Brazil 4 Business

Maranhão

Um estado de grandes riquezas e potencialidades, detentor de recursos naturais sem iguais, que reúne características geográficas da Amazônia, Cerrado, Caatinga, Cocais, mangues e dunas; o Maranhão ocupa área de 331 935,507 km², sendo o segundo maior estado da Região Nordeste e o oitavo maior estado do Brasil.

Com posição geográfica privilegiada, que favorece o escoamento da produção industrial e agrícola do estado e do eixo centro-norte do Brasil, o Maranhão tem 217 municípios abrigados em cinco mesorregiões, e população de 6,6 milhões de habitantes, sendo mais de um milhão deles na capital, São Luiz (IBGE 2012). A estabilidade do clima permite que vários tipos de agricultura se adaptem de forma rápida ao solo maranhense, o que possibilita uma grande variedade de culturas com amplo potencial e a implantação de agroindústrias.

O Maranhão possui diversas aptidões nas áreas do agronegócio, indústria, comércio e serviços. Está inserido no Corredor Centro Norte do Brasil, o que facilita acesso à maior parte dos estados brasileirose aos principais corredores de transportes, como a BR Belém-Brasília e a Ferrovia de Carajás. Há boas perspectivas para o PIB do Maranhão nos próximos anos, incluindo taxas de crescimento superiores à média nacional e Região Nordeste.
 

DESCUBRA O MARANHÃO
Para apoiar e dar suporte aos investidores estrangeiros, o Centro Internacional de Negócios (CIN) disponibiliza aos empresários informações, serviços de consultoria, organização de feiras, eventos e missões internacionais. O CIN-FIEMA faz parte de uma rede liderada pela Confederação da Indústria (CNI) e interligada com dezenas de instituições internacionais de promoção de negócios e investimentos.

Confira, no menu à esquerda, diversas vantagens de investir no Maranhão e entre em contato com a nossa equipe no estado.

Agronegócios

O setor agropecuário maranhense responde hoje por 17% do Produto Interno Bruto (PIB), taxa pouco maior do que a da indústria (15%). Atualmente, a soja e a cana-de-açúcar são as culturas de maior relevância na economia do estado. Com uma extensão territorial de 332 mil quilômetros quadrados e dono de 56% do total da rede hidrográfica do Nordeste, o Maranhão é um estado que oferece condições ideais para o agronegócio, com vantagens competitivas de solo, clima e logística de escoamento da produção.

O Maranhão possui o segundo maior rebanho bovino da região Nordeste e foi declarado pelo Ministério da Agricultura como zona livre de febre aftosa em 2013. De acordo com a Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED-MA), a criação efetiva no ano de 2010 de rebanho bovino soma 6,9 milhões de cabeças de gado. A terceira maior produção pecuária do estado é ocupada pela suinocultura, com uma criação de 1,3 milhão de suínos. Já a produção bubalina alcançou 77,8 mil animais.


Energia

O Maranhão tende a se transformar em um grande produtor nacional de energia. O setor recebe atualmente investimentos bilionários em complexos de geração envolvendo hidrelétricas e termelétricas que estão em fase de implantação. São projetos que possibilitarão ao estado atender às exigências do mercado frente às novas demandas dos empreendimentos. A capacidade instalada de geração de energia atualmente do Maranhão, é de 1.316 MW de acordo com dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Com os novos projetos de investimentos (uma térmica concluída em março de 2010, além de térmica e hidrelétrica em andamento e projetadas), a capacidade de geração de energia elétrica do  estado saltará para 7.571 MW.


Petróleo e gás

O setor de gás e petróleo caminha a passos largos no Maranhão e reflete o grande momento econômico do estado. Empresas como a Petrobras, OGX, Petra Energia, Gasmar, Engept e as Panergy investem em diversos projetos como refinaria, gasoduto, exploração de petróleo e gás natural. O projeto da Petrobras é o que concentra o maior volume de investimentos. Com recursos na ordem de R$ 40 bilhões, a estatal já deu partida para a construção de sua maior refinaria no país, a Premium I – a quinta maior do mundo - no município de Bacabeira, a cerca de 60 km de São Luís. A refinaria Premium I terá capacidade de processar 600 mil barris/dia. A unidade produzirá principalmente diesel para exportação, nafta petroquímica, gás liquefeito de petróleo (GLP) e querosene de aviação. As obras estão em fase de terraplenagem e vão gerar 132 mil empregos diretos, indiretos e por efeito renda.


Minero-metalurgia

O Maranhão possui grandes empresas do setor de minero-metalúrgico, com destaque para as atividades de aciaria, laminação, mineração de outro, produção de ferro-gusa, além da produção de alumina e alumínio. Em São Luís está localizado um dos maiores complexos de produção de alumina e alumínio primário do mundo - o Consórcio de Alumínio do Maranhão - Alumar, formado pelas empresas Alcoa, Rio Tinto, Alcan e BHP Billiton. O Maranhão possui um polo de ferro gusa que conta com 19 altos-fornos e uma capacidade instalada de 2,2 bilhões de toneladas por ano e é responsável por 11% da produção brasileira.


Bebidas

Grandes fábricas do setor de bebidas estão instaladas no Maranhão, tais como a Cervejaria Equatorial (AmBev), Refrigerantes do Noroeste S/A (Renosa) e Cervejaria Schincariol. O estado conta ainda com marcas genuinamente maranhenses, como o refrigerante Guaraná Jesus (Renosa) e a água mineral Lençóis Maranhenses.

Programa de incentivo às atividades industriais e tecnológicas do Maranhão - PROMARANHÃO

Criado em 2010, o programa tem como objetivo promover o desenvolvimento das atividades industriais, agroindustriais e tecnológicas no estado. Entre os benefícios, estão:

  • Incentivos do ICMS para a indústria e agroindústria
  • Dispensa do pagamento de 75% do saldo devedor do ICMS
  • Implantação pioneira por 20 anos
  • Implantação não pioneira por 15 anos
  • Ampliação por 12 anos e 6 meses
  • Relocalização e reativação para Distritos Industriais por 10 anos
  • Reativação, desde que não tenham sido contempladas anteriormente pelo prazo de 10 anos
  • Implantação, ampliação, relocalização e reativação em município com IDH inferior ao índice médio do Estado por 20 anos


Para mais informações sobre os incentivos fiscais oferecidos pelo Promaranhão, entre em contato com a SEDINC pelo telefone (98) 3235-8621 ou pelo e-mail: gabinetesedinc@sedinc.ma.gov.br.


Incentivos federais no Maranhão
Situado no Meio Norte do Brasil, o estado do Maranhão é parte da Amazônia Legal  e está inserido na Região Nordeste. Assim, enquadra-se nas áreas de abrangência tanto da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) quanto da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Para mais informações acesse os sites www.sudene.gov.br e www.sudam.gov.br.

A Suzano Papel e Celulose inaugurou em 20 de março a Unidade Imperatriz, fábrica com capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas de celulose por ano e geração de excedente de energia de 100 MW. Anunciada em 2008, a nova fábrica entrou em operação em 30 dezembro do ano passado e toda a sua produção é certificada pelo Forest Stewardship Council® (FSC®).

Com investimento industrial de US$ 2,4 bilhões e outros US$ 575 milhões na formação da base florestal, a fábrica atenderá, prioritariamente, os mercados europeu e norte-americano. Referência em tecnologia de ponta, a Unidade Imperatriz conta com duas secadoras e dois fornos de cal, que possibilitam maior flexibilidade operacional, maior estabilidade na produção e maior competitividade. Para colocar a unidade em funcionamento, nossa empresa contou com reconhecidos fornecedores de serviços e equipamentos, como Metso, Siemens, Pöyry, entre outros.

Para escoar a celulose, serão utilizados um ramal ferroviário próprio de 28 quilômetros, a ferrovia Norte-Sul e a ferrovia Carajás, estas duas últimas administradas pela Vale. Em fevereiro, foi realizado o primeiro embarque da celulose produzida na Unidade Imperatriz, com destino aos Estados Unidos. Foram enviadas 11,9 mil toneladas a três portos distintos, a partir do Porto de Itaqui, em São Luís (MA). A fábrica em Imperatriz ocupa uma área total de 1,5 milhão de m2, sendo 96 mil metros quadrados de área construída.