Por que Produtividade e Inovação na Empresa?


As empresas têm papel fundamental no aumento da competitividade do país. Ao governo, cabe prover o ambiente de negócios e a infraestrutura adequados, estimular a inovação e construir políticas e instrumentos que estimulem e direcionem o crescimento da indústria. Às empresas cabe a busca pelo aumento da produtividade, com o lançamento de novos e melhores produtos e modelos de negócio, pela melhoria contínua nos processos fabris e de gestão e pela conquista de novos mercados.

VISÃO 2022


As empresas industriais brasileiras elevam sua produtividade, se tornam mais competitivas e ampliam sua participação no mercado internacional. Observa-se uma redução da defasagem tecnológica e da heterogeneidade de produtividade em diversos segmentos industriais.

Um número amplo de gestores empresariais brasileiros é reconhecido por suas práticas modernas e eficientes. A inovação é praticada de forma intensa pelas empresas, gerando resultados concretos para o fortalecimento da indústria brasileira.

Como estamos?


O Brasil apresenta um quadro de produtividade do trabalho praticamente estagnado. Entre 2000 e 2016, a produtividade na indústria brasileira cresceu apenas 8,8%, o menor percentual entre nossos principais parceiros comerciais. A baixa produtividade do trabalho prejudica a competitividade da indústria brasileira no mercado doméstico e no mercado internacional.


TAXA DE CRESCIMENTO DA PRODUTIVIDADE DO TRABALHO NA INDÚSTRIA 2000-2016

Figura-58.png

Onde queremos chegar?


Objetivo principal: Aumentar a produtividade das empresas industriais brasileiras

Macrometa: Aumentar a produtividade do trabalho na indústria em 20% (de 108,8 para 130,6)


PRODUTIVIDADE DO TRABALHO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

Figura-59.png

 

Temas prioritários

GESTÃO EMPRESARIAL

O aperfeiçoamento contínuo da gestão empresarial é determinante para a obtenção de ganhos de produtividade e competitividade

O World Management Survey, pesquisa internacional que avalia práticas de gestão, identificou que no Brasil a maioria das empresas apresenta baixa qualidade da gestão. Para a agenda de inovação tecnológica e da Indústria 4.0 ter sucesso ela precisa ser acompanhada por um processo de gestão eficiente.

Uma boa gestão produz um salto de produtividade com baixo investimento, como demonstrado pelo projeto Indústria Mais Produtiva da CNI e do SENAI, que inspirou o Programa Brasil Mais Produtivo. Até dezembro de 2017, a adoção de práticas de manufatura enxuta resultou no aumento médio de 52% na produtividade das 2.832 empresas que concluíram o programa.

O sucesso do investimento em pesquisa e desenvolvimento depende de uma boa gestão da inovação. A gestão eficiente contribuirá para a minimização dos riscos, adequação dos resultados aos objetivos e celeridade do processo da pesquisa e desenvolvimento à inovação.

A gestão com relação à saúde e segurança do trabalho também é importante, pois trabalhadores saudáveis que operam em um ambiente seguro tendem a ser mais produtivos.


RANKING DE PRÁTICAS DE GESTÃO NA MANUFATURAFigura-60.png

Objetivo

Melhorar a qualidade da gestão empresarial e da gestão da inovação


Logo-Meta.png META

Melhorar a nota do Brasil em qualidade da gestão, de 5,3 para 7,5


Ícone-Iniciativas.png INICIATIVAS

  • Capacitação em gestão empresarial
     
  • Promoção da gestão em saúde e segurança do trabalho
     
  • Promoção da gestão da inovação

INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA

A ampliação da capacidade de inovação é fundamental para a melhoria da competitividade empresarial

Com as mudanças tecnológicas relacionadas à Indústria 4.0, o investimento em inovação torna-se ainda mais essencial para a indústria brasileira reduzir a distância da fronteira tecnológica mundial.

Apesar de sua importância, a capacidade de inovação das empresas brasileiras é pouco desenvolvida. Nesse quesito, o Brasil ocupa a 85ª posição em ranking com 137 países (WEF, 2017).

Um grande desafio é elevar a participação das empresas industriais no investimento em P&D, seja de forma autônoma ou em parcerias.

Promover parcerias com institutos tecnológicos e de inovação e com universidades aumenta a capacidade de pesquisa e desenvolvimento das empresas e, consequentemente, da capacidade de inovar.

Conhecimento é necessário para a inovação, tanto para desenvolver novas ideias como para se preparar e se organizar um projeto de inovação. Muitas empresas não sabem sequer por onde começar, que parceiros procurar. Disseminar as novas tecnologias, promover o acesso às informações e aos serviços em inovação e fortalecer a relação entre Instituições Científica, Tecnológica e de Inovação (ICTs) e empresas é essencial para estimular a inovação na indústria brasileira.


TAXA DE INOVAÇÃO DE PRODUTO E/OU PROCESSOFigura-61.png

Objetivo

Ampliar a inovação em produtos, processos e modelos de negócios


Logo-Meta.png META

Aumentar a taxa de inovação, de 36,4% para 45,0%


Ícone-Iniciativas.png INICIATIVAS

  • Promoção da inovação em produtos, processos e modelos de negócios
     
  • Promoção dos projetos de inovação aberta com ICT, startups e cadeias de valor
     
  • Disseminação de informações e serviços em inovação
     
  • Promoção da adoção de tecnologias associadas à Indústria 4.0
     
  • Promoção da relação ICT-empresa

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

As empresas precisam investir permanentemente na qualificação de seus profissionais para acompanhar as mudanças tecnológicas e se manterem competitivas

Os avanços tecnológicos da Indústria 4.0 incluem maior integração entre trabalhadores e máquinas nos processos produtivos, demandando habilidades e competências profissionais específicas, que precisam ser continuamente atualizadas.

Esse cenário de rápida mudança tecnológica faz com que os esforços para melhorar a formação básica e tecnológica conduzidos pelo governo não sejam suficientes. É necessário que as empresas acompanhem ativamente esse processo de mudanças, investindo permanentemente na qualificação profissional continuada dos seus colaboradores.


RANKING DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS EM TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONALFigura-62.png

Objetivo

Promover a qualificação dos profissionais da indústria


Logo-Meta.png META

Melhorar a nota do Brasil em qualificação dos trabalhadores pelas empresas, de 5,0 para 7,0


Ícone-Iniciativas.png INICIATIVAS

  • Promoção da qualificação técnica do trabalhador na empresa
     
  • Promoção da formação continuada no ambiente de trabalho

INTERNACIONALIZAÇÃO

A internacionalização é um caminho para expansão e aumento da produtividade das empresas brasileiras

Competir no mercado global pressupõe preparação da empresa. A estratégia para a internacionalização exige prospecção de mercados, definição de canais de distribuição, estratégia de branding, adaptação dos produtos e embalagens às exigências internacionais, identificação de parceiros comerciais e de investimentos.

Uma das principais dificuldades para o crescimento das exportações é a falta de conhecimento da empresa. A disponibilização de informações e o apoio à empresa são fundamentais para sua internacionalização. Para que essas ações sejam otimizadas é importante que as diversas instituições que atuam na promoção e apoio à internacionalização o façam de maneira alinhada e coordenada.

As dificuldades são tão maiores quanto menor o tamanho da empresa, o que torna mais importantes o apoio especializado e as parcerias para as empresas de menor porte e/ou iniciante no mercado internacional.


NÚMERO DE EMPRESAS EXPORTADORAS POR FAIXA DE VALORFigura-63.png

Objetivo

Ampliar a presença das empresas brasileiras no mercado internacional


Logo-Meta.png META

Aumentar a quantidade de empresas industriais que atuam no comércio exterior, de 13.057 para 15.000


Ícone-Iniciativas.png INICIATIVAS

  • Promoção da internacionalização
     
  • Adequação de produtos
     
  • Estímulo à atuação coordenada das agências e instituições de apoio à internacionalização das empresas

 


Navegue pelos fatores-chave


Clique sobre o nome de cada um dos fatores-chave para saber mais sobre eles

 

Downloads


Clique e faça o download do Mapa Estratégico da Indústria 2018 - 2022

capa.png



Mapa Estratégico da Indústria 2018 - 2022