Área Internacional da CNI

Promoção de negócios

Participe de missões e encontros de negócios no Brasil e no exterior para prospecção de mercados, participação em feiras internacionais e rodadas de negócios.

O que é este serviço?


Os serviços de promoção de negócios oferecidos pela Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN) permitem que a sua empresa participe de eventos internacionais para identificar informações estratégicas do mercado e do setor, e encontrar potenciais parceiros, importadores ou fornecedores locais para concretizar negócios.

Empresas de todos os setores e portes podem participar e aproveitar a oportunidade para consolidar estratégias de atuação internacional.
 

Como funciona

A Rede CIN organiza missões empresariais e estimula a participação de empresários e executivos em encontros de negócios, realizados no Brasil e no exterior, para apoiar a internacionalização das empresas brasileiras.

Como funciona

 

Saiba mais sobre o serviço

Modalidades

Conheça as iniciativas de promoção de negócios e escolha a mais adequada à necessidade da sua empresa.

Ícone de um escudo

Missões prospectivas

Permitem avaliar as características e condições competitivas em um mercado no exterior e identificar oportunidades de inovação de produtos e processos da empresa.

Ícone com um computador

Missões comerciais

Agregam os mesmos benefícios das missões prospectivas, além de serem focadas na geração de negócios, sobretudo em feiras internacionais de referência do setor.

Ícone de um cadeado

Visitas prospectivas e comerciais

Realizadas no Brasil, elas ajudam a formar e consolidar redes de relacionamento e a realizar negócios sem a necessidade de viajar ao exterior

Ícone de um cadeado

Encontros de negócios

Têm foco exclusivo na geração de negócios por meio de reuniões individuais com compradores ou parceiros comerciais qualificados pela Rede CIN.

Contato

 

Para mais informações, procure o Centro Internacional de Negócios da federação de indústria do seu estado no mapa abaixo.

Para falar diretamente com a Confederação Nacional da Indústria, clique aqui.

 

topo