Brazil 4 Business

Rondônia

O PIB de Rondônia é de aproximadamente R$ 34 bilhões. Este baixo valor se deve à vasta área de mata nativa ainda intocada. A economia é composta essencialmente do setor de serviços (~65%) e agropecuária (~20%). Com território equivalente ao Reino Unido, é o 13° em extensão, mas em termos de habitantes é o 23°. Faz fronteira com a Bolívia, e com os estados de Amazonas, Acre e Mato Grosso.

O estado apresenta momento político estável, e a proximidade com países da América do Sul de baixo desenvolvimento industrial garante ótimas oportunidades de mercado.

A Capital é Porto Velho com aproximadamente 500 mil habitantes e PIB per capita em padrões superiores à média do Sudeste e Sul.        

As principais razões que justificam os investimentos em Rondônia são:

  • Produção agropecuária em franco crescimento, possibilitando alta disponibilidade de insumos para certos setores;
  • Recentes investimentos em projetos ligados à matriz energética (hidroelétricas de Jirau e Santo Antônio e gasoduto Urucu-Porto Velho);
  • Ampla rede de estradas.

Alimentos e Bebidas: A grande disponibilidade de matéria prima e proximidade de mercados com baixo desenvolvimento industrial ampliam em muito as possibilidades do setor. Nos insumos, carnes e cacau tem destaque. Como possíveis destinos, os diversos países da América Latina são mercados atraentes.

Defensivos Agrícolas: Com mais de 20% da economia proveniente da agropecuária, Rondônia é um mercado potencial para defensivos, que atualmente são importados ou provenientes de outras regiões do Brasil. Sua posição estrategicamente entre os maiores produtos de grãos e cereais, favorece a ampliação das possibilidades.

Outros produtos de minerais não-metálicos: o potencial de exploração deste setor é muito grande pois possui reservas minerais ainda pouco intervindas. O estado possui passado vinculado à mineração, porém isso confere baixo grau de profissionalismo na atividade, havendo grande espaço para desenvolvimento.

Equipamentos para produção de energia: O estado passa por grandes investimentos no setor, motivados pela construção das hidroelétricas de Jirau e Santo Antônio, e do Gasoduto Urucu-Porto Velho. A capacidade de geração de energia proporcionada por essas obras deixa claro o ponto de vista nacional de tornar o estado exportador de eletricidade. O mercado de fornecedores para o ramo possui muito espaço.

Produtos Farmacêuticos: O estado de Rondônia é conhecido nacionalmente pelo grande potencial no ramo dos medicamentos fitoterápicos, ainda com baixíssima exploração. A fim de desenvolver este ramo, o governo fornece incentivos de diversas maneiras, sendo negociáveis de acordo com o impacto da atividade que será instalada no estado.

Com a intenção de descentralizar o parque industrial (fortemente concentrado na capital), o governo negocia incentivos para regiões mais distantes. A maior parte dos incentivos está relacionada à redução sensível do ICMS. Cada caso (ou setor da indústria) é avaliado separadamente, e a porcentagem de redução é dada pelo tamanho do investimento previsto, potencial de geração de empregos e de receita.

Especialmente em regiões remotas, a obtenção de terremos pode ser bastante facilitada.