NOTÍCIAS

30 de Novembro de 2017 às 10:01

A- A A+

Consórcio de instituições brasileiras e europeias inaugura escritório no Brasil

União Europeia vai investir 3 milhões de Euros na implantação do centro Enrich, destinado a estimular pesquisa, inovação e negócios entre empresas, que terá sedes em Brasília, no Rio de Janeiro e em São Paulo; SENAI e Unicamp estão entre as quatro entidades nacionais que participam do grupo

Enrich-Brasil-760-301117.jpg

Um grupo de quatro instituições brasileiras, entre as quais o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e a Universidade de Campinas (Unicamp), e oito europeias (de Alemanha, Portugal, Bélgica, Áustria, Espanha e Turquia) uniu-se em consórcio para estimular pesquisa, inovação e a realização de negócios entre Brasil e Europa. A União Europeia vai investir 3 milhões de Euros para implantação do European Network of Research and Innovation Centres and Hubs (Enrich), que já existe nos Estados Unidos e na China. O primeiro escritório foi inaugurado em Brasília, nesta quarta-feira (29). Outros dois serão montados em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O Enrich no Brasil vai oferecer serviços às empresas como suporte à internacionalização, networking, treinamentos, aceleração de negócios, atração de investimentos, entre outros. A ideia é que o centro seja o ponto de contato para empresas e instituições que possuem interesse em realizar negócios, pesquisa e inovação nos países integrantes do consórcio. A coordenação será feita pelo Instituto Fraunhofer IPK, integrante da maior organização de pesquisa aplicada da Europa, a Sociedade Fraunhofer, que possui mais de 80 centros espalhados no mundo, tendo como base uma rede de 67 institutos na Alemanha.

Durante a inauguração do escritório em Brasília, o embaixador da Delegação da União Europeia, João Gomes Cravinho, destacou a estreita relação entre o Brasil e a Europa. “Esse processo de investimento mútuo é um ato de fé. Quando empresários decidem pôr dinheiro em outra parte do mundo, eles manifestam a convicção de que essa parte do mundo tem um grande futuro e querem fazer parte desse futuro. É extremamente agradável ver que os empresários europeus acreditam no Brasil e os empresários brasileiros também estão aumentando sua crença em investir na Europa”, avaliou. 

INDÚSTRIA 4.0 – O Enrich no Brasil já começa a funcionar em 2018 com empresas de áreas consideradas estratégicas. O SENAI, por exemplo, que faz parte do grupo com 15 dos seus 25 Institutos de Inovação, tem interesse em realizar intercâmbios em temas como indústria 4.0 (a digitalização e conexão dos processos produtivos), nanomateriais, manufatura aditiva, saúde e agronegócio. Integram ainda o consórcio a Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento em Empresas Inovadoras (Anpei) e o Conselho Nacional de Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap). 

“Ao participar do Enrich, o SENAI poderá firmar mais parcerias para desenvolvimento de novas tecnologias de interesse da indústria brasileira e estabelecer mecanismos mais ágeis para cooperação tecnológica com a União Europeia”, avalia o diretor de Operações da instituição, Gustavo Leal. “As parcerias internacionais são importantes para que os Institutos SENAI de Inovação atendam plenamente as demandas do setor industrial, e a inauguração do escritório em Brasília é uma demonstração do grau de importância da relação com a Europa.”

O Enrich no Brasil vai fornecer serviços de suporte especialmente relacionados à tecnologia. No portfólio estão, por exemplo, a organização de rodadas de negócios, sessões de pitching (defesa de uma ideia de forma breve e cativante), realização de estudos e análises competitivas, participação em feiras e exposições comerciais, workshops, consultorias legal e financeira, treinamento em internalização e intercâmbio científico, entre outros. A meta é estimular o relacionamento entre empresas e instituições; divulgar informações e realizar treinamentos, assim como oferecer conselho e suporte às companhias que desejam se internacionalizar. 

RELAÇÕES COMERCIAIS - A União Europeia é, atualmente, o principal parceiro comercial do Brasil. Entre janeiro e outubro deste ano, o Brasil exportou US$ 29,1 bilhões aos países do bloco e importou US$ 26,6 bilhões. As áreas em que os brasileiros mais investem na Europa são alimentos, tabaco, serviços financeiros, metais e aeroespacial. As empresas Moy Park, Gerdau, Companhia Brasileira de Logística (CBL), Sidenor e Embraer estão entre os principais investidores brasileiros no continente.

Já os europeus estão presentes no Brasil em áreas como metais, comunicação, automotiva, serviços financeiros, energias renováveis, carvão, óleo e gás natural. Na avaliação do Luís Fernando Corrêa da Silva Machado, subchefe do Departamento de Temas Científicos e Tecnológicos do Ministério de Relações Exteriores, o Enrich segue a mesma direção dos esforços do governo brasileiro de dinamizar as relações com os países europeus. “Esperamos que o centro enriqueça nossa cooperação, busque pavimentar o caminho para criar soluções para a cooperação entre o Brasil e a Europa”, analisou.

Empresas brasileiras interessadas podem obter mais informações sobre o Enrich no Brasil no site eucentres.eu ou enviar email para brazil@eucentres.eu.

Os consorciados são: 
- Brasil:
Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI)
Universidade de Campinas (Unicamp)
Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento em Empresas Inovadoras (Anpei)
Conselho Nacional de Fundações de Amparo à Pesquisa (Confap)
- Alemanha: 
Fraunhofer Gesellschaft e.V. (FHG)
Deutsches Zentrum für Luftund Raumfahrt e.V. (DLR) 
- Portugal:
- Regional Centre for Information and Scientific Development (RCISD)
- Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI) 
- Bélgica: European Business and Innovation Centre Network (EBN)
- Áustria: Österreichische Forschungsförderungsgesellschaft mbH (FFG)
- Espanha: International Association of Science Parks and Areas of Innovation (IASP)
- Turquia: Sabanci University (SU) 

Por Helayne Boaventura
Foto: José Paulo Lacerda
Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

Inovação precisa estar no centro da estratégia para empresas serem competitivas, diz diretor-geral do SENAI

CNI e SENAI são destaques de especial sobre inovação do UOL

Institutos SENAI de Inovação preparam o Brasil para a nova revolução industrial

Institutos SENAI de Inovação lançam novo site

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários