Boa Prática

15/10/2018

Início > MODA COMPARTILHADA

MODA COMPARTILHADA

Sindicato: SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DE CURITIBA E SUDESTE DO ESTADO DO PARANÁ - SINDIVEST PR

Presidente do sindicato: Letícia Birolli Ferreira

Mandato: 1/2015 a 12/2018

Federação: FIEP - PR

Início de execução da prática: 1/2017

Raio-X da prática

A ação social que tem por intuito beneficiar a população de Curitiba (PR), por meio de doações de roupas, acessórios e cobertores para pessoas carentes, oferecendo a elas experiência de escolha do que gostariam de vestir através de uma experimentação de loja real, com tratamento e atendimento personalizado. Em suma, a ação visa possibilitar a essas pessoas, que muitas vezes nunca tiveram condições de escolher, vivenciem este processo de ter poder de optar pelo que gostam e que se sentem bem em usar, diferentemente do modo tradicional de doação, e mais importante, será gerado uma inclusão social destes participantes que se encontrava em situação de “risco” trabalhando com a autoestima dela.


Como surgiu a ideia

No início da Gestão da presidente Letícia Birolli Ferreira, em uma reunião administrativa do sindicato, surgiu a ideia de termos uma ação social. Estamos em uma cidade muito fria (Curitiba - PR), no qual necessita muito de roupas e agasalhos para as pessoas carentes e de baixa renda. Nesta reunião surgiu a ideia e a proposta de como sindicato gerar uma ação que pudesse inserir as indústrias no projeto, e inspirado em uma ação organizada na Cidade do Cabo “The Street Store”, iniciou-se o projeto “Moda Compartilhada”.

No 1° ano foi difícil o início, o modelo do "The Street Store" era de arrecadar peças de roupas, e expor elas em um espaço público (praças) para que as pessoas pudessem se beneficiar, no entanto, nós como entidade achamos por bem buscar junto a Prefeitura de Curitiba esse apoio e liberação no qual foi negada, e nesta ação fomos direcionados a falar com a FAS - Fundação de ação social. A FAS Curitiba tem como objetivo de não sustentar as pessoas desabrigadas em locais públicos, dando a eles roupas, dinheiro ou comida, mais tem o objetivo de resgata-las da rua e oferecer a elas abrigo e uma preparação social para estarem se recolocando com dignidade e esperança novamente na sociedade. Através deste entendimento surgiu nosso primeiro parceiro, a FAS. Gostaríamos muito de envolver os cursos de moda no projeto. Encaminhamos um convite a todas as faculdades e coordenadores convidando a todos para um encontro que pudéssemos apresentar o "pré-projeto" que ainda estava sem um nome. Participaram deste 1° encontro 4 instituições, e nesse encontro foi criado o corpo de trabalho, os embaixadores. Os embaixadores serão alunos do curso de moda, indicado por cada coordenador para que fosse o representante da faculdade dentro do projeto. A partir deste trabalho com os alunos surgiu a 2° parceira, as faculdades de Moda. Ali em grupo surgiu o nome, a logo, material gráfico que foi feito através de um 3° parceiro, uma agência de publicidade, e a ação começou a criar formas.



Para realização da ação foi necessário buscar diversos parceiros,  não gostaríamos de gerar um custo alto ao sindicato para criar o evento, então iniciamos os trabalhos fazendo o levantamento de todas as necessidades e buscamos novos parceiros para cada etapa e processo do evento.


Como fazer acontecer

A ação contava com a arrecadação de roupas e acessórios, para que pudéssemos criar o dia "D" do projeto. Para isso, buscamos diversos parceiros para abrir os pontos de coletas e arrecadações de roupas. Na parceria com a FAS, ficou acordado que os beneficiários da ação seriam os moradores das casas de apoio da FAS de Curitiba. O evento seria realizado em 1 único dia, em um formato de loja em um ginásio cedido pela prefeitura. Na ação teríamos o seguinte formato:



RECEPÇÃO: No momento em que os participantes chegam ao local da ação, todos são recepcionados com um vídeo explicativo sobre o projeto e como funcionaria a logística de atendimento. Durante a espera de atendimento que foi dividido em pequenos grupos, todos os participantes aguardavam em um espaço criado para servir água e café.

MOEDA DE TROCA: Antes do processo de compra, todos os participantes recebem uma moeda de troca como sinal de vale compra. As moedas têm o desenho das peças no qual podem ser trocadas durante a compra. Cada participante tinha o direito de "comprar" de 6 a 8 itens, incluindo acessórios.

ATENDIMENTO: Participaram da ação diversos voluntários que vieram através dos cursos de moda e também voluntários diversos que conheceram o projeto e tiveram interesse de participar. Estes voluntários fazem todo o atendimento e auxiliam os participantes nas escolhas das peças. Durante o processo de compra, os participantes podem também fazer prova das peças.



RECORDAÇÃO: E para a surpresa de todos, ao final da compra e o "pagamento" em nosso caixa central, todos passam para registrar esse momento. É tirado uma foto de todos os participantes e revelado na hora para que fosse guardado de recordação.

O projeto tem um custo de aproximadamente R$ 1.000,00. Esse valor é significativo, justamente pelo apoio dos parceiros no desenvolvimento do projeto.


Principais resultados

O projeto gerou grande visibilidade institucional. Já realizamos 3 edições do evento, e em todas elas tivemos apoio e cobertura de TV e jornais locais. As indústrias participaram do projeto através de doações de seus produtos "estocados". No mesmo ano que iniciou o projeto, também estávamos trabalhando juntamente com o SENAI no projeto de logística reversa, que tinha como intuito fazer o levantamento dos resíduos do setor e criar um plano de distribuição correta destes resíduos. A ação foi apresentada ao SENAI, e entrou no projeto como solução para resíduos de produto final (roupas que ficavam muito tempo paradas nas indústrias e não havia uma distribuição correta deste produto).


Saiba mais

Se você tem interesse em obter mais informações sobre a boa prática, entre em contato com o sindicato ou com a FIEP - PR.

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DO VESTUÁRIO DE CURITIBA E SUDESTE DO ESTADO DO PARANÁ - SINDIVEST PR/PR: maria.lopes@sistemafiep.org.br

FIEP - PR: ger.sindicatos@fiepr.org.br