NOTÍCIAS

3 de Dezembro de 2014 às 11:44

A- A A+

Assistência jurídica é diferencial que mais atrai associados a sindicatos

Publicada em 02/12/2014 pelo site da FIEP .

Como atrair e manter associados? Para responder esta questão, presidentes e dirigentes de sindicatos de diferentes regiões estiveram reunidos em Curitiba nesta terça-feira (02), discutindo ações efetivas para garantir o associativismo nos sindicatos do setor produtivo. As discussões do evento, organizado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), por meio do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) tiveram como ponto de partida dois cases – da indústria da Panificação do Ceará (Sindpan) e do setor de Metalmecânica de Curitiba e região metropolitana (Sindimetal-PR).


Em ambos os casos, os representantes sindicais apontaram a assessoria jurídica como o serviço que mais atraiu novos associados. “Como a maioria de nossa base é de pequenas empresas (96%), a assessoria jurídica é um diferencial, porque orienta e promove segurança a indústrias que não teriam estrutura para ter sua própria assessoria”, disse Oscar Ferreira, executivo do Sindpan. “Os associados sentem-se alinhados sob uma mesma orientação. Há uma tranquilidade quanto a um mesmo posicionamento das indústrias do setor, por mais distintas que possam ser em sua estrutura”, contou Alcino Tigrinho, presidente do Sindimetal-PR.


Além da assessoria jurídica, os executivos contaram sobre outras ações que contribuíram com o aumento da representatividade de seus sindicatos, como a oferta de uma central de produção, que reduz custos com a utilização de mão de obra prisional, no Ceará. “Atualmente, atendemos sete panificadoras, que têm garantia de um produto de qualidade, com processo padronizado e custos menores”, avaliou Ferreira. “Acreditamos que nosso maior diferencial é o Programa Sindimetal Empresas, que oferece cursos de qualificação para trabalhadores da indústria Metalmecânica. A formação de mão de obra é, com certeza, um de nossos maiores desafios neste setor. E o Sindimetal-PR está atento a isso”, disse Tigrinho.


O encontro promovido pelo PDA para executivos sindicais foi o sétimo neste ano, no Paraná. “O PDA traz diferenciais para os sindicatos ao apresentar ideias para diversificar sua atuação e atrair as indústrias, abrindo outas possibilidades além de sua função inicial de convenção coletiva”, avaliou Evaldo Kosters, diretor do Sindirepa-PR.


“Em nosso setor, há uma dificuldade em atrair as pequenas indústrias. O PDA é, certamente, um meio para conseguirmos nos aproximar”, disse Paulo Pupo, vice-presidente da Fiep e empresário do setor da Madeira, referindo-se aos cursos do Associa Indústria, braço do PDA criado para atrair novos associados para os sindicatos.


Em 2014, 800 indústrias foram atendidas pelo PDA. A média de participantes do Associa Indústria no Paraná foi bastante superior à média nacional – 42% acima da média nacional – com cursos oferecidos em 10 municípios, espalhados por todo o Estado.

Leia mais

  • Nenhuma notícia relacionada
  • SISTEMA INDÚSTRIA NAS REDES SOCIAIS

    CNI: SlideShare | YouTube | Flickr | Google Plus | Instagram | Facebook | Twitter | SoundCloud | LinkedIn
    SESI: Facebook | YouTube | LinkedIn
    SENAI: Facebook | Instagram | YouTube | Spotify | Twitter
    IEL: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube | Snapchat | LinkedIn

    Comentários