NOTÍCIAS

8 de Novembro de 2016 às 21:06

A- A A+

CNI e BNDES firmam convênio para ampliar informação sobre financiamento e facilitar acesso da indústria ao crédito

Robson Braga de Andrade e diretores do BNDES
"As empresas enfrentam muita dificuldade na busca por recursos financeiros que financiem seu crescimento e operação, impactando a competitividade e o crescimento do país" - Robson Braga de Andrade
A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social ( BNDES ) firmaram um convênio para a divulgação das linhas de financiamento à indústria, e também para facilitar o acesso de empresas industriais ao crédito oferecido pelo banco. O acordo foi assinado pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, e pelos diretores do BNDES, Cláudia Prates e Ricardo Ramos, nesta terça-feira (8), em Brasília, na sede da CNI.

A cooperação visa, sobretudo, disponibilizar mais informações sobre crédito para micros, pequenas e médias empresas. O atendimento será feito por meio dos Núcleos de Acesso ao Crédito (NAC) , rede coordenada pela CNI que já conta com postos em 12 federações de indústrias, e pelos Postos de Informações do BNDES, também presentes nas federações. Em contrapartida, o BNDES fornecerá informação atualizada sobre políticas e linhas de financiamento e treinará funcionários da CNI sobre as formas de apoio do banco aos empreendimentos de menor porte.

"As empresas enfrentam muita dificuldade na busca por recursos financeiros que financiem seu crescimento e operação, impactando a competitividade e o crescimento do país. Nesse contexto, a parceria com o BNDES assume importância fundamental. O BNDES é a instituição de fomento mais importante do Brasil, uma das maiores do mundo", avalia Robson Braga de Andrade, presidente da CNI.

A diretora do BNDES Cláudia Prates destacou a importância do convênio para promover o acesso das empresas às linhas de financiamento do banco, estimulando investimentos que aumentem a produtividade, a sustentabilidade e a competitividade da indústria brasileira. “Esse convênio é importante para aproximar o banco do seu cliente. O BNDES não tem a capilaridade da CNI e das federações. É importante ressaltar que o foco do BNDES é de ampliar os esforços para aumetnar a inovação, pesquisa e desenvolvimento, produtividade e as tecnologias limpas na indústria”, diz.

O diretor Ricardo Ramos destaca que o apoio às micro, pequenas e médias empresas é uma das prioridades do BNDES, que realiza por ano cerca de um milhão de operações de financiamento com as empresas de menor porte. Nos primeiros nove meses deste ano, o BNDES desembolsou R$ 19,6 bilhões às MPMEs, representando 32% das liberações totais do Banco no período.

NAC - A rede de núcleos foi criada em 2015 pela CNI e pelas federações para prestar serviços de orientação ao empresário industrial no processo de captação de crédito e financiamento para viabilizar investimentos e a operação das empresas, contribuindo para a modernização, o aumento da competitividade e a ampliação da capacidade produtiva. O serviço já está disponível nos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. Desde a fundação, os núcleos atenderam a mais de 11,8 mil empresas e ajudaram a negociar R$ 320 milhões em crédito. Acesse o site do NAC .

Por Ariadne Sakkis e Adriana Nicacio
Foto: Miguel Ângelo
Da Agência CNI de Notícias

Leia mais

  • Nenhuma notícia relacionada
  • SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

    CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
    SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
    SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
    IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

    Comentários