NOTÍCIAS

1 de Fevereiro de 2017 às 13:30

A- A A+

Aprovação de reformas é prioridade da indústria no Congresso Nacional em 2017

Para a CNI, novas regras para a Previdência Social, simplificação de tributos e modernização das relações do trabalho terão impacto relevante para a retomada do crescimento sustentável do Brasil

Seminário RedIndústria
“O momento é propício para avaliarmos e discutirmos a urgência de temas essenciais para a retomada do desenvolvimento econômico e social sustentado" - Paulo Afonso Ferreira
A aprovação de reformas estruturais pelo Congresso Nacional em 2017 dará condições para a retomada do crescimento sustentado da economia brasileira no futuro. Segundo o presidente do Conselho de Assuntos Legislativos da Confederação Nacional da Indústria (CNI) , Paulo Afonso Ferreira, a mudança nas regras da Previdência Social, somada à limitação do crescimento do gasto público, eliminará o principal obstáculo para o Brasil manter um ciclo de desenvolvimento duradouro e estável, que é o desequilíbrio das contas públicas.

Ferreira antecipou as prioridades da indústria para 2017 nos debates do Congresso Nacional na abertura do Seminário RedIndústria, nesta quarta-feira (1º). O evento ocorre até quinta-feira (2), em Brasília, e reúne mais de 200 técnicos da CNI, das 27 federações e de cerca de 80 associações setoriais da indústria para construir a 22ª Agenda Legislativa da Indústria . “O momento é propício para avaliarmos e discutirmos a urgência de temas essenciais para a retomada do desenvolvimento econômico e social sustentado", afirmou.

PRIORIDADES – A redução da burocracia e o aumento da segurança jurídica para o ambiente de negócios são fatores que permeiam os temas mais relevantes para a indústria brasileira neste ano. No campo econômico, espera-se que o Congresso comece a discutir uma proposta de reforma tributária no segundo semestre, após a promulgação de novas regras para a Previdência Social. “Deve ser uma reforma simplificadora e estimuladora de investimentos”, exemplificou Ferreira.

A repactuação de dívidas financeiras e a regularização de dívidas tributárias das empresas, tirando-as de uma condição de inadimplência, viabilizará o início de novos projetos e investimentos necessários para o desenvolvimento regional e a retomada do crescimento. Além disso, a modernização das relações do trabalho, pela valorização da negociação coletiva, por exemplo, representa um importante estímulo à geração de empregos e redução nos conflitos na Justiça do Trabalho.

Conheça algumas prioridades da indústria brasileira na agenda de desenvolvimento do país em 2017:

Economia
Reforma da Previdência
Programa de Regularização Tributária
Reforma tributária

Relações do Trabalho
Revisão da Norma Regulamentadora nº 12 ( NR 12 )
Regulamentação da Terceirização
Valorização da Negociação Coletiva

Meio Ambiente

Racionalização das Normas Ambientais

Questões institucionais

Reforma Política

Por Guilherme Queiroz
Fotos: Miguel Ângelo
Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

CNI divulga pesquisa sobre intenção de investimentos da indústria nesta quarta-feira (8)

Confira as mais lidas da Agência CNI de Notícias entre 30 de janeiro e 5 de fevereiro

ENTREVISTA: Empresas brasileiras precisam de regras estáveis e previsíveis para investir na Argentina, diz Welber Barral

SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários