NOTÍCIAS

12 de Outubro de 2017 às 16:18

A- A A+

Crianças árabes recebem com festa competidores brasileiros em Abu Dhabi

Delegação que vai competir na WorldSkills visitou escola primária para estimular interesse por profissões técnicas 

Escola-Adnoc.jpg
selo-ws-agencia-cni-02.png
A escola primária mantida em Abu Dhabi pela Adnoc, a principal companhia de petróleo dos Emirados Árabes Unidos, honrou a tradição do país de receber bem seus visitantes. Vestidas com roupas tradicionais, estudantes receberam de forma calorosa, nesta quinta-feira (12), a delegação do Brasil que participa da WorldSkills, a competição mundial de profissões técnicas.

Como parte do programa Uma Escola, Um País (One School One Country), os brasileiros visitaram a escola que atende quase duas mil crianças de quatro a dez anos de idade, a maioria filhos de funcionários da petroleira. O objetivo da atividade, que sempre ocorre durante os torneios, é estimular o interesse dos estudantes, desde a infância, pelas profissões técnicas.

Alunos-na-escola-Adnoc-570-121017.jpg
A delegação do Brasil foi recebida com uma grande festa mesclada por elementos da cultura dos dois países. Logo na chegada, um grupo de crianças dançou, cantou musicas típicas e os dois hinos nacionais foram executados. Até os bebês do jardim de infância munidos de chocalhos e cocares gritavam "Brasil, Brasil" para recepcionar os competidores da WorldSkills.

Em seguida, meninos árabes devidamente paramentados com o uniforme da seleção brasileira de futebol mostraram habilidade ao fazer embaixadinhas enquanto um telão exibia, em preto e branco, gols históricos de Pelé. Mas era na escolha das camisas - muitas de Neymar - que se podia ver o jogador preferido da garotada dos Emirados.

TROCA DE EXPERIÊNCIAS - Guiados por Sultan, um simpático jovenzinho de 9 anos, escolhido para ser um dos embaixadores da visita, os competidores estiveram em salas de aula, de música e laboratórios sempre recebidos por olhares curiosos, palmas e algumas palavras em português decoradas por alunos e professores. Orgulhoso, Sultan explicou seu projeto de ciências - um processo químico para reaproveitamento de água, uma das riquezas mais valorizadas no país. Sobre o Brasil, ele não escondia o fascínio pelo futebol: "Sei que o Brasil ganhou a Copa cinco vezes", disse, em inglês, uma das línguas utilizadas na escola além do árabe, ao ser perguntado sobre o que sabia do país dos visitantes.

Mais do que uma grande festa, a presença da delegação foi uma oportunidade para as crianças aprenderem um pouco sobre a cultura do maior país da América do Sul. Nos corredores, viam-se os trabalhos inspirados no artista brasileiro Romero Brito e murais com palavras árabes e brasileiras com a mesma pronúncia, como "café".

A direção da escola também fez questão de exibir a excelência do treinamento da escola, que tem um campeão nacional de Jiu-Jitsu, um dos esportes mais praticados no Emirado de Abu Dhabi.

Já os jovens brasileiros ensinaram as crianças a sambar ao som de Brasileirinho, trocaram passes de futebol e até deram autógrafos. Ao final, a delegação presenteou a escola com a " Estrela Prisioneira", uma peça de metal projetada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), instituição responsável por 51 dos 56 competidores que estão em Abu Dhabi.

A receptividade das crianças nesta quinta-feira impressionou Matheus Clarindo Costa, 21 anos, competidor da ocupação Construção de Estruturas para Concreto. "A infraestrutura da escola e a recepção das crianças me chamaram muito a atenção. Mesmo sem falar nossa língua elas conseguiram se comunicar pela expressão da nossa cultura. É fantástico ver numa sala de aula o respeito deles à nossa nação", avaliou.

camelos-1140-121017.jpg
DESERTO - Para encerrar o dia, a delegação participou de evento organizado pela WorldSkills International no deserto de Al Khatim com os demais competidores dos 68 países participantes do torneio. Os brasileiros puderam aproveitar as últimas horas antes do início da competição. Andaram de camelo, fizeram rally no deserto e participaram de jantar árabe. "Está sendo incrível conhecer a cultura do país. Está melhor do que eu esperava, tanto a infraestrutura oferecida quanto a forma como eles nos receberam, algo muito legal, muito alegre, muito caloroso", conta Theodoro Flores Cardoso, 20 anos, competidor de Robótica Móvel.

Nesta sexta-feira (13), eles vão conhecer as áreas onde as provas práticas serão realizadas a partir de domingo e se familiarizar com as ferramentas e equipamentos que serão utilizados.

COBERTURA COMPLETA:
- Assista a todos os episódios do programa de TV Brasil na WorldSkills.
- Veja as fotos do dia a dia da nossa delegação em Abu Dhabi no Flickr da CNI.
- Conheça os nossos competidores na WorldSkills 2017
- Acompanhe a participação do Brasil no mundial em um site especial aqui no Portal da Indústria!

Por Helayne Boaventura, de Abu Dhabi
Fotos: José Paulo Lacerda
Para a Agência CNI de Notícias

Leia mais

VÍDEO: Brasil tem adversários de peso na WorldSkills 2017

ENTREVISTA: Medalha na WorldSkills é importante na minha vida até hoje, diz primeiro campeão brasileiro

VÍDEO: Brasil na WorldSkills - assista à estreia do programa!

Há vagas! Veja os cursos do SENAI com matrículas abertas em todo o Brasil

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários