Brazil 4 Business

Indústria do fumo

A- A A+

Após leve redução na venda de cigarros mundial entre 2005 e 2010 (~5%), atualmente os dados são constantes e o consumo mundial é de aproximadamente 5,7 trilhões de unidades ao ano. As tendências são de redução / estabilização do consumo em países desenvolvidos e em desenvolvimento, e aumento em regiões sub desenvolvidas. 

Gráfico - Produção e consumo mundial de tabaco - 2012 (Mil toneladas) O Brasil é o segundo maior produtor mundial de tabaco, em um mercado de 6.500 milhões de toneladas, produz 745 milhões (~11,5%), mas consome menos de 12% da própria produção. O excedente é exportado para ser manufaturado em outros países.

Na cadeia de valores da indústria do fumo, no Brasil, a etapa de beneficiamento merece destaque por gradualmente estar assumindo caráter mecanizado, abrindo possibilidades para introdução de novas tecnologias e toda cadeia de fornecedores vinculadas à isso.

A produção é polarizada no Sul (especialmente no Rio Grande do Sul), região responsável por mais de 97% do volume nacional. Em decorrência disso, as usinas de beneficiamento concentram-se nessa região. Porém, as fábricas de cigarro também possuem unidades na região Sudeste, facilitando a logística para outras regiões.

As exportações do setor são destinadas essencialmente à Europa e Ásia. O sindicato da classe (SINDITABACO) intermedia negociações constantes com o Governo Federal sobre a concessão de incentivos relativos à redução fiscal na exportação dos produtos.


Saiba onde investir neste setor