NOTÍCIAS

11 de Agosto de 2017 às 10:00

A- A A+

Conheça os vencedores do Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas

A cerimônia de premiação da 6ª edição aconteceu nessa quinta-feira (10), no MuBE, em São Paulo. Durante o evento, também foi inaugurada a exposição com obras dos 20 finalistas e a mostra “A Intenção e o Gesto”, em homenagem a Sérvulo Esmeraldo

Além da exposição no MuBE, em São Paulo, as obras dos artistas vencedores vão passar por outras quatro capitais

marcantonio vilaca 6 edicao vencedores 1140 110817.jpg
A arte contemporânea brasileira teve uma noite de gala no Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia (MuBE), em São Paulo. É que na noite dessa quinta-feira (10), foram anunciados os vencedores da 6ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas. Depois de mais de 600 inscrições e 20 finalistas, um momento de comemoração para os cinco artistas premiados: Daniel Lannes (RJ), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), Pedro Motta (MG) e Rochelle Costi (SP). Já o curador vencedor desta edição foi Josué Mattos (SC). Fizeram parte do júri: Anna Bella Geiger, Marcus Lontra (curador do Prêmio), Paulo Herkenhoff, Ricardo Resende e Wagner Barja.

Além do valor em dinheiro (R$ 50.000 para artistas e R$ 25.000 para curador), todos receberão - ao longo de um ano - o acompanhamento de um curador ou crítico de arte. As obras dos cinco artistas vencedores, juntamente com os trabalhos dos outros finalistas, poderão ser vistas gratuitamente a partir desta sexta-feira (11), no MuBE.

Para o curador do Prêmio, Marcus Lontra, a exposição apresenta um panorama de toda diversidade cultural brasileira. “O que a gente pretende é mostrar que o Brasil tem uma enorme capacidade criativa em várias regiões. E não apenas nos grandes centros urbanos como São Paulo e Rio de Janeiro. Há outros estados com um núcleo poderoso de arte contemporânea”, conta.

A exposição vai até outubro com obras de Alice Miceli (RJ), Bruno Vilela (PE), Camila Soato (DF), Dalton Paula (GO), Daniel Lannes (RJ), Éder Oliveira (PA), Edith Derdyk (SP), Fernando Lindote (SC), Jaime Lauriano (SP), João Angelini (DF), João Loureiro (SP), Marcelo Moscheta (SP), Mariana Manhães (RJ), Pablo Lobato (MG), Pedro Motta (MG), RochelleCosti (SP), Rodrigo Sassi (SP), Suzana Queiroga (RJ), Thiago Martins de Mello (MA) e Tony Camargo (PR).

O mineiro Pedro Motta, um dos artistas vencedores, conta que participa do prêmio desde a primeira edição. De Belo Horizonte se mudou para São João Del Rei, cidade histórica que teve grande influência em sua trajetória artística. “O meu trabalho vai se formando em relação ao espaço onde eu vivo. Ganhar esse prêmio é maravilhoso, porque a gente ganha projeção e tem a oportunidade de levar os próprios trabalhos e de outros vencedores para várias regiões do Brasil. E esse olhar do outro é o que move as artes plásticas”, diz.

"A arte e a indústria caminham juntas" - Robson Braga de Andrade

Robson Braga premio marcantonio 528 110817.jpg
Durante a cerimônia de premiação, também foi aberta a mostra a “A Intenção e o Gesto”, dentro do Projeto Arte e Indústria, uma homenagem aos artistas com processos de criação relacionados à produção industrial. Nesta edição o destaque é o escultor, gravador, ilustrador e pintor Sérvulo Esmeraldo. “A Intenção e o Gesto”, que tem curadoria de Marcus Lontra, reúne trabalhos de Sérvulo e de mais dez artistas contemporâneos que dialogam com a sua obra: Almandrade, Ana Maria Tavares, Angelo Venosa, Arthur Lescher, Delson Uchôa, Hildebrando de Castro, Guto Lacaz, Iran do Espírito Santo, Jaildo Marinho, Raul Córdula e Paulo Pereira.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, lembrou que trajetória do prêmio que chegou à 6ª edição. Para ele, o que se percebe é que a indústria e a arte caminham juntas. “Na indústria, o que nós fazemos é arte pura. Quando estamos unidos com artistas plásticos, valorizando o trabalho deles, nós estamos fazendo com que a indústria brasileira estabeleça um diálogo com a arte”, afirma.

MOSTRA ITINERANTE - Os trabalhos dos cinco artistas, a exposição do projeto curatorial premiado, além de um recorte de “A Intenção e o Gesto”, fazem parte da mostra itinerante que percorrerá o Brasil a partir de janeiro de 2018, passando pelas cidades do Rio de Janeiro (Paço Imperial), Fortaleza (Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura), Goiânia (Centro Cultural UFG) e Porto Alegre (Santander Cultural). O Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas é uma iniciativa da CNI, do Serviço Social da Indústria (SESI) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

COMO FOI – Veja as fotos da exposição e da noite de premiação no Flickr da CNI.

Exposição: 6º Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas
Local: Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia (MuBE)
Data: 11 de agosto a 1º de outubro de 2017
Visitação: terça a domingo (10h às 18h)
Entrada para a exposição pela rua Alemanha, 221, Jardim Europa (São Paulo - SP)
Fone: (11) 2594-2601
ENTRADA FRANCA


Por Sirlei Pires, de São Paulo
Foto: Miguel Ângelo
Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

VÍDEO: Você conhece o SESI?

5 razões incríveis para inscrever a sua empresa no Rota Global

Quer se destacar no mercado de trabalho? SENAI tem inscrições abertas para cursos em todo o Brasil

Moda brasileira quer conquistar mercado colombiano

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários