Brazil 4 Business

Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte está localizado na Região Nordeste, no ponto extremo leste da região e do Brasil, com temperatura média entre 20ºC e 30º C. Com uma área de 52.811 quilômetros quadrados e população de 3,4 milhões de habitantes (estimativa 2013, IBGE), apresenta uma densidade demográfica de 63,8 habitantes por quilômetro quadrado. O seu PIB de R$ 42 bilhões (estimativa 2013) tem 72,6% gerado no comércio e serviços, 23,7% na indústria e 3,7% no agronegócio.

A capital, Natal, tem  853 mil habitantes (2013) e apresenta excelente qualidade de vida para aqueles que a escolhem para viver e como sede das suas empresas.  A Grande Natal  tem 1,1 milhão de habitantes e recebe a maior parte das indústrias em seus distritos industriais. Mossoró, segunda maior cidade, é polo de produção de frutas tropicais para exportação,  das  indústrias e serviços dos setores de petróleo e  gás, cimento, cerâmica e serviços diversos, o que a torna uma das mais dinâmicas cidades brasileiras.

Com o primeiro aeroporto totalmente privado no Brasil, o Rio Grande do Norte tem um importante instrumento de desenvolvimento, com potencial para tornar-se hub regional de passageiros e cargas. O Porto de Natal também contribui para o bom desempenho das exportações, principalmente de frutas para a Europa,  e passa por processo de melhorias e aumento da sua capacidade de movimentação de navios e cargas.

A Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Macaíba, município da Grande Natal,  está agora sob a direção de grupo de investimentos privado,  que  deverá  estimular  o seu desenvolvimento no curto prazo.

 

DESCUBRA O RIO GRANDE DO NORTE

Para apoiar e dar suporte aos investidores estrangeiros, o Centro Internacional de Negócios (CIN) disponibiliza aos empresários informações, serviços de consultoria, organização de feiras, eventos e missões internacionais. O CIN-FIERN faz parte de uma rede liderada pela Confederação da Indústria (CNI) e interligada com dezenas de instituições internacionais de promoção de negócios e investimentos.

Confira, no menu à esquerda, diversas vantagens de investir no Rio Grande do Norte e entre em contato com a nossa equipe no estado.

Setor energético

  • Petróleo e Gás: O RN é um dos principais produtores de petróleo em terra do Brasil, com produção atual de 65 mil barris por dia. Novas descobertas offshore indicam para um novo período de crescimento da atividade. A Refinaria Potiguar Clara Camarão produz diesel, nafta petroquímica, querosene de aviação e gasolina automotiva, o que torna o Rio Grande do Norte o único estado do país autossuficiente na produção de todos os tipos de derivados do petróleo.

    Destaque-se, também, a cadeia de fornecimentos da indústria do petróleo, especialmente concentrada em Mossoró. Novos campos de petróleo e gás em águas profundas (1.731 metros)  foram recentemente descobertos na bacia potiguar.
     
  • Energia eólica: Com 1.093 Gigawatt (GW)  de capacidade instalada em maio de 2014 em cerca de 41 parques eólicos em operação, o RN continua seu caminho de consolidar-se como um dos principais produtores de energia eólica do país, com igual potencia geradora em parques em construção, além de mais projetos contratados em leilões,  de cerca de 3 GW até 2020.

Entidades de suporte ao setor energético:

- CTGAS-ER : O Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis, parceria entre SENAI e Petrobras,  desenvolve pesquisas, qualifica mão-de-obra e presta serviços de metrologia para a cadeia produtiva   do gás e de energias renováveis.

- Instituto  Senai de Inovação de Energias Renováveis – ISI-ER está sendo implantado no RN  e será de fundamental importância no desenvolvimento sustentável  das energias renováveis. O ISI-ER tem como parceira a UFRN-Universidade Federal do Rio Grande do Norte, importante formadora de conhecimento e  profissionais qualificados, com atuação de destaque no setor de petróleo e gás.


Têxtil-confecções
Algumas das principais indústrias brasileiras do segmento estão instaladas no RN,  que conta tradicionalmente com mão-de-obra vocacionada para o setor, historicamente importante para o estado.

Construção civil
Este setor tem sido particularmente atrativo para empresas estrangeiras,  principalmente europeias, que atuam nos setores de hospitalidade  e incorporações residenciais.


Setor mineral

  • Minerais Metálicos: maior reserva de tungstênio do Brasil (55% do total) e a segunda maior reserva de ferro do Nordeste (42%). As principais reservas de minerais metálicos estão concentradas ao longo da região central do Estado, especialmente nas Serras Centrais, Caicó e Currais Novos
     
  • Minerais não-metálicos:  Maior produtor nacional de sal marinho (95%).  Tem grandes reservas de calcário, feldspato, caulim, o que favorece a implantação de indústrias de cimento e cerâmica.
     

Fruticultura 

Importante polo de produção irrigada de frutas tropicais (melões, castanhas de caju, bananas, mangas, melancias, mamões e abacaxis), localizada, principalmente na região oeste (Baraúna, Mossoró, Assú, Macau, Ipanguaçu e Pendências).

Turismo

Setor  dinâmico e um dos mais importantes para a economia do estado, tem  alcance nas indústrias de construção civil, de móveis,  alimentos e bebidas e serviços de hospitalidade de um modo geral.

  • PROADI – Incentivo  fiscal estadual, dirigido a atividades industriais
  • Progás - Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial pelo Incentivo do Gás Natural
  • IMPORT RN – Incentivo fiscal estatal nas importações de produtos sem similar fabricados no estado


Bancos com linhas de financiamento atrativas

  • BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social
  • BNB - Banco do Nordeste do Brasil