Programa de pesquisa
 
A investigação do Indústria 2027 se baseia no cenário de impacto das tecnologias emergentes sobre as atividades industriais. Para isso, é preciso mapear o grau de maturidade do país em relação às mudanças tecnológicas e projetar como elas impactarão a economia e a sociedade brasileiras em cinco e dez anos.

Para construir uma visão completa, o estudo abordará três eixos:

1.  Empresa: produtos, processos e modelos de gestão.

2.  Indústria: escala e escopo, integração com fornecedores e clientes; participação nas cadeias de valor.

3.  Sistêmico: ecossistemas de inovação, fluxos internacionais de bens e serviços, capitais e tecnologia, trabalho e qualificação, sustentabilidade.
 
 


Tecnologias
 

Os pesquisadores do Indústria 2027 examinarão, de forma detalhada, oito tecnologias chamadas de "clusters". Confira abaixo um resumo de cada cluster previsto no projeto:
 

INTERNET DAS COISAS

+

TECNOLOGIAS DE REDES DE COMUNICAÇÃO

+

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL, BIG DATA E COMPUTAÇÃO EM NUVEM

+
4-produção-inteligente

PRODUÇÃO INTELIGENTE E CONECTADA

+

BIOPROCESSOS E BIOTECNOLOGIAS AVANÇADAS

+

NANOTECNOLOGIA

+

MATERIAIS AVANÇADOS

+

ARMAZENAMENTO DE ENERGIA

+

Sistemas produtivos


Os estudos do projeto Indústria 2027 também vão abordar o impacto dessas tecnologias nos seguintes sistemas produtivos e seus focos setoriais:
tabela-sistemas-produtivos-focos (4)


Metodologia
 

Os estudos serão construídos a partir de bibliografia sobre os temas e com a análise de pesquisas e indicadores públicos. O material contará com pesquisa de campo feita com 1.000 pessoas, de todas as regiões brasileiras. A proposta é mapear a situação do sistema empresarial brasileiro em relação à adoção de tecnologias disruptivas; avaliar a capacidade de resposta existente e necessária para acompanhar as tendências; especificar impactos, riscos e oportunidades com foco na capacidade de competir.