Brazil 4 Business

Indústria química e farmacêutica

A- A A+

Mundialmente, o Brasil possui 6° maior mercado químico e, nos últimos 20 anos, a indústria cresce em taxas superiores a 7% ao ano, representando aproximadamente 3% do PIB total, ou 10% de toda indústria de transformação.


Gráfico - Participação dos subsetores da indústria química no Brasil - 2013 Dentre todos os produtos químicos vendidos, a categoria do produtos químicos de uso industrial é a mais representativa, e o seu crescimento vem muito em linha com o do setor. No mercado nacional, os produtos que respondem por mais de 70% do grupo são:

•    Petroquímicos básicos;
•    Resinas termoplásticas;
•    Produtos e preparados químicos diversos;
•    Outros produtos químicos orgânicos

A maior parte dos produtores está na região Sudeste, próxima aos maiores parques industriais do país.

Produtos Farmacêuticos vêm em segundo lugar, sendo que o mercado Brasileiro é o 6° maior do mundo. No país, a receita é concentrada, de maneira que as classes B e C são responsáveis por mais de 80% do faturamento (público de mais de 120 milhões de pessoas). Boa parte do crescimento nos últimos anos veio da adesão e popularização dos medicamentos genéricos e similares, através de projeto de lei em 1999. O Governo Federal concede incentivos à inovação no setor farmacêutico através de créditos com políticas de pagamento facilitadas.

O principal diferencial competitivo do Brasil é a presença da maior biodiversidade do mundo, favorecendo o desenvolvimento de novos produtos, seguidos da obtenção de patentes.

Fertilizantes tem importância ressaltada na agricultura atual e ganhos de produtividade são bastante associados aos mesmos. O volume importado é quase 3 vezes maior do que o produzido nacionalmente.

 Produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos são apontados como um dos principais grupos alvo das classes emergentes. O Brasil encontra-se num momento positivo de promoção das famílias das classes mais baixas para a Gráfico - Participação das classes de medicamentos no mercado - 2014 média. Ou seja, o público aumenta ano a ano.

A categoria de defensivos agrícolas é a que mais cresce no setor, com mais de 11% ao ano nos últimos tempos. O desenvolvimento da produtividade agrícola está totalmente conectado ao desempenho desta classe de produtos. O bom desempenho não é associado somente ao tamanho da produção agrícola nacional. Companhia que fabricam vários tipos de defensivos, tem manda constante ao longo dos anos pois variações climáticas, que são um dos principais fatores que influenciam o volume colhido, também implicam em diferentes tipos de problemas ou pragas, solicitando diferentes tipos de defensivos. Existem oportunidades com relação à logística reversa das embalagens.



Saiba onde investir neste setor