NOTÍCIAS

19 de Maio de 2017 às 13:00

A- A A+

8 ações da CNI para aumentar a competitividade da indústria brasileira

A Confederação Nacional da Indústria desenvolve várias ações para melhorar o ambiente de negócios e estimular a produtividade e a competitividade das empresas. Separamos algumas dessas iniciativas para mostrar como a CNI trabalha pelo crescimento econômico do Brasil

Serviços-da-CNI-1140-x-550.jpg

1. A CNI defende um Brasil mais competitivo 
A indústria busca um ambiente com condições favoráveis ao aumento da produção e do emprego. A estabilidade econômica, a eficiência do Estado, a segurança jurídica, a redução da burocracia e uma maior integração às cadeias globais de valor são prioridades na agenda da CNI. Em abril de 2016, a entidade entregou ao governo federal documento listando 36 medidas indispensáveis para tirar o Brasil da crise. Um ano depois, a CNI apresentou balanço mostrando avanços nesta agenda, com 20 destas iniciativas tendo andamento e outras quatro tendo sido implementadas. 

2. A CNI tem o compromisso de ajudar a melhorar a infraestrutura do país 
A Confederação defende o aumento da participação da iniciativa privada nas obras e na gestão de projetos de infraestrutura, além da melhoria na qualidade das licitações e definição de instrumentos para não paralisar as obras. Nos últimos anos, a CNI lançou uma série de estudos que traçam diagnósticos dos gargalos e oportunidades e oportunidades de investimentos nos setores de transporte, energia, saneamento básico, e óleo e gás.

3. A CNI trabalha para reduzir o custo Brasil 
O Brasil está entre os líderes dos rankings de maiores custos em energia, transporte e tributação. A CNI trabalha junto aos poderes públicos para minimizar o custo de produção, reduzir a burocracia e, com isso, gerar mais emprego no país. Desde 1996, a CNI publica anualmente a Agenda Legislativa da Indústria, que apresenta à sociedade as principais proposições legislativas em tramitação na Câmara dos Deputados e no Senado Federal que afetam o desenvolvimento do país. A entidade também apresenta suas prioridades no Poder Judiciário e na área de comércio exterior com a Agenda Jurídica da Indústria e a Agenda Internacional da Indústria, respectivamente. 

4. A CNI busca a modernização das relações do trabalho
Para o setor industrial, é fundamental combinar a proteção do trabalhador com a competitividade das empresas. Para isso, a CNI trabalha para trazer as relações do trabalho para o século 21, reduzindo a burocracia e a insegurança jurídica e prestigiando o diálogo entre empresas e trabalhadores na busca por soluções mutuamente benéficas. Nos últimos anos, a CNI produziu diversos estudos e trabalhos, como a cartilha Negociação Coletiva: o que é e por que valorizá-la, para demonstrar por que este instrumento precisa ser prestigiado no Brasil. 

5. A CNI se empenha para que tenhamos um país inovador e produtivo
Para contribuir com o avanço da inovação no Brasil, a CNI coordena a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), um movimento que visa a estimular a estratégia inovadora das empresas brasileiras e a ampliar a efetividade das políticas de apoio à inovação por meio da interlocução entre a iniciativa privada e o setor público. O desafio é fazer da inovação uma estratégia permanente das empresas e atingir o maior número de indústrias de todos os portes. Como forma de reconhecer as empresas inovadoras, a CNI e o Sebrae realizam a cada dois anos o Prêmio Nacional de Inovação e o Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, que reúne líderes empresariais, especialistas brasileiros e internacionais, e autoridades públicas.

6. A CNI investe em educação básica e profissional 
A CNI desenvolve ações de educação básica e profissional nas redes de escolas do SESI e do SENAI. Também mantém cursos de formação executiva no IEL. Essas ações formam profissionais competentes para a indústria e oferecem oportunidades de qualificação técnica que facilitam a inserção dos brasileiros no mercado de trabalho. Somente em 2016, foram 4,3 milhões de matrículas no SESI e no SENAI. 

7. A CNI produz com sustentabilidade 
Em 2016, as iniciativas da CNI com foco em desempenho ambiental foram voltadas, principalmente, para a questão de biodiversidade e florestas. Desde 2012, realiza o evento CNI Sustentabilidade, para promover um diálogo permanente entre o setor empresarial sobre tendências, tecnologias inovadoras, oportunidades e desafios para nortear a indústria na busca da competitividade com sustentabilidade.

8. A CNI apoia a micro e pequena empresa
A CNI faz um acompanhamento minucioso da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, buscando simplificação, redução da carga tributária e melhoria do Simples Nacional. A CNI também apoia a micro e pequena empresa por meio de projetos de aumento de competitividade, internacionalização e facilitação do acesso ao crédito. As micro e pequenas empresas podem conhecer os serviços da CNI, alguns em parceria com o Sebrae como o Procompi, o NAC - Núcleo de Acesso ao Crédito e o Centro Internacional de Negócios, visando melhorar sua gestão e seu processo produtivo, ter acesso a tecnologias e novos mercados, além de conhecer as possibilidades de captação de recursos que viabilizem sua operação, modernização e crescimento.

Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

Empresários conhecem soluções para fortalecer a indústria da madeira

SÉRIE ESPECIAL: A cada real produzido pela indústria, são gerados R$ 2,32 para a economia brasileira

10 iniciativas inovadoras do IEL para você e sua empresa

Ações em defesa de interesses da indústria visam a aumentar a competitividade do setor

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários