NOTÍCIAS

15 de Dezembro de 2016 às 13:22

A- A A+

SENAI CETIQT apoia a produção do primeiro cashmere brasileiro

Pesquisadora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro conta com o apoio do SENAI CETIQT e da ABIT para produção do primeiro fio cashmere brasileiro.
 
O SENAI CETIQT, por meio do Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e Confecção, está apoiando o desenvolvimento da pesquisa, testes físicos da fibra e produção do primeiro fio cashmere brasileiro.
 
A pesquisadora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ, Lia Coelho,  utiliza as instalações e conta com a colaboração da equipe da planta piloto de Tecelagem e de pesquisadores da coordenação de Desenvolvimento de Tecnologia e Inovação – CDTI. Todo o projeto é acompanhado pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção - ABIT.
 
“A previsão é que em janeiro de 2017 inicie a segunda etapa da pesquisa, já com a produção inédita de tecido 100% de cashmere de cabras nascidas no Brasil”, enfatiza o gerente de Tecnologia do SENAI CETIQT, Robson Wanka.  Ele ressalta ainda que “a instituição atua como um laboratório aberto para a comunidade acadêmica, apoiando o desenvolvimento de pesquisas que contribuam para o crescimento e inovação da indústria têxtil e confecção”.
 
SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

Comentários