logo-atuacao-internacional-uninter-cni-sesi-senai-iel-sistema_industria198x54 (1).png
brasil-mini.png
bandeira-do-reino-unido.png

NOTÍCIAS

16 de Março de 2017 às 19:55

Professor do MIT palestrou na CNI e celebrou parceria internacional com o SENAI

professor-mit-richard-lester.jpg

15/02/2016 - A Confederação Nacional da Indústria (CNI) recebeu, no dia 03 de fevereiro, o professor Richard Lester, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), para a palestra "Produtividade como estratégia para aumentar a competitividade da economia brasileira". O evento realizado em Brasília, com tradução simultânea, teve a presença de mais 130 convidados no auditório do edifício Armando Monteiro.

Na ocasião, Richard Lester, professor e presidente do Industrial Performance Center do MIT, falou sobre a parceria do renomado centro de estudo e pesquisa dos Estados Unidos com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) para impulsionar a inovação tecnológica no contexto de crise. Ele aconselhou ainda que inovação deve ser a palavra-chave buscada a longo prazo para o Brasil. “A inovação deve ser reconhecida como um dos pontos principais para o desenvolvimento da nação brasileira, tanto pelo setor privado quanto para o público”, ressaltou Lester.

Segundo o professor, a produtividade no Brasil cresce de forma muito modesta e, apesar de o país possuir características de criatividade em seu percurso, não investe o suficiente para que seja economicamente rentável. Lester reforça ainda que a inovação envolve principalmente a otimização tanto de riscos como de investimentos.

De acordo com o especialista, o conceito de inovação abrange a aplicação de novos conhecimentos para a criação de valor e se divide em quatro estágios não lineares como plantar a semente (criação no desenvolvimento de pilotos), testar o mercado e reduzir riscos (demonstração de viabilidade), aprender fazendo (implementação precoce) e aprimoramento constante dos avanços revolucionários. Richard Lester acredita que o SENAI e a CNI têm papel importante no fomento de todos estes estágios na indústria brasileira.

Esta foi a primeira rodada de diversos encontros que serão promovidos mensalmente pela área de Relações Internacionais do Sistema Indústria, que tem como objetivo alavancar o papel da cooperação técnica internacional, com foco na retomada da indústria brasileira no período de crise econômica e que o país se encontra.

COOPERAÇÃO INTERNACIONAL - O programa de associação do MIT com o SENAI decorre dos direcionadores estratégicos de ambas instituições de manter uma atuação proativa e sistêmica na implementação da agenda de inovação da indústria, além de disseminar em larga escala boas práticas e métodos de gestão e de inovação para ampliar a capacidade de atendimento às demandas da indústria para apoio em projetos de inovação. O acordo também visa atender nas necessidades de apoio em relação ao cronograma de implementação dos 23 Institutos SENAI de Inovação.

Na parceria com o MIT, o SENAI terá acesso a tecnologia de ponta, para que possa impactar em seus negócios, e serviços necessários à consecução de seus objetivos estratégicos. Os resultados desse acordo são: três visitas anuais de dois dias para dez especialistas do SENAI para monitorar avanços, explorar tecnologias ou práticas de gerenciamento, para se reunir com membros da faculdade envolvidos em pesquisa de interesse, discutir tecnologia emergente, reunir-se com a faculdade com relação a recrutamento ou discutir problemas específicos; dois professores do MIT serão cedidos para o SENAI por ano para realizar palestras em eventos no Brasil; realização de insights do MIT nas instalações do SENAI; associação à pesquisa ou consultoria patrocinada; presença de quadros do SENAI em conferências do MIT e acesso à base de dados de conhecimento.