêmio Nacional em São Paulo. Esse projeto temos um investimento em torno de R$: 110.000,00(Cento e dez mil)


Principais resultados

Esse projeto trouxe a união do setor gráfico em todo território Norte/Nordeste, facilitando a interação com os fornecedores, criando oportunidades de compra e formação de cooperativas. Resultados Alcançados: • Melhoria de 60% no processo produtivo das empresas; • Inovação de 40% nos produtos das empresas participantes; • Ampliação de 30% no relacionamento com fornecedores; • Aumento de 30% no associativismo; • Aumento em 10% na participação dos pequenos negócios, comparados com o ano de 2017.


Saiba mais

Se você tem interesse em obter mais informações sobre a boa prática, entre em contato com o sindicato ou com a FIEPE.

SINDUSGRAF-PE/PE: sindusgrafpe@fiepe.org.br

FIEPE: apoioprojetos@fiepe.org.br