NOTÍCIAS

2 de Fevereiro de 2017 às 16:30

A- A A+

População quer que governo dê mais atenção à saúde, emprego e combate à inflação

É o que mostra pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) feita com 2.002 pessoas, em 141 municípios. A Agência CNI de Notícias conversou com moradores de Brasília sobre quais devem ser as prioridades para 2017. Confira

Melhorar os serviços de saúde oferecidos no Brasil ocupa o primeiro lugar do ranking de prioridades para 2017, apontadas pela população. É o que mostra a pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira - Problemas e Prioridades , divulgada nesta quarta-feira (1º) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) . Gerar empregos e controlar a inflação aparecem em segundo e em terceiro lugar na lista, respectivamente.

Os brasileiros também acreditam que aumentar o valor do salário mínimo, reduzir os impostos e combater a corrupção estão no topo das necessidades mais urgentes do país. O levantamento ouviu 2.002 pessoas, em 141 municípios, entre os dias 1º e 4 de dezembro de 2016. E para você, quais deveriam ser as prioridades de 2017? Foi essa pergunta que a Agência CNI de Notícias fez a moradores de Brasília. Veja o que eles responderam:

 

Carlos.jpg

 

Henrique Rodrigues, microempresário
“Emprego. Para geração de empregos no Brasil, ou em qualquer outro país, é preciso reduzir os juros de uma maneira responsável para a inflação não voltar.”

 

 

 

 

Jorge.jpg

Jorge Oliveira Braga, técnico de campo

“Saúde e principalmente trabalho. Saúde porque a população está carente, precisando de atendimento.  E trabalho porque o país vive uma crise de emprego, baixos salários, gente sendo mandada embora.”

 

 

 

 

Patricia.jpg

 

Patrícia Pereira Gonçalves, recepcionista

“Sem emprego a gente não vive. A gente tem um monte de conta para pagar. Tudo começa no emprego: você consegue ter educação e muitas outras coisas, tudo por causa do dinheiro que você recebe com o trabalho.”

 

 

 

Marcos.jpg

 

Marcos Corrêa, publicitário

“Saúde, educação e segurança. Na verdade, hospital a gente tem, segurança a gente tem, o que falta é incrementar o que já tem.  Já a educação, tem que mudar do básico ao acabamento, por assim dizer.”

 

 

 

Julia.jpg

 

Julia Goiana de Oliveira, empresária

“Educação e saúde. É preciso investir em faculdades e em cursos técnicos. Na área de ensino seria isso mesmo, aperfeiçoar o jovem  porque quanto mais cursos ele puder fazer, melhor para ele no futuro.”

 

 

 

Emanuelle.jpg

 

Emanuelle Braga, empresária

“Saúde e educação. Temos que contratar mais professores porque a gente está com um déficit muito grande desses profissionais. Na saúde, tem que ter médico para oferecer um atendimento básico e digno para qualquer pessoa.”

 

 

 

 

Marco.jpg

 

Marco Antônio Gurtler, recepcionista bilíngue

“Educação é a prioridade máxima porque eu acho que tudo vem da educação. Se você melhorar essa parte, claro que é um plano a longo prazo, pensando daqui a dez, vinte anos, você pode mudar a mentalidade do próprio brasileiro mesmo em questões financeiras e de trabalho.”

 

 

 

SAIBA MAIS - Acesse a página dos Retratos da Sociedade Brasileira para fazer o download da pesquisa Problemas e Prioridades.

Por Mateus Maia e Aerton Guimarães
Fotos: José Paulo Lacerda
Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

6 motivos para se inscrever no curso de Relações Governamentais na Estratégia Corporativa do IEL

Laboratório do SENAI desenvolve prótese de mão para garoto que sonha em ser goleiro

Brasileiro quer mais liberdade para negociar flexibilidade no trabalho

Empresários e executivos da indústria falam das prioridades do setor para 2017

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários