NOTÍCIAS

1 de Dezembro de 2017 às 11:00

A- A A+

Confiança do consumidor segue baixa, informa CNI

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor ficou estável, após alternar variações positivas e negativas nos meses anteriores. Em novembro, o INEC teve baixa de 0,2% em relação a outubro e recuo de 2,1% na comparação com o mesmo mês do ano passado

Gráfico-INEC-640-x-450.jpg

Alternando variações positivas e negativas nos últimos meses, o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) manteve-se estável em novembro, na comparação com outubro. O indicador, avaliado mensalmente pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), registrou queda de 0,2%, recuando para 101 pontos. A confiança do consumidor permanece em patamar baixo, 2,1% menor que o verificado em novembro de 2016 e 6,6% inferior à média histórica.

De acordo com a pesquisa, a estabilidade do INEC decorre de movimentos contrários de seus componentes. Enquanto os índices de endividamento e de expectativa de renda e de inflação caíram em relação ao mês anterior, os indicadores de situação financeira, de expectativa de desemprego e de compras de bens de maior valor registraram alta. “A manutenção do pessimismo do consumidor indica que a recuperação da demanda nos próximos meses tende a ser moderada”, destaca o economista da CNI Marcelo Azevedo.

ENDIVIDAMENTO – Entre os índices que tiveram queda em novembro, destaca-se o de endividamento, com recuo de 3,1% na comparação com outubro e de 6,6% em relação ao mesmo mês do ano passado. Os números indicam, conforme o INEC, uma elevação das dívidas das famílias brasileiras. Já as variações negativas nos índices de expectativa de própria renda e de inflação sinalizam aumento do pessimismo quanto a essas variáveis.

Por outro lado, as altas nos índices de expectativa de desemprego e de compras de bens de maior valor apontam leve otimismo quanto à melhora no mercado de trabalho e às compras de itens como móveis e eletrodomésticos neste fim de ano.

O INEC representa o sentimento dos brasileiros em relação à situação e às expectativas econômicas das famílias e do país. Quanto maior o índice, mais otimistas estão os consumidores. O INEC segue a mesma metodologia desde 2001 e é realizado pela CNI em parceria com o Ibope. Nesta pesquisa, foram entrevistadas 2.002 pessoas em 142 municípios entre 20 e 26 de novembro deste ano.

SAIBA MAIS – Acesse a página do Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) para conhecer todos os detalhes do estudo.

Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

Consórcio de instituições brasileiras e europeias inaugura escritório no Brasil

ARTIGO: É preciso repensar a energia no país

5 problemas enfrentados pela indústria no terceiro trimestre de 2017

9 serviços do SESI para a indústria da construção

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários